5 de nov de 2011

[Resenha] PASTORE - "The Price for the Human Sins" (2010)


Certo dia estava percorrendo pelos youtôbas da vida, procurando material de vocalistas interessantes quando me deparei com um vídeo impressionante de um cara chamado MARIO PASTORES, ele estava em estúdio gravando o material para seu próximo álbum. Na hora "me caiu os butiá dos bolso" quando ouvi a voz do cara, foi simplesmente espetacular, e era evidente que não era nem um piá de merda e sabia o que estava fazendo.

Pensei "Esse nome me é familiar...", e era mesmo! PASTORE foi vocalista de uma grande banda brasileira do começo dos anos 2000, a DELPHT, e que aparecia volta e meia nas revistas especializadas. Mas a voz dele era um pouco diferente na época, mais aguda, e lembro de ter gostado do que ouvi.

Resolvi então acompanhar o desenrolar deste trabalho pois sabia que algo muito bom viria no futuro. E acertei em cheio!!! "The Price for the Human Sins" é um dos melhores álbuns lançados em 2010, não só no Brasil mas, para mim, no mundo. MARIO PASTORE é um dinossauro do metal brasileiro! Autêntico e de muita personalidade, algo que diferencia da mesmice destes vocalistas e bandas de hoje com suas vozes e estilos genéricos calcados no prog/melódico, onde tu não sabe quem é quem. Aqui não, o metal puro é evidenciado e reverenciado, e a voz meu amigo, é inconfundível.

O álbum abre com a faixa título, "The Price for the Human Sins", um heavy metal pesado ao estilo "Resurrection" do HALFORD, uma porrada! Aliás, em muitos momentos, a pegada HALFORD e TIM OWENS aparece neste álbum. Logo em seguida vem a cadenciada "Fears and Lies" com um riff e levada que faz você bater cabeça até mesmo enquanto escreve esta resenha (eu estou fazendo isso agora...).

"Fallen Angel" é outro som emocionante. Aqui PASTORE faz uma voz mais agressiva, e o refrão é foda pra caramba. Enigmática em muitos momentos, te deixa cantarolando depois de ouvi-la. O "carro chefe" do álbum, digamos assim, "Far Away" é um som marcante e de muita energia, pesada e com um grande refrão, tem tudo para se tornar "aquele som" da banda. Ganhou inclusive um clipe:



"Just Human" lembra o que a banda de BRUCE DICKINSON fazia nos anos 90, inclusive, pesquisando pela internet, descobri que esta música foi composta em 1995, de repente é daí que vem fonte de inspiração. Sonzeira!

Outra porrada!!! "Hercolubus" é uma das minhas preferidas, um riff pra lá de pesado, com um refrão emocionante, aqui tu pode perceber do que uma banda com músicos experientes são capazes de fazer. MARIO PASTORE mostra todo o domínio técnico de sua voz variando entre vozes graves agressivas, médios limpos e agudos de muita potência.

Como os metaleiros também amam, na maioria dos trabalhos tem que haver aquele som para acalmar os ânimos, e aí que entra "Horizons", que sem dúvidas é uma das mais belas baladas pesadas do metal. Pelo final da música a emoção parece tomar conta dos músicos e a canção cresce até chegar ao seu ápice em um refrão emocionante, quase um apelo. E que voz linda, PQP!!

Acabou a calmaria, literalmente, porque "Keep the Flame Alive" vem arrebentando tudo que encontra pela frente. Novamente outro som bem ao estilo HALFORD/BEYOND FEAR. E mais uma vez, PASTORE dá um show a parte. Pesadíssima, "Nobody´s Watching" é outra que chama muito a minha atenção neste álbum. É um som poderoso, com ótimos riffs e uma melodia vocal "du carvalho".

Adoro músicas em tercinas e sextinas, não sei porque. Por isso adoro esse som: "Darkest Dreams". Ela é empolgante e com uma ótima melodia de guitarras e vocais agressivos. Foda!!!

Espetacular, essa é a palavra que define esse som. "Save My Soul" não deixa a coisa esfriar já no finalzinho do álbum. Uma ótima introdução de guitarra limpa e logo em seguida uma avalanche de riffs de guitarras galopantes e enigmáticas. E o refrão é de arrepiar!

A última faixa do disco mostra um pouco da influência do power metal de PASTORE,  ao estilo PRIMAL FEAR. "Sign From the Skies" tem um refrão grudento, quase um hino, um grande som para fechar um álbum, e até mesmo um show.

Enfim, um álbum excelente do começo ao fim, um daqueles que tu escuta por inteiro sem se cansar, e mesmo com 12 faixas, você fica querendo mais. Pudera, a banda é formada por excelentes e experientes músicos da cena brasileira. Além de MARIO PASTORE, conta com o guitarrista RAPHAEL GAZAL (Children of the Beast), que também gravou os baixos e o baterista FÁBIO BUITIVIDAS (Shadowside).
Eu Recomendo!!!

NOTA - 10 - [Masterpiece]
-------------------------------------------------------------
PASTORE - "The Price for the Human Sins" (2010)
tracklist
01. The Price for The Human Sins
02. Fears and Lies
03. Fallen Angel
04. Far Away
05. Just Human
06. Hercolubus
07. Horizons
08. Keep the Flame Alive
09. Nobody’s Watching
10. Darkest Dreams
11. Save My Soul
12. Sign from the Skies

Line-up
Mario Pastore - vocais
Raphael Gazal - guitarras e baixo
Fábio Buitvidas - bateria



==========================
(Editor / Redator / Músico)