18 de jun de 2017

[Resenha] POP JAVALI - "Resilient" (2017)


O POP JAVALI, lançou em abril deste ano seu novo álbum de estúdio, “Resilient”, que marca os 25 de carreira da banda e traz 12 faixas inéditas que, à exemplo dos álbuns anteriores, teve a produção dos irmãos IVAN e ANDRIA BUSIC. E também à exemplo do que já conhecemos da banda, o nível de qualidade se mantém em aclive constante.

"Resilient" tem os elementos do hard rock do anterior "The Game of Fate" (2014), porém em uma dosagem muito menor, aqui, a banda adicionou outros elementos, flertando constantemente com o heavy metal e até o thrash em alguns momentos, onde as guitarras do monstro JAÉDER MENOSSI estão mais graves e pesadíssimas.

Destaques

O álbum abre com uma "lenha" de JAÉDER já em seus primeiros segundos. Na sugestiva "A New Beginning" o guitarrista "desce o sarrafo" solito, de maneira incrível, como quem diz "Eu sou foda!!"... e é mesmo!! 

Logo em seguida, sem muita delonga, vem a pesadíssima "Hollon Man", onde temos MARCELO FRIZZO explora timbres mais agressivos e drives. Ela alterna momentos pesados com um refrão mais calmo e atmosférico. 

Com uma fórmula parecida, temos "Drying the Memories", que começa com MARCELO e LOKS RASMUSSEN em um momento baixo e batera, pra depois entrar uma "pregação de fogo" quase thrash, e mais uma vez FRIZZO está agressivo. Vale destacar a formidável performance de JAÉDER, com riffs fodásticos e um solo espetacular! Confira o lyric vídeo dela:



Na resenha anterior havia mencionado que sentia uma certa influência de Queensrÿche (90`) no som do POP JAVALI, ainda não sei se é mesmo uma referência da banda mas, pra mim, ela aparece novamente em "Reasonable", que lembra muito uma faixa do álbum "Empire" do grupo americano. Uma sonzeira! Arrastada, meio progressiva e muito melódica e atmosférica.

"We Had it Coming" é candidata a hit do CD. Temos uma banda perfeita em todos os sentidos, uma voz bem encaixada de FRIZZO, que também faz ótimas linhas de baixo, com muito balanço e harmonia,. JAÉDER novamente destruindo e RASMUSSEN criativo pra caramba em sua frases e levadas.

A pregação de fogo máxima vem mesmo em "Broken Leg Horse", a mais rápida do álbum. Além dos incríveis riffs de guitarras e baixo, o destaque mesmo aqui fica por conta de LOKS RASMUSSEN, o "homi" tá encapetado nessa música e a levada do som, com muito swing e balanço é convidativo pra qualquer baterista amolecer os braços e pernas. É também a música mais progressiva do trabalho, com momentos realmente épicos pela metade da música, com uma performance instrumental incrível. A melhor, sem dúvida!

Apesar de tamanha qualidade individual e uma produção sonora ascendente, "Resilient" peca em alguns pontos específicos, o que tirou alguns pontos na avaliação geral. O primeiro é o vocal que, embora FRIZZO tenha um ótimo timbre e desenvoltura, afinal, já é um veterano no assunto, ele explorou algumas abordagens que ficaram um pouco estranhas em seu estilo peculiar. A segunda é o timbre da caixa da bateria, que ficou um tanto artificial e não "colou" na massa sonora de muitas faixas.

Fora isso, "Resilient" é mais um grande trabalho cravado na história deste power trio, que 25 anos depois, ainda consegue surpreender e nos brindar com um trabalho de muita qualidade. Recomendado!!

NOTA - 8,5
========================
POP JAVALI - "Resilient" (2017)
tracklist
01. A New Beginning
02. Hollow Man
03. Drying the Memories
04. Reasonable
05. We Had it Coming
06. Shooting Star
07. Turn Around
08. Nroken Leg Horse
09. Undone
10. Show You the Money
11. Resilient
12. Renew Our Hopes

Formação
Marcelo Frizzo - voz, baixo
Jaéder Menossi - guitarra
Loks Rasmussen - bateria



Sites Relacionados:
WEBSITE
FACEBOOK
TWITTER
YOUTUBE
SOUNDCLOUD



================
   photo ROCKPEDIA.jpg