14 de março de 2011

[Resenha] REVAMP - "Revamp" (2010)

Por MARCO PAIM
(Editor / Redator / Músico)
----------------------------


Já é sabido que Floor Jansen (lei-se: compositora, arranjadora, orquestradora, cantora lírica e popular, multi-instrumentista - piano, flauta e guitarra -, letrista e professora de técnica e interpretação vocais) é uma das maiores vozes femininas do metal mundial mas, para mim em particular, ela é a melhor e a que tem mais personalidade. Com seu estilo variando entre o lírico e voz plena dos tempos de AFTER FOREVER, no REVAMP mostra também momentos com drives e agressividade, resultado de suas experiencias junto ao AYREON e STAR ONE, (ambos projetos do guitarrista Arjen Lucassen), onde dividiu duetos entre nada mais nada menos que Russel Allen (Symphony X) e Jorn Lande (Masterplan, ex-Ark), entre outros grandes vocalistas, uma verdadeira escola. 

Após o fim do AFTER FOREVER, Floor passou por um período de seleção e enfim anunciou, em 2009, os músicos, que em 2010, formariam o line-up do primeiro álbum do REVAMP. O álbum é pesado e deixa um pouco de lado aquela melancolia dos trabalhos feitos na banda anterior, mas os momentos de piano e voz, além de muitas orquestrações, ainda estão presentes. 

As tradicionais combinações da voz feminina com o gutural, aparecem já na primeira faixa, "Heres My Hell", uma música rápida que já mostra a competência técnica dos músicos. O álbum tem muitos destaques, a primeiro deles e´a música "Sweet Curse" onde temos a participação de Russel Allen (Symphony X) em um som recheado de emoção, melodia e feeling, sem contar a incrível performance de Russel que sempre faz a diferença.
Outro destaque é a trilogia "In Sickness Till Death Do Us Part - All Goodbyes Are Said", "In Sickness Till Death Do Us Part - Disdain" e "In Sickness Till Death Do Us Part - Disgraced", a impressão que fica, é que originalmente elas teriam sido escritas para o After Forever, três músicas que se combinam entre si mas são totalmente distintas (entendeu?), uma sonzeira atrás da outra.
"Kill Me With Silence" é misteriosa, mistica e com uma melodia oriental, mas aos 2:28 de música o bixo pega de verdade. A música evolui para um peso mesclado ao refrão baladão.
A melhor música para mim fica a cargo de "The Trial Of Monsters', a música mais metal do álbum, e onde o vocal de Floor está mais agressivo, e o refrão é espetacular. Confira a performance desta música no Festival Graspop 2010, a mina cantou com uma vontade!...


O álbum que eu tenho, há também uma outra porrada, um bônus Japonês chamada "No Honey For The Damned" que é uma "porrada na orelha!!" como diria o cara aquele. O álbum inteiro tem esta fusão entre as baladas pesadas e o metal orquestrado, como em "Under My Skin" e "Million", e é muito agradável de escutar, principalmente pela bela voz de Floor Jansen que impressiona pela versatilidade, pela capacidade de criar grandes melodias e variações vocais.

==============================
Revamp - Revamp (2010)
Tracklist

01. Heres My Hell
02. Head Up High
03. Sweet Curse
04. Million
05. In Sickness Till Death Do Us Part - All Goodbyes Are Said
06. Break
07. In Sickness Till Death Do Us Part - Disdain
08. In Sickness Till Death Do Us Part - Disgraced
09. Kill Me With Silence
10. Fast Forward
11. The Trial Of Monsters
12. Under My Skin
13. I Lost Myself
14. No Honey For The Damned (Bonus Track)

Line up
Floor Jansen – vocais
Waldemar Sorychta – guitarra, baixo
Arno Krabman – guitarra, baixo,
Joost van den Broek – teclado, sintetizadores, piano, programação
Koen Herfst – bateria

Músicos convidados
George Oosthoek – vocais em "Here's My Hell"
Russell Allen – vocais em "Sweet Curse"
Björn Strid – vocais em "In Sickness 'Till Death Do Us Part - Disdain"

Coral
Annemieke Klinkenberg-Nuijten – soprano
Annette Vermulen – alto
Daan Verlaan – tenor
Gijs Klunder – barítono

Cordas
Ben Mathot – violino
Judith van Driel – violino
Mark Mulder – viola
David Faber – violoncelo





Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário