26 de abril de 2013

[Eu Recomendo] O Heavy Metal no Ano 2001

Por Marco Paim


"Rebirth" - ANGRA

Sem dúvida este álbum é um marco na carreira do Angra e também na história do metal nacional. Após a saída de André Matos, Luis Mariutti e Ricardo Confessori, a banda (leia-se os guitarristas remanescentes)  se viu em um grande problema, e viu o fim bater a sua porta. Mas eis que surgem o grandes talentos brasileiros , como o vocalista Edu Falaschi, que vinha fazendo um ótimo trabalho no Symbols, o gaúcho e extraordinário baterista Aquiles Priestes, e o virtuoso baixista Felipe Andreoli. O resultado disso é um dos melhores álbuns da história do prog metal melódico mundial.
Destaque para a clássica "Nova Era", que ficou tão popular quanto "Carry On", do primeiro álbum. Mas o álbum por inteiro é uma obra prima, com músicas meticulosamente elaboradas e trabalhadas.


"Demolition" - JUDAS PRIEST

Este é o segundo e último álbum de estúdio com a voz de Tim "Ripper" Owens nos vocais. O Judas não está  tão trasher como no álbum anterior mas o peso e a fúria ainda são os mesmos. Um dos melhores trabalhos lançados pela banda, traz um metal trabalhado e muito pesado e, para muitos, mais assimilável que "Jugulator". As músicas variam entre o tradicional e até o industrial em músicas memoráveis que, por uma grande lástima, não são mais executadas, como as pesadas e clássicas "Machine Man", "One on One" e "Feed on Me", além das belíssimas "Hell is Home" e "Lost and Found". Alguns dizem que é porque o Halford não consegue cantar, mas eu digo que conseguiria sim, à sua maneira.
Destaco também as incríveis e criativas "Bloodsucker" e "Cyberface", porém,é um álbum que pode ser ouvido do início ao fim sem se arrepender e sem cansar. Uma importante página na história do heavy metal que, infelizmente, o próprio Judas Priest está deixando pra trás.

"Metus Mortis" - BRAINSTORM

Uma das minhas bandas preferidas, mas que muita gente não conhece, os alemães do Brainstorm lançaram no começo dos anos 2000 uma sequência de ótimos álbuns. Este é o segundo com o vocal do grande Andy B. Frank e também de uma trinca dos três melhores álbuns da banda. O Brainstorm se caracteriza por um heavy metal trabalhado e bem musical, onde cada música tem sua própria identidade. Neste álbum temos algumas das melhores músicas do grupo, como "Blind Suffering", "Checkmate in Red", "Into the Never" e "Meet Me in the Dark".


"The Metal Opera" - AVANTASIA

O primeiro álbum do Avantasia é sem dúvida o mais emblemático também. A primeira opera metal a ganhar dimensões globais, crédito da visão e perspicácia de Tobias Sammet, que além de ótimo compositor, soube escolher a dedo os integrantes desta grande obra. Nomes como Kai Hansen (Gamma Ray), Michael Kiske (ex-Helloween), Oliver Hartmann (ex-At Vance) e sem dúvida a grande surpresa (e não fez feio) André Matos.
O som do Avantasia neste álbum se assemelha aos álbuns do Edguy, com a diferença de ser mais voltado ao metal melódico e de haver muito mais vozes e diferentes interpretações.
Destaque para a clássica e ovacionada "Sign of the Cross", mas o álbum como um todo é muto bom, um grande trabalho.

"Horror Show" - ICED EARTH

Depois do estrondoso sucesso de "Something Wicked..." a banda tinha que manter o pique e não deixar a bola cair, e foi o que fizeram! "Horror Show" veio para confirmar que o Iced Earth se tornara uma das principais bandas de heavy metal americanas da nova geração. Desta vez a banda traz um álbum temático, baseado em filmes e contos de terror, como o nome das músicas já sugerem: 'Wolf", "Damien", "Frankenstein" e a clássica "Dracula". Além disso ainda temos o competente cover do Iron Maiden para a música "Transylvania".


"Burn the Sun" - ARK

O Ark foi uma banda norueguesa de prog metal, composta por alguns integrantes da banda de Malmsteen, que começou sua carreira nos anos 90 mas teve uma vida muito curta, porém serviu para revelar a potente voz do incrível Jorn Lande ao mundo. Este segundo e último álbum, foi o melhor trabalho. "Burn the Sun" é conhecido como o "aquele disco da moeda", referência feita a um efeito sonoro contido na música "Heal the Waters" e que virou um clássico. Destaque também para a faixa título e "I Bleed".


"Decipher" - AFTER FOREVER

Quem me conhece sabe que sou um fã incondicional de maravilhosa Floor Jansen, e é claro que neste álbum a sua voz poderosa é destaque. O After Forever foi uma das principais bandas dos anos 10 da nova era, mas talvez tenha sido um pouco subestimada. Neste álbum a banda tem um crescimento exorbitante comparado ao primeiro álbum e já começa a chamar a atenção pelos festivais na Europa. Meus destaques vão para a rápida "Monolith of Doubt", as minhas preferidas "My Pledge of Allegience 1" e "Emphasis" e "Zenith".


"Wages of Sin" - ARCH ENEMY

"Wages of Sin" é o 4º CD da banda sueca Arch Enemy, é o primeiro com a nova vocalista Angela Gossow. E é ai que a coisa toma outro rumo diferente e divide opiniões. Muitos fãs antigos da banda até hoje não aceitam Angela, e muitos só passaram a gostar depois de sua entrada. O fato é que o  metal extremo e o esteriótipo de voz feminina nunca mais foi o mesmo. O álbum é um petardo, bem produzido e com linhas de guitarras muito criativas. Por coincidência, o álbum faz 12 anos do seu lançamento  exatamente no dia 25 (abril).
Uma curiosidade: Na versão deluxe, o disco 2 vem com alguns covers interessantes como "Starbreaker" do Judas Priest e "Aces High" do Iron Maiden.

"Mandrake" - EDGUY

Esse álbum é daquele tampo em que o Edguy era ainda interessante. Inclusive, quem lembra, eles estiveram em Caxias do Sul na antiga Cervejaria Mosteiro divulgando este álbum, e eu estava lá. Claro que ninguém poderia imaginar o fenômeno que viria a ser o senhor Tobias Sammet com o Avantasia. É um álbum poderoso e pesado, que mistura o power metal e o melódico sem ficar enjoativo, talvez pelo bom gosto nas composições e linhas diferenciadas de Tobias.
Destaque para a clássica "Tears of Mandrake", "Jerusalem" e "The Pharaoh".


Outros álbuns lançados neste ano


  • Avenged Sevenfold - Sounding the Seventh Trumpet
  • Black Label Society - Alcohol Fueled Brewtality
  • Bruce Dickinson - The Best of Bruce Dickinson
  • Children of Bodom - Follow The Reaper
  • Chimaira - Pass Out of Existence
  • Cradle of Filth - Bitter Suites to Succubi
  • Decapitated - Winds of Creation
  • Dimmu Borgir - Puritanical Euphoric Misanthropia
  • Fear Factory - Digimortal
  • Gojira - Terra Incognita
  • Hecatombe - Nightmares
  • Kreator - Violent Revolution
  • Lacuna Coil - Unleashed Memories
  • Tony MacAlpine - Chromaticity
  • Machine Head - Supercharger
  • Mastodon - Lifesblood
  • Megadeth - The World Needs a Hero
  • Moonspell - Darkness and Hope
  • Opeth - Blackwater Park
  • Predator - Hell on Earth (demo)
  • Racer X - Superheroes
  • Rage - Welcome to the Other Side
  • Rammstein - Mutter
  • Reverend - A Gathering of Demons
  • Rhapsody of Fire - Rain of a Thousand Flames
  • Savatage - Poets and Madmen
  • Slayer - God Hates Us All
  • Slipknot - Iowa
  • Stratovarius - Intermission
  • System of a Down - Toxicity
  • Theatre of Tragedy - Closure: Live
  • Throwdown - You Don't Have to Be Blood to Be Family
  • The Crest - Letters From Fire
  • Tool - Lateralus
  • Virgin Black - Sombre Romantic


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário