4/12/2018

O Heavy Metal dos Anos 80` (1988)





1988


"Seventh Son of a Seventh Son" - IRON MAIDEN


Pra mim, o melhor álbum do IRON MAIDEN! Este é o auge! Os vocais de Bruce estão perfeitos, como também todo o trampo do instrumental, que vinha acompanhado de um teclado sombrio na maioria das músicas. Ele também tem um valor sentimental em minha história musical, já que foi o primeiro álbum de heavy metal que escutei na minha vida, no ano do lançamento.

Se trata de uma obra prima da banda e do próprio heavy metal, um verdadeiro desfile de grandes músicas do começo ao fim do álbum, nenhuma fica de fora, mas vale destacar a poderosa, longa e enigmática "Seventh Son of a Seventh Son" que é um som simplesmente perfeito!!!


"Operation: MindCrime" - QUEENSRYCHE


Clique aqui e veja a resenha do "Eu Recomendo"






"No Rest for the Wicked" - OZZY OUSBOURNE

Olha o maluco aí! Este álbum é um daqueles casos de trabalho subestimado pela maioria das pessoas, mas eu curto pra caramba o clima dele, além de marcar a estreia do jovem e criativo Zakk Wylde e seu estilo único de tocar. Além das clássicas "Miracle Man", "Cray Babies" destaco também a pesada "Breaking All the Rules", minha preferida deste álbum.



"Keep of the Seven Keys Part II" - HELLOWEEN

Um clássico! Com este álbum a banda se consolidava como um dos maiores nomes do heavy metal melódico e power metal mundial. Com uma produção mais cuidadosa do que o KOTSK part 1, músicas como "Eagle Fly free", "Dr. Stein", "Save Us", "March of Time", "I Want Out" e a poderosa balada pesada "We Got the Right" tornaram-se grandes clássicos e referências para o estilo que viria com muita mais força na década seguinte. E como sou do contra, a minha preferida é "You Always Walk Alone"... perfeita! Metal na veia!

"Them" - KING DIAMOND


Mais um grande álbum do mestre King Diamond em mais uma história de arrepiar os cabelos. "Them" foi a primeira parte de uma história que se extendeu até o álbum seguinte, o "Conspiracy". Em outra de suas histórias macabras, King lançou o álbum que poderia ser considerado o mais "progressivo" de sua carreira."Them" conta a história de King, um jovem que morava com sua mãe e sua irmã Missy. 

Ele é informado por sua mãe que sua avó voltaria para casa depois de "longas férias", sendo que a mesma havia sido dada como morta. Quando ela volta, estranhas coisas acontecem. A velha falava com espíritos e fazia chás com sangue humano.


"Perpetual Burn" - JASON BECKER

Meu amigo, isso aqui é de outro planeta, de outra dimensão, sei lá. Este álbum é audição obrigatória para qualquer músico, principalmente guitarristas é claro. Mas digo qualquer músico pela genialidade única com que Jason compôs esta obra prima. Ele simplesmente elevou o conceito de música instrumental a um nível sobrenatural. Sua percepção da música é comparada aos grandes compositores clássicos, tamanha a sua facilidade e desenvoltura com o instrumento.

Depois deste, Becker gravou um segundo álbum em 1996 chamado de "Perspective" quando já estava com a doença degenerativa chamada de "doença de Lou Gehring", em que o indivíduo perde todos os movimentos do corpo gradativamente, em estado avançado. o álbum ainda conta com a participação de Marty Friedman em algumas músicas. Enfim, um álbum para ser ouvido do começo ao fim.


"Dragon´s Kiss" - MARTY FRIEDMAN

Outro gênio! Outra obra prima da guitarra! O primeiro álbum solo de Marty Friedman é um clássico do instrumental. Juntamente com "Perpetual Burn" de Jason Becker  e serve como uma complementação de uma lacuna única na história da guitarra, já que neste mesmo ano também temos o lançamento de "Go Off!" do CACOPHONY (abaixo), ou seja, os caras estavam com a música a flor da pele!

"Dragon´s Kiss" conta com a participação de Jason Becker em algumas músicas, como na belíssima "Jewel", e o poderoso baterista Deen Castronovo nas baquetas, e mostra toda a peculiaridade de Marty no estilo de tocar, com escalas semitonadas e pentatônicas enigmáticas, que ficaria ainda mais conhecido em seus trabalhos junto ao MEGADETH.


"South of Heaven" - SLAYER

Ele é bem diferente do que se estava acostumado ouvir do SLAYER. A banda deixa de lado a velocidade extrema e se detem em músicas mais cadenciadas e levadas marcantes. Um ótimo álbum, puxado mais para o heavy metal tradicional, mas sem perder a base thrash.

Nota-se também um amadurecimento técnico de todos os músicos nas composições, onde percebe-se que tudo foi colocado na dosagem certa. Os destaques ficam por conta da macabra "South of Heaven", a rápida "Silent Scream", "Behind the Crooked Cross", "Mandatory Suicide" e a famosa e excelente versão para "Dissident Aggressor" do Judas Priest.

"Go Off!" - CACOPHONY

Como comentei na matéria do ano 1987 a respeito do primeiro álbum da banda, o que realmente rebaixa este álbum é o fraco e limitado vocalista. Em geral, e musicalmente falando, "Go Off!" é ótimo, extremamente técnico e tem composições extraordinárias.

A  produção e timbragem ficou um pouco melhor que o primeiro, mas o vocal realmente não ajuda. "X-Ray Eyes", "E.S.P." e "Black Cat" são os destaques, mas "Go Off!" é a melhor do álbum até mesmo por ser instrumental.


"And Justice for All..." - METALLICA

É um álbum que muitos torcem o nariz. Não pelas músicas, que são na maioria, muito boas, mas pela timbragem do disco mesmo, acho muito estranho o modo como ele foi gravado, ao estilo de uma demo tape, soa quase como uma gravação de ensaio. E por esse motivo, talvez, seja um álbum subestimado pelos fâns da banda. Mas a qualidade das composições em si, são incontestáveis, já que aqui contém alguns dos maiores clássicos do Metallica, como "Blackened" e "One".

Mas o que vale ressaltar é a duração da maioria das músicas, na média de 7 minutos, algumas até passando dos 9, o que não era muito comum para bandas de trash metal. Esse é o caso "And Justice for All..." e "To Live and To Die", que são longas mas que vale a pena serem ouvidas, além da rápida "The Shortest Straw" e a ótima "Harvester of Sorrow". Enfim, um ótimo álbum que mereceria, quem sabe, uma nova mxagem e masterização no futuro.

Outros bons álbuns lançados em 1988


"State of Euphoria" - Anthrax
"Blood Fire Death" - Bathory
"Battalions of Fear" - Blind Guardian
"Cold Lake" - Celtic Frost
"Danzig" - Danzig
"Leprozy" - Death
"No Exit" - Fates Warning
"Ram it Down" - Judas Priest
"Kings of Metal" - Manowar
"So far, So Good... So What? - Megadeth
"Power Metal" - Pantera
"Perfect Man" - Rage
"Destiny" - Saxon
"Odyssey" - Yngwie Malmsteen



----------------
Postado Por
MARCO PAIM