11 de julho de 2014

[Resenha] JUDAS PRIEST - "Redeemer of Souls" (2014)


"O Judas Priest está de volta!" Esta é a frase que tenho lido nos últimos dias...
Bem, apesar de entender o sentido desta frase, na verdade eles nunca foram a lugar algum, sempre estiveram vivos e poderosos, apesar de muitos fãs acharam o "Nostradamus" um álbum mediano, eu o acho fantástico. A banda mostrou que podia fazer algo diferente e conceitual e conseguiu. Mas enfim, neste ano temos um novo álbum dos Deuses do Metal, o "Redeemer of Souls", que desde que anunciado, prometia um retorno aos tempos mais metálicos da banda.

Talvez envolvidos pela atmosfera da tour "Epitaph", temos neste novo play um apanhado de quase tudo que a banda já fez. Você ouvirá no decorrer de todo o trabalho referências a diferentes épocas da história do grupo, exceto, infelizmente, ao "Ripper Years", talvez em algumas passagens...

Outro ponto a considerar é a performance do novato Richie Faulkner que não decepciona em nenhum momento e é incrível como ele se integrou a banda de forma tão natural. Você consegue diferenciar a sua guitarra, mais técnica e limpa que a de Glenn, com solos mais modernos, enquanto o tiozão Tipton debulha em suas frases tradicionais.

Produzido e mixado por Mike Exeter e Glenn Tipton, com masterização de Dick Beetham, a sonoridade do álbum parece deixar tudo espalhado, enquanto que o vocal do Halford tem reverb e daley em excesso em muitas faixas, quase como em "Nostradamus" porém, as guitarras estão bem mais em evidência e com mais peso. Contudo, o baixo está meio escondido (pra variar) e a bateria faltou um pouco daquele peso que vemos ao vivo. Por que o Travis não usa o mesmo timbre de caixa em estúdio??

Destaques

"Dragonaut" parece ter sido tirado do "Angel of Retribution", um som perfeito para abrir o CD, bem ao estilo "Deal With the Devil".

"Redeemer of Souls" o primeiro single lançado seria uma tentativa de recriar algo como "Hell Patrol"? A vibe é a mesma e tem seus méritos, pois é um puta som!

"Halls of Vahalla" é outra patada, começa com harmonizações de guitarras como nos velhos tempos e logo vem um riff acompanhado de Halford rasgando em um agudo modesto. Sonzeira!

"Sword of Damocles" tem riffs que nos remete aos anos 70, com um pouco mais de groove, ela mescla com o que o PRIEST vinha fazendo em "Nostradamus", nos reportando ao play nos refrões.

"March of the Damned" é uma de minhas preferidas. É o típico som do PRIEST, bastante grooveada e com um clima bem setentista. tem um solo fodástico de Faulkner.

"Hell & Black", que sonzeira!! Também com uma pegada mais setentista, tem uma grande performance de Halford em uma linha vocais com muito feeling.

"Metalizer" é daquelas estilo "Judas Rising" com pedais duplos comendo solto e uma banda muito nervosa!

"Crossfire" tem um começo que vai te lembrar "I" do BLACK SABBATH. É outro som inspirado nos anos 70, inclusive o vocal do Halford parece ter voltado àqueles tempos.

"Battle Cry" é quase uma música da banda HALFORD, isso mesmo, Halford solo, a pegada é a mesma. Seria uma sobra?

E não acaba por aí, além das 13 faixas normais do álbum, a versão deluxe ainda possui 5 composições extras que eu destaco "Snakebite", "Tears of Blood" e "Creatures" como as mais legais, elas possuem uma vibe bem oitentista, ao estilo de músicas de álbuns como "Screaming for Vengeance" e "Defenders of the Faith", mas com vocais atuais, é claro.



Um disco digno de respeito, que não não deve ser ignorado e que tem músicas que, com certeza, vão funcionar muito bem ao vivo. Se for levar em conta que o JUDAS PRIEST está com uma sonoridade mais pesada e realmente se esforçou para lançar um álbum mais "a sua cara", podemos dizer que o "Priest is back!". Porém, eu ainda não entendi porque a banda não contratou alguém como Roy Z, que estava à mão, que já havia feito um excelente trabalho em "AOR", para produzir "Redeemer of Souls". Infelizmente pecaram neste quesito e o que era pra ser algo espetacular tornou-se apenas bom... ótimo em alguns momentos, vai lá...

Fãs, como eu irão gostar... eu adorei, mas esperava mais.

NOTA - 8,0
===================================
JUDAS PRIEST - "Redeemer of Souls" (2014)
Tracklist
01. Dragonaut
02. Redeemer Of Souls
03. Halls Of Valhalla
04. Sword Of Damocles
05. March Of The Damned
06. Down In Flames
07. Hell & Back
08. Cold Blooded
09. Metalizer
10. Crossfire
11. Secrets Of The Dead
12. Battle Cry
13. Beginning Of The End
Extras
01 Snakebite
02 Tears Of Blood
03 Creatures
04 Bring It On
05 Never Forget

Line-up
Rob Halford - vocal
Glenn Tipton - guitarra
Richie Faulkner - guitarra
Ian Hill - baixo
Scott Travis - bateria




Comentários
0 Comentários