25 de mar de 2017

BLAZE BAYLEY - Discografia - Os Melhores e Os Piores


BLAZE BAYLEY é um vocalista inglês que teve reconhecimento mundial depois de seu polêmico período no gigante IRON MAIDEN (94-98). Esta é a história que, infelizmente, a maioria dos headbangers conhece, inclusive, eu também pensava assim até bem pouco tempo atrás, antes d`ele me dar aquele "tapa na cara". Hoje, entendo perfeitamente o que a genialidade de STEVE HARRIS viu nesse cara e nunca vou me perdoar por ter perdido tanto tempo com preconceitos antes de procurar conhecer seu trabalho pós-donzela - fui conhece-lo, de fato, pasmem, em 2013, desde então sou um fã fervoroso!

O que pouca gente sabe é que, depois do MAIDEN, BAYLEY lançou uma porrada de álbuns de altíssima qualidade. Se no IRON MAIDEN sua voz não ficou tão boa, principalmente em versões de clássicos antigos, ou melhor, não casou com o estilo da banda, em sua carreira solo, com o BLAZE e depois BLAZE BAYLEY, o instrumental pesado tem perfeita simetria com sua voz "grave" e pesada!! 

Confira agora a discografia de BLAZE BAYLEY, do melhor para o pior, e conheça mais deste incrível guerreiro:

IMPERDÍVEIS


"Silicon Messiah" (2000) - nota 10+++

Conheci o trabalho de BAYLEY através dele e, sem dúvida, o álbum de estreia é o melhor dentre todos. Além deste momento pessoal de revelação, temos aqui muita coisa que o próprio BAYLEY já afirmou serem sobras do poderia o seu terceiro álbum com o MAIDEN. Escutando o álbum, fica evidente isso. É um trabalho inspirado, com letras inteligentes que, aliás, é uma marca de BLAZE. Pesado, ele dita a tendência de toda a sua obra seguinte, com fortes influências do metal tradicional com afinações baixas a exemplo de BRUCE DICKINSON e HALFORD. Um petardo!!
Destaques: "Ghost in the Machine", "Silicon Messiah", "Born As a Stranger' e "Identity".
Leia a RESENHA

"Tenth Dimension" (2002) - nota 10+++

Não menos importante, temos o segundo trabalho que, basicamente faz uma continuação do que vimos em "Silicon Messiah". Aqui temos verdadeiros e empolgantes clássicos, como a faixa título com seu refrão contagiante, a pesadíssima "Kill and Destroy", a rápida e empolgante "Leap My Faith" e a Ironmaidiana "Speed of Light". Estes dois até poderia ser um álbum duplo!!



"The Man Who Would Not Die" (2008) - nota 10++

Este é com certeza o álbum mais pesado de sua carreira! Ele marca a sua retomada depois das tretas com a banda BLAZE. Agora, projeto passa a adotar a alcunha de BLAZE BAYLEY. Esse álbum é uma porrada do começo ao fim! A começar pela rápida faixa título, que empolga em toda a sua glória. Temos ainda as rápidas "Blackmailer" com seus ótimos riffs e a clássica "Samurai". Uma das minha favoritas é a quebrada e enigmática "A Crack in the System", que sonzeira! Já "Robot" é praticamente um thrash metal, se não fosse pela voz, tamanha a pancadaria!


"Blood and Belief" (2004) - nota 10++

É o terceiro e último álbum com o BLAZE e é também onde a banda soa mais pesada que os anteriores, até mesmo a voz de BAYLEY está mais agressiva e aguda. Lembra um pouco de longe a banda FIGHT, com riffs nervosos e distorções ásperas. Aqui temos a pesada "Alive", "Blood and Belief" e seu refrão emocionante - ao estilo Maiden - talvez a melhor do álbum. Uma das minhas favoritas na discografia de BLAZE é a arrastada e mística "Tearing Yourself to Pieces" e seus riffs magníficos, além de uma performance e interpretação incrível de BAYLEY.

"Infinite Entanglement" (2016) - nota 10+

O penúltimo álbum do BLAZE é incrível! "Infinite Entanglement" é o primeiro de uma trologia que foi prometida pelo vocalista e que vem sendo cumprida. É um trabalho que impressiona do começo ao fim pela performance de BAYLEY e pelas letras. Tive a felicidade de assistir a um show único da turnê deste álbum, foi maravilhoso! Leia a RESENHA



"Promisse and Terror" (2010) - nota 10

Como havia mencionado antes, BLAZE passou por vários bocados e "Promisse and Terror" marca mais uma volta do vocalista após um período afastado por problemas pessoais, incluindo a morte de sua esposa DEBBIE em 2008, que também era sua empresária na época, que o abalou muito, bem quando ele tentava se reerguer depois do fim do BLAZE. "Promisse and Terror" é uma álbum incrivel, mas um pouco mais barulhento que os anterires. Temos aqui músicas como a empolgante "1633", que sozeira!! Outra faixa incrível é "God of Speed", onde BAYLEY canta com uma gana que dá até gosto! Outra que emociona é sugestiva "Time to Dare" e seu refrão melódico, além de um instrumental incrível.

MUITO BONS

"Endure and Survive" (2017) - nota 9,0+++ RESENHA

ESQUEÇA

"The King of Metal" (2012) - nota 4,0 
NE: Infelizmente. Apesar das letras boas, este trabalho não traz boas músicas e a produção é desastrosa!


================
   photo ROCKPEDIA.jpg