4 de julho de 2013

[Resenha] POSEIDON - The Threefold Law of Return (2013)

[Resenha] Por Marco Paim

Hoje acordei com vontade de ouvir algo novo, nacional, Brazuca! Sou um cara mais old school, gosto de metal tradicional e foi neste pensamento que comecei a garimpar alguns álbum que tinha por aqui. Então me deparei com o trabalho do POSEIDON e fiquei realmente satisfeito e impressionado com o que ouvi.

O POSEIDON é uma banda com mais de 15 anos de estrada. Os primeiros acordes remontam os idos anos de 1992, ainda sob o nome de Shitness, e o primeiro álbum, já com o nome atual, foi lançado em 1997. E este é o 3º álbum da carreira do trio paulista, que traz exatamente isso, um metal tradicional com muita influência oitentista, de bandas como IRON MAIDEN, JUDAS PRIEST, RAVEN e pitadas de trash metal lembrando trabalhos do ANTHRAX, METALLICA e OVERKILL. 

O álbum é bem gravado e bem produzido, e mantém um pouco daquela sonoridade mais oitentista, deixando o som muito legal e nostálgico, mas com muita coisa atual, dando a impressão de você estar ouvido uma banda dos anos 80 e 90 tocando com equipamentos modernos. E já destaco aqui a grande performance do guitarrista e vocalista Marco Alexandre, que faz riffs e solos fabulosos, além de cantar muito bem também, com uma voz alternando entre agudos e graves com ótimos drives. Além disso, o cara ainda faz os teclados que dão o clima de várias músicas, o cara é foda!
Claro que o restante da banda não deixa por menos, o baixista Bilão, segura as pontas com muita propriedade e peso, e o baterista Clélio Dantas é um monstro! O cara faz umas levadas muito fodas! Isso é típico de uma banda de muita estrada e entrosamento.

As composições são ótimas, a banda estava realmente em um ótimo momento de inspiração quando criaram  a cadenciada "You Know My Enemy", a rápida e agressiva "Weak Minded Generation", a balada sombria e pesada "Fast blood" (uma das melhores do álbum), a fantástica "Going to Abyss", que lembra muito, mas muito mesmo, ANTHRAX, com aquele tom irreverente e muita velocidade, e a mística "Shadows on the Wall" que ganhou até um videoclipe bem bacana, e que me lembrou a banda alemã BRAINSTORM. Nas músicas "Unknowledge" e "The Cross" a banda mostra todo seu poder de fogo, com ótimas variações de ritmos e levadas, além da performance individual excelente. Tenho que destacar aqui a atuação de Clélio, que é fenomenal, uma das melhores gravações de batera que ouvi, principalmente na segunda, com momentos de bumbos na velocidade da luz!
E não para por aí, a banda volta a destruir em "Confurion and Sadness", com na instrumental "Filosofia Punk" e na fabulosa e épica "A Sense of the End" que fecha o álbum em grande estilo, com 10 min cravados de pura  emoção, e deixa o ouvinte com sensação de satisfação com o que acabou de ouvir.


Todas as músicas tem suas particularidades, vê-se que a banda se preocupou com os detalhes, e principalmente, possui muito bom gosto. Como nas vocalizações e coros criados por Marco Alexandre, o uso de instrumentos diferenciados, como teclados, violões e até bandolim para criar a harmonia em várias músicas. Digo diferenciados para uma banda que mescla metal tradicional e trash. Em todo o trabalho vemos momentos de destruição alternados com climas de pianos e teclados interagindo de forma genial.

O POSEIDON é uma banda que merece maior atenção, "The Treefold Law of Return" é um trabalho excelente e até agora um dos melhores álbuns nacionais que ouvi em 2013. A banda tem tudo, musicalidade, ótimos instrumentistas e bom gosto, só falta alguém apostar no trabalho e rolar uma gravação de primeiro mundo.

======================
POSEIDON - "The Threefold Law of Return" (2013)
Independente
01 You Know My Enemy
02 Weak Minded Generation
03 Fast Blood
04 Going to Abyss
05 Shadows on the Wall
06 Unknowledge
07 The Cross
08 Confusion and Sadness
09 Filosofia Punk
10 A Sense of the End

======================
Banda
Marco Alexandre - vocal/guitarra
Bilão - baixo
Clélio Dantas - bateria



Nenhum comentário:

Postar um comentário