6 de mar de 2017

[Resenha] BLAZE BAYLEY - "Endure and Survive" (2017)


Com o título de "Endure and Survive - Infinite Entanglement Pt II", o vocalista BLAZE BAYLEY lança a continuação do seria uma já anunciada trilogia da saga de Willian Black. Com a produção de BLAZE e CHRIS APPLETON, a sonoridade mantém a linha de "Infinite Entanglement" (2016), ou seja, foda demais! Porém, se você já notava semelhanças do som do cara com o IRON MAIDEN, neste novo título essa semelhança é ainda mais forte. Tem músicas aqui que poderiam muito bem ser da Donzela. Isso é ruim? Não! Desde que seja bem feito e BLAZE tem café no bule pra isso! 

O álbum já abre com a porrada "Endure and Survive", um som nem muito rápido e nem lento, com ótimas linhas vocais, aliás, neste álbum, BLAZE se vale bastante de corais em seus refrões e funcionam muito bem.

Logo em seguida, sem muito espaço de tempo temos a quebrada "Escape Velocity". O andamento a quase o mesmo da primeira, com uma batida bem NICKO.

Mas a porradaria mesmo com "Blood". Rápida, o instrumental segue uma linha que me lembrou o álbum "Resurrection" (Halford). A discografia do BLAZE é dessa escola, bem na realidade - Halford, Bruce Dickinson e etc...



Uma das músicas mais legais do álbum, "Eating Lies" é emocionante e empolgante, com um ótimo refrão. Ela seguida da fenomenal "Destroyer", outro som que empolga do começo ao fim, com muitas variações de andamentos e harmonias. 

Depois de 2 faixas menos inspiradas (Remember e Fight Back), o que vai tirar alguns pontos finais na minha avaliação, o álbum fecha com duas faixas simplesmente épicas: "The World Is Turning The Wrong Way" e "Together We Can Move The Sun". A primeira é mais arrastada e tem um refrão de arrepiar até os cabelos do sovaco (achou que dizer outra coisa né! kkk), com uma melodia incrível e uma cama de corais. A segunda é a mais longa do álbum, com seus mais de 8 mins, é introduzida por um arranjo acústico e um dueto de BLAZE com uma voz feminina. ela vai crescendo e a banda entra com todo o peso que tem. Lá pela metade da música temos um climão de voz e violão fodástico sucedido por outro clima de coral e um diálogo que fecha o álbum, onde a última frase é "Willian Black must die!", a deixa pro terceiro ato.

Depois desta análise, só tenho a dizer que BLAZE mais uma vez não decepciona e lança um grande trabalho. Em uma recente entrevista, li ele afirmando que está cantando melhor do que nunca. Fisicamente, só ele poderá dizer como está e talvez seja isso que esteja querendo dizer, ele se sente bem. Acho que sua voz está incrível e sua interpretação também, ele sempre cantou bem, porém teve momentos onde seu alcance foi maior no passado. O timbre de voz está ótimo, o alcance está ótimo para a proposta, sem exageros e as músicas surpreendendo, isso é o que interessa, BAYLEY deve sim se orgulhar de seu atual momento. Recomendadíssimo!

NOTA - 9,0
======================
BLAZE BAYLEY - "Endure and Survive" (2017)
Tracklist
01. Endure And Survive
02. Escape Velocity
03. Blood
04. Eating Lies
05. Destroyer
06. Dawn Of The Dead Son
07. Remember
08. Fight Back
09. The World Is Turning The Wrong Way
10. Together We Can Move The Sun

================
   photo ROCKPEDIA.jpg