16 de junho de 2014

[Resenha] NOTURNALL - "Noturnall" (2014)

[RESENHA] Por MARCO PAIM


O NOTURNALL surgiu como um projeto paralelo dos integrantes da banda SHAMAN. Diz a história que, como o baterista Ricardo Confessori estava deveras envolvido com os trabalhos do ANGRA, não sobrava muito tempo para o SHAMAN. Então entraram em contato com o Aquiles Priester para dar um novo rumo as coisas, e como as músicas novas se diferenciavam muito do que estava sendo feito até então, resolveram por criar um novo projeto. Essa história você pode conferir em vídeos gravados pela própria banda ainda na fase de produção do álbum, clique Aqui.

Desde que esse projeto foi anunciado, criou-se uma grande expectativa por parte do público e da mídia, principalmente depois que o primeiro videoclipe foi lançado, ainda em 2013, "Notcturnal Human Side" com a participação de ninguém menos que Russel Allen (Symphony X), que também assina a produção do álbum. A música deixava claro esse novo direcionamento que Thiago Binachi e Cia estava propondo, com muito peso e um vocal agressivo que impressionou por não ser o habitual do vocalista.
A produção é impecável, além de Russel, temos um time de produtores formado por Thiago Bianchi e Fernando Quesada, além do restante da banda como co-produtores. As gravações aconteceram em estúdios brasileiro e americano, sendo que os vocais foram gerenciados de perto por Russel Allen.
Na primeira ou segunda ouvida (ou até na terceira) você acha tudo muito estranho, é uma proposta diferente, com levadas e melodias que alternam entre o exótico e o não convencional ao "chavão", com refrões grudentos e melódicos. O NOTURNALL hora é progressivo, hora é quase thrash, com fraseados que entortam o seu ouvido. Mas uma coisa é certa, a influência de Russel Allen e o próprio SYMPHONY X ao longo do trabalho é claríssima, começando pelos drives de Thiago Bianchi, e em algumas passagens instrumentais, a diferença está em não ser tão neo-clássico.

Destaques: "No Turn at All", que deu origem ao nome da banda, é exatamente o que falei acima, esquisita, com uma estrutura totalmente fora dos padrões, com um peso absurdo e Thiago Bianchi botando toda a sua fúria para fora de arrancada, quase um thrash, com direito a guturais. 
Depois vem "Nocturnal Human Side", citada acima, é bem a cara de Russel, com riffs e refrão totalmente SYMPHONY X, em muitos momentos você não consegue identificar quem é quem cantando.
"Zombies" é outra destruição, faz jus ao nome, totalmente final dos tempos!
"Master of Deception" é um arregaço, com ótimas levadas e um vocal versátil, alternando entre o drive grave e agudo, além de um refrão limpo e bem sacado. E é em músicas assim que tu vê como Aquiles Priester faz a diferença em uma proposta assim, e porque é considerado um dos melhores do mundo, haja braços e pernas! Há um momento na música que chega a lembrar uma mistura de BLACK SABBATH com DREAM THEATER... possível? Pra eles foi.
"Fake Healers" é fodástica!! Cara, quanto peso! E se já não bastasse, ainda temos a performance incrível do baixista Fernando Quesada em um solo de arrepiar.


As outras músicas também são ótimas, com seus grandes momentos, como a que fecha o álbum, "The Blame Game", uma balada acústica onde vemos o calibre do cantor Thiago Bianchi, que ao longo de todo o álbum mostrou novas e velhas facetas. 
Com este álbum o NOTURNALL dá uma nova perspectiva ao metal brasileiro, traz uma inovação. Claro que pra quem conhece bandas de progmetal, muita coisa será muito familiar, mas a questão é que a banda pegou toda a sua bagagem do projeto anterior, juntou as novas tendências e não teve medo de ousar em riffs exóticos, thrashs e melódicos, criando um estilo totalmente único. Os caras conseguiram, dentro do que já existe, ser original. Eu Recomendo!

============================
NOTURNALL - "Noturnall" (2014)
Tracklist
01. No Turn At All
02. Nocturnal Human Side
03. Zombies
04. Master of Deception
05. St. Trigger
06. Sugar Pill
07. Last Wish
08. Hate
09. Fake Healer
10. The Blame Game

Line-up

Thiago Bianchi - vocal
Léo Mancini - guitarra
Fernando Quesada - baixo
Aquiles Priester - bateria
Junior Carelli - teclado

============================
Mais Informações:
www.noturnall.com
www.facebook.com/noturnall
www.twitter.com/noturnall
www.youtube.com/noturnallofficial




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário