28 de julho de 2011

[Resenha] DARK SHADOWS - "Book of Death" (2011)



Com uma produção impecável a banda de power/melodic metal lança o seu primeiro álbum, o "Book of Death". A banda é formada por WILYAN KNAAK nos vocais, CLÉBER TOSS e TIAGO RECH nas guitarras, GILLIAN BERTONI no baixo, e contou ainda com a participação mais que especial de MARCELO MOREIRA (Circle II Circle, ex-Almah, ex-Burning in Hell) nas gravações da bateria (que também assina a produção do CD) e ÉDE BERGOZZA (ex-Akashic) nos arranjos de teclados.

Já na primeira faixa, "Cádil Tenebrás", um instrumental emocionante e convidativo, temos uma forte influência da banda americana MANOWAR, presente em vários momentos do álbum. Em seguida vem a faixa título "Book of Death" que lembra os primórdios da banda BURNING IN HELL, demonstrando a admiração pelos músicos conterrâneos. Uma música rápida, empolgante e com um refrão muito marcante.

"Sign of the Cross" mostra mais influências da banda e viaja pelo estilo melódico do HELLOWEEN e GAMMA RAY. Ela começa com um riff bem sacado de guitarras seguido pela velocidade e dobradinhas de guitarras típícos do estilo e um refrão com uma ótima harmonia de corais. Lá pela metade da música surgem novas climas e levadas flertando com o prog metal.

A seguir vem "Flying Far Away", um dos melhores momentos do trabalho. Uma música cheia de climas e levadas sempre impecáveis de MARCELO, com ótimas melodias vocais onde Wilyan faz dueto com outra participação do álbum, o vocalista ALEXEI LEÃO da banda catarinense STORMENTAL.

Um dos destaques constantes são as ótimas linhas de guitarras, sempre bem estruturadas e de ótimo bom gosto, somados a ótima voz de KNAAK, que dá um show de performance em todo o álbum.



Outra música rápida, "Silent Hill", mas acredito ser a menos inspirada do álbum. Salva-se pela excelente performance de ÉDER BERGOZZA em solos e arranjos extras de piano que dão um clima mais especial a música.

Claro que não podia faltar uma balada, "Gloria" em certos momentos lembra os vocais de ERIC ADAMS (Manowar) na introdução, mas quando entra o refrão vemos que uma boa produção faz muita diferença em um trabalho profissional como este. Realmente uma música que poderá até tocar nas rádios FM´s, é uma daquelas que pede um clipe. Ainda conta com um solo de guitarra do grande GERALDO AITA (Nebulous Sky/ex-Burning in Hell), boa sacada da banda.

Depois da calmaria é hora de "descer a lenha" (como diria o De Ros), com outro grande momento do álbum, é a música "War of Titans", que também conta com a participação de GERALDO AITA nos solos. Tem tudo para se tornar uma das principais músicas do grupo.

"Profecies" é um som mais cadenciado que lembra uma mistura de GAMMA RAY e IRON MAIDEN. A melodia do som é ótima e os trabalhos vocais melhores ainda.

O álbum termina com a rápida "Warrior" e também contém todos os clichês do estilo, outro som pouco interessante mas que deve ficar melhor executada ao vivo.

A conclusão que eu chego é que as músicas foram compostas em diferentes épocas e tendências da banda, um apanhado de toda a história do grupo até o momento, como deveria ser. Vemos evoluções claras nas músicas e também aquele toque a mais em uma produção bem sucedida.

No contexto geral, um ótimo álbum, e a banda está de parabéns pelo trabalho desenvolvido. Vai cair como uma luva no gosto dos amantes do metal melódico e vamos ouvir falar muito ainda da DARK SHADOWS num futuro próximo.

NOTA 8,5
==============================
DARK SHADOWS - Book of Death (2011)
(Independente: Financiarte)
tracklist
01 - Cádil Tenebrás
02 - Book of Death
03 - Sign of the Cross
04 - Flying Far Away
05 - Silent Hill
06 - Gloria
07 - War of Titans
08 - Profecies
09 - Warrior
------
Outras informações:
Gravado, mixado e masterizado na AML Estúdio AML (Florianópolis-SC) e Estúdio Digital Master (caxias do Sul-RS)
Produzido por Marcelo Moreira com a co-produção de Alexei Leão.

==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
1 Comentários