26 de abr de 2017

[Resenha] KORN: Pepsi On Stage – Porto Alegre/RS (23/04/17)


O KORN, “conheci” ao vivo, no Rock In Rio de 2015, na chamada “noite do metal”, onde se apresentaram bandas como METALLICA, MOTLEY CRUE, ANGRA, GOJIRA, MINISTRY, e em minha opinião, o KORN fez o melhor show da noite.

Passados quase 02 anos, chegava a vez de rever essa grande banda, dessa vez em território gaúcho, pela primeira vez em Porto Alegre, com show confirmado no Pepsi On Stage. O melhor ainda que o show seria domingo, final de feriadão, coisa rara acontecer em Porto Alegre, shows nos finais de semana.

Começo a viagem para a capital gaúcha as 14h, mais uma vez com a ótima Rupestre Turismo, foi uma viagem tranquila e regada com muito KORN, no Dvd do ônibus. Chegamos pouco depois das 16h, já tinha algumas pessoas nas filas, que com o passar das horas foram aumentando.

As 18h os portões do Pepsi On Stage são abertos, já tínhamos um número bem maior de público, o que mostrava que logo teríamos um Pepsi quase cheio, tudo ajudava, feriado, clima agradável.

Entro no Pepsi e as 18h40, começa o show de abertura, que ficaria por conta da banda EGO KILL TALENT, e confesso que não conhecia muito o trabalho da banda, mas fiquei impressionado com o que vi, por isso que os caras são considerados como uma das maiores revelações do rock brasileiro dos últimos tempos. Tivemos músicas como “Last Ride”, “Same Old Story”, “The Searcher”, entre outras. Fiquem de olho nessa banda, grandes músicos, grandes profissionais, baita escolha para banda de abertura.

Agora era aguardar a atração principal da noite, o KORN, e as 20h15 a banda surge no palco, para alegria das, estimadas 3.000, pessoas ali presentes, o Pepsi veio abaixo!


O “relacionamento” do KORN com o seu público é incrível, os fãs cantam todas as músicas junto com o vocalista JONATHAN DAVIS, e dava para ver o sorriso estampado em seu rosto, que a banda estava “encantada” com Porto Alegre, tamanha era a química que rolava entre banda e público.

O set list foi matador e perfeito, lá estavam clássicos como “Here to Stay”, “Twist”, “Falling Away From Me”, “Freak on a Leash” e as novas "Rotting in Vain"e "Insane”.

Uma das “coisas” mais esperadas, era a apresentação do baixista TYE TRUJILLO, de 12 anos e filho de ROBERT TRUJILLO, do METALLICA, que substitui FIELDY na tour sul-americana da banda. E o que falar do guri? Foi bonito de ver e emocionante, imagina o orgulho para ROBERT TRUJILLO?


TYE parecia um baixista experiente, aquilo para ele parece diversão, mostrou talento, e todos ali presentes ficaram de “boca aberta”, foi um show à parte. Um detalhe, o paizão TRUJILLO, estava acompanhando tudo, baita escolha do KORN.

Após 01h30 de show, o espetáculo chega ao final, para nossa tristeza, bem que podia ter mais tempo de show, né? (risos)

Mas, todos saíram do Pepsi On Stage, satisfeitos com o que viram, um grande show e forte candidato a melhor do ano em 2017, em Porto Alegre/RS.








================================
 photo ROCKPEDIA.jpg