20 de maio de 2012

[Eu Recomendo] O Heavy Metal dos Anos 90`(1993)

Por Marco Paim

1993

"War of Words" - FIGHT

Logo após Rob Halford declarar publicamente ser homosexual, veio a notícia de que estava saíndo do Judas Priest (1992), e isso foi uma bomba até então, inconcebível no mundo do metal. Mesmo assim, um ano depois, juntamente com o baterista Scott Travis, lança outro grande clássico do metal, o primeiro álbum do Fight, que contava com jovens e talentosos guitarristas.
Influênciado pelo trash metal que estava em notoriedade na época e flertando com o grunge, emplacou grandes sons que ficaram para história, como "Into the Pit", "Nailed to the Gun", "Life in Black" e "Contortion".

"Chaos A.D." - SEPULTURA

E Supultura do Brasil decolava e subia cada vez mais alto. Após o grande "Arise", a banda continua com todo o gás e solta o incrível "Chaos A.D.". É neste álbum que o Sepultura define seu som único misturando o trash metal com o batuque brasileiro e tornou-se sua marca registrada. 
A banda estava tão reconhecida mundialmente que o lançamento deste álbum aconteceu em um castelo medieval da Inglaterra na presença da imprensa do mundo todo. 
Neste álbum encontramos os clássicos "Refuse/Resist", "Territory", "Slave New World", além de um cover de "Polícia" dos Titâs como faixa especial.

"Individual Thought Pattems" - DEATH

O clássico álbum do Death traz novamente uma banda altamente técnica e precisa em seu death metal bem trabalhado. Contruções harmonicas complexas, vocais rasgados e agressivos, uma nova maneira maneira de tocar death metal, que influênciaria uma nova geração de bandas que se arriscam a se intitular "prog death". Este álbum é ótimo por inteiro, mas impossível não destacar a clássica "The Philosopher", um show de bom gosto musical.

"Edge of Thorns" - SAVATAGE

Este álbum é considerado um dos melhores trabalhos lançados nos anos 90`. Ele é o último registro de estudio do guitarrista Criss Oliva e o primeiro com o grande vocalista Zach Stevens. Foi neste ano também que, após a turnê mundial de promoção do disco, Criss Oliva morre em um acidente de trânsito e deixa a banda em uma situação difícil. Jon Oliva, seu irmão e mentor da banda, decide então continuar como uma forma de eternizar a memória de Criss.
Este álbum tem grandes e eternos sons, como "Edge of Thorns" e sua clássica e marcante introdução de piano, além de "He Cavers His Stone", "Degrees of Sanity", "Conversation Piece" e "Damien".

"In the Shadows" - MERCYFUL FATE

O Mercyful Fate sempre foi uma das minhas bandas preferidas, principalmente pelos criativos e surpreendentes trabalhos e guitarras, únicos e inconfundíveis, as vezes quase impensáveis, e muitas inclusive compostas pelo próprio KD.. A banda sempre teve bem servida de músicos, além das grandes performances do mestre King Diamond e suas letras com muito conteúdo literário. Este álbum é um dos melhores da discografia da banda, destaco as porradas "Egypt", "The Old Oak", a belíssima "Shadows", a fodástica e mistica "Thirteen Invitations" e claro, a clássica "Is That You, Melissa"

"Counterparts" - RUSH

Nos anos 80 o Rush entrou em uma fase da qual eu não curto nada. Muitos sentetizadores, guitarras com quilos de efeitos e melodias vocais sem sal nem açucar, é então que surge "Counterparts", um álbum mais cru e orgânico e que relembra os velhos tempos de uma das maiores personalidades do rock progressivo de todos os tempos. Baixo em evidência, guitarras distorcidas e pesadas, um teclado leve e melodias bem contruídas e marcantes, tudo soando como o velho power trio. "Animate", minha preferida, com a incrível levada funkeada de Neil Peart e um ótimo refrão, além da pesada "Stick it Out" e a belíssima balada "Nobody´s Hero", com uma malodia inspiradíssima, são os meus destaques.

"Insanity and Genius" - GAMMA RAY

Contando ainda com o incrível vocal de Ralf Sheeppers a banda alemã começava a agitar no mundo do metal melódico e do power metal se dieferenciando pelas composições originais e bem sacadas, além de muita velocidade. Neste álbum  encontramos grandes sons como "Tribute to the Past", "Lasy Before the Storm", "Gamma Ray" e ao estilo Accept, "Your Torn is Over", além do fantástico cover de "Exciter" do Judas Priest.

"Angels Cry" - ANGRA

Não adianta, o primeiro álbum do Angra sempre será, para mim o melhor de toda a discografia. Não sou fã da banda, mas este álbum tem que tirar o chapéu. Ótimas composições e uma qualidade técnica invejável, principalmente se tratando de uma banda brasileira, um país onde as coisas sempre foram difíceis de se ter acesso, em termos didáticos. André Matos mandando ver no vocal com muita influência de Mike Kiske e Geoff Tate, mas com muita personalidade. Há aquela história de que a banda foi "fabricada" e blá. blá, blá, mas mesmo assim não podeos tirar os méritos de músicas como "Carry On" que se tornou um clássico mundialmente conhecido, além de "Time", "Stand Away" e "Streets of Tomorrow".

Álbuns Lives

"Alive III" - KISS

Como é bom ouvir este álbum. É um dos melhores registros ao vivo na minha opinião. As versões pesadas de músicas como "Creatures of the Night", "I Was Made for Lovin´ You" e "Watchin`You" matam a pau! Além das figuras clássicas, temos Eric Singer descendo o braço e o fantástico Bruce Kullik em releituras de solos memoráveis. Na verdade, o disco é um desfile de grandes versões em um repertório empolgante e perfeito para época. Simplesmente fôda!

"Live & Loud" - OZZY OSBOURNE 


Outro grande registro ao vivo de uma das figuras mais marcantes do mundo do metal. Aqui também temos versões beeem mais pesadas de grandes clássicos da carreira de Ozzy, que vivia um grande momento com o lançamento de "No More Tears". Além do frontman, não temos como destacar a incrível performance do guitarrista Zakk Wylde, que destroi!! Acredito que nesse show é quando ele tem a consagração total como um dos melhores guitarristas da história.
Não curto o vídeo, acho ele bagunçado e confuso, com muitas imagens misturadas da turnê. Gosto de ver um show na íntegra, ou pelo menos que pareça isso, mas tudo bem, o play está perfeito.


Outros Álbuns lançados neste ano







Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário