9 de fevereiro de 2012

EU RECOMENDO! O Heavy Metal dos Anos 90` (1990)

Por Marco Paim

Voltando para mais um década de muito heavy metal. Agora destacamos os anos 90`, veremos o que eles nos aprontaram 


1990

Que ano fantástico!!! Só grandes lançamentos!!!

"Painkiller" - JUDAS PRIEST

Um dos melhores álbuns de metal de todos os tempo, pra não dizer o melhor. Este álbum é espetacular do início ao fim, um desfile de grandes clássicos em uma verdadeira aula de como se deve fazer um heavy metal tradicional, furioso e sem rodeios. Riffs rápidos, voz agressiva e melódica, solos extremamente técnicos, mas ao mesmo tempo cheio de feeling de uma banda que veio doa anos 70, e um baixo marcante e poderoso. E a bateria? Esse álbum marca a estreia do monstro Scott Travis (Racer X), que já abre o álbum arregaçando tudo com a pérola "Painkiller", e dá um show a parte nas faixas seguintes que compõem o disco. Enfim, um trabalho que ficará para a posteridade como uma das grandes maravilhas do metal já criados. E não vou destacar nenhuma música, por não ter o que ser destacado, é uma porrada só!

"Empire" - QUEENSRYCHE

Este é o último álbum da "era de ouro" do Queensrÿche, que foi precedido por "The Warning", "Rage For Order" e "Operation: MindCrime". Aqui a banda muda um pouco a sua sonoridade por algo um pouco mais comercial e também progressivo. Inclusive a voz de Tate sofre uma drástica mudança. Seus agudos estão lá, mas um pouco mais "gordos" e pesados. Algo aconteceu, que nunca ficou muito bem esclarecido, mas não vem ao caso, pois ele continua cantando pra carvalho, principalmente ao vivo! Aqui encontramos as clássicas "Empire" e "Silent Lucidity", mas este álbum é ótimo por inteiro, demonstrando que o a banda estava num entrosamento ímpar e seria um pecado destacar algum som. Ouça e tire suas próprias conclusões.

"Rust in Peace" - MEGADETH

Outra pérola do metal. Este é "o álbum" do Megadeth, a grande obra prima! Aqui tudo soa preciso e pesado, desde os poderoros riffs do "Mr Mustaine" e solos do incrível Marty Friedman, até as levadas da cozinha composta por David Ellefson e Nick Menza, baixista e baterista respectivamente. O que dizer de uma música como "Holy Wars (The Punishment Due)"? Completa e que entra no hall das grandes obras do rock pesado de todos os tempos. E não é só ela, temos ainda nesta obra as clássicas "Hangar 18", "Lucretia" e "Tornado of Souls", músicas veneradas e da mais alta qualidade.

"Cowboys From Hell" - PANTERA
 
Para alguns a obra prima da banda, para outros, outro grande álbum do Pantera. O fato é que esta obra é incontestavelmente um grande marco para o heavy metal e para a banda também, que dá um grande salto em sua sonoridade comparado ao álbum anterior.Clássicos como a faixa título, "Cemetery Gates" e "Domination" ecoam em nossas mentes 20 anos depois como algo atual.


"Passion and Warfare" - Steve Vai

Como já havia citado algumas postagens atrás, de tempos em tempos grandes gênios da guitarra aparecem e revolucionam a coisa, e Steve Vai não fugiu a regra ao lançar esta verdadeira pérola instrumental. O que temos aqui é técnica e feeling apurados em músicas surpeendentes e sem precedentes. Sem dúvida, a que marca esta álbum é "For the Love of God", executada e copiada por milhares de guitarristas no mundo todo. Além da funkeada "Erotic Niughtmares" e a hard "I Would Love To".

"The Razors Edge" - AC/DC

Outro álbum que fez história foi este. Quem não lembra da introdução de "Thunderstruck" ou "Moneytalks"? Bom... Quem não conhece sinto muito. São dois dos maiores clássicos do rock e do metal mundial. O Ac/Dc se agigantava novamente depois de 3 lançamentos "fracos", comparado a sua história dos anos 70 e começo dos 80. Um dos melhores e mais vendidos álbuns de sua carreira.

"Never, Neverland" - ANNIHILATOR

Puxando um pouco para o lado do estilo do Anthrax, este álbum foi outro grande lançamento do Annihilator. Pesado, forte, e técnico, a novidade agora é o novo vocalista, Cobum Pharr, um cara até hoje desconhecido, que não um lá um excelente cantor, mas não fez feio. Destaque para o hit "Stonewall", "Road to Ruin" e a melódica "Never, Neverland "


"TYR" - BLACK SABBATH

Mais um álbum com o excelente Tony Martin, aliás, eu adoro o Tony. Ele pode até não ter mantido uma boa qualidade ao vivo no passar dos anos, mas seus trabalhos em estúdio são fenomenais, principalmente com o Black Sabbath. O álbum já abre com a épica "Anno Mundi", uma porrada! Destaco também a rápida "The Law Maker" (que lembra um pouco do Rainbow), "Vahallla" e o metal tradicional de "Heaven in Black". Um ótimo álbum e que deve ter lugar de respeito na discografia da banda.

"Tattooed Millionarie" - BRUCE DICKINSON

Não é o álbum que mais gosto do Dickinson, e está longe de ser o melhor da sua carreira solo. Mas ele traz grandes músicas e o vocalista tenta resgatar sua fase Samson. Neste álbum temos a sua primeira parceria com o guitarrista Jonick Gers, que depois entrou no Iron Maiden (e está até hoje aquela praga! hehehe). Destaco, a minha favorita, "Son of a Gun", "Tattooed Millionarie", "Born in 58`", "Gypsy Road" e o excelente cover de David Bowie "All the Young Dudes".


"Seasons in the Abyss" - SLAYER

Dizem que este é o segundo melhor álbum do Slayer, depois do clássico "Reign in Blood". "Seasons in the Abyss" é umálbum mais cadenciado e melódico mas sem perder o peso e agressividade. Da raivosa música de abertura "War Ensemble", até a mais lenta "Expendable Youth", o álbum é um petardo. Sem contar a clássica faixa título, que uma pérola por si só.



Outros álbuns lançados neste ano

"Facelift" - Alice in Chains
"Perssitence of Time" - Anthrax
"Tales From the Twilight World" - Blind Guardian
"Eaten Back to Life" - Cannibal Corpse
"Danzig II: Lucifuge" - Danzig
"Spiritual Healing" - Death
"Deicide" - Deicide
"Look up to Wolves" - Dio
"The Impact is Imminent" - Exodus
"Iced Earth" - Iced Earth
"No Prayer For the Dying" - Iron Maiden
"The Eye" - King Diamond
"Coma of Souls" - Kreator
"Eyes of the World" - Tony MacAlpine
"Eclipse" - Yngwie Mallmsteen
"Datonato" - Ratt
"Solid Ball to Rock" - Saxon
"Faceless World" - U.D.O
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário