4 de setembro de 2014

ALMAH: Raphael Dafras - “O Brasil é um País de muitos talentos escondidos”

[ENTREVISTA] Por GERALDO ANDRADE

Em 2012, RAPHAEL DAFRAS deu um enorme passo em sua carreira, foi convocado por EDU FALASCHI para entrar na banda ALMAH e substituir ninguém menos que FELIPE ANDREOLI. Passado 2 anos, hoje ele é considerado um dos melhores baixistas do Brasil, gravou o ótimo “Unfold” com a banda. Conversei com RAPHAEL DAFRAS, o baixista do ALMAH, nessa conversa ele contou um pouco da sua historia, sua entrada no ALMAH, as tours internacionais e muito mais assuntos muito interessantes. Confira!

HEAVYNROLL - Raphael, tudo bem? Antes de começar a nossa conversa, quero te agradecer em nome do Heavynroll, por nos conceder essa entrevista:

RAPHAEL - É uma honra muito grande e agradeço pela oportunidade de dividir um pouco sobre minha carreira com a galera.

HEAVYNROLL Quem é Raphael Dafras?

RAPHAEL - Um cara simples... Que está em busca dos seus sonhos.

HEAVYNROLL Como começou sua paixão pela musica? 

RAPHAEL - Minha vida musical começou no final de 1997, por influência de amigos da escola onde eu estudava e de uma igreja que eu frequentava, então nunca mais deixei a música.

HEAVYNROLL Qual o motivo que te levou a escolher o baixo?

RAPHAEL - Bom, no início eu tentei ser baterista, mas foi um fracasso (risos), então certo dia fui visitar um amigo que tinha um baixo em casa que estava praticamente largado as traças, foi aí que perguntei pra ele se estava à venda porque estava todo empoeirado e com o braço que parecia um berimbau (risos). Comprei o baixo por R$100,00 na época, eu mesmo fiz uma regulagem e comecei os estudos e me identifiquei com o baixo. Fui autodidata no início e com a ajuda de amigos que também eram músicos fui seguindo. Passado alguns meses teve o primeiro festival de música na escola que eu estudava, foi minha primeira apresentação como baixista de verdade e tive a certeza que não deixaria de ser pelo resto da minha vida.

HEAVYNROLL Suas principais influências? 

RAPHAEL - Algumas bandas como DREAM THEATER, SYMPHONY X, ADAGIO, EVERGREY, STRATOVARIUS, DGM, EMPYRIUS, DARKANE, CIRCUS MAXIMUS, PAGAN'S MIND, SOILWORK, DEMON HUNTER, AS I LY DYING.
Alguns baixistas: VICTOR WOOTEN, ADAM NITTI, JACO PASTORIUS, STANLEY CLARKE, ALAIN CARON,MICHAEL MANRING, BILLY SHEHAN, JOHN MYUNG.

HEAVYNROLL Qual equipamento você usa? 

RAPHAEL - No momento estou usando os baixos da serie Premium da Ibanez, 1205 de 5 cordas e o 1206 de 6 cordas, Pedais da Fire Custom Shop e Waldman.

HEAVYNROLL Você entrou para o Almah em 2012, como chegaram até você? 

RAPHAEL - Nesse tempo tinha uma promoção que a banda estava fazendo que permitisse que os fãs pudessem tocar em um show com a banda, fiz um vídeo cover da musica DAYS OF THE NEW, até então o vídeo ficou rodando na net por 1 mês pelo que me lembro de e logo depois fiquei sabendo da saída do FELIPE ANDREOLI. Passou alguns dias recebi um e-mail do EDU FALASCHI me convidando pra bater um papo, toquei a mesma música do vídeo que fiz na frente dele, conversamos e já acertamos minha entrada e estou até hoje.


HEAVYNROLL Como é estar tocando numa banda conhecida mundialmente? 

RAPHAEL - Muito legal... Isso vem do resultado de um trabalho que já vem de anos e de muita luta, é bom ser recompensado um dia pelo que você tanto sonhou e buscou.

HEAVYNROLL Como é trabalhar com Edu Falaschi?

RAPHAEL - O Edu é um cara muito fácil de trabalhar, nunca tivemos algum tipo de problema quando começamos algum trabalho novo ou nas Tours, já era um cara que eu admirava como fã e hoje sendo seu amigo posso dizer que ganhei um grande irmão.

HEAVYNROLL Como é estar no lugar, que um dia foi de Felipe Andreoli, considerado um dos melhores baixistas do mundo? 

RAPHAEL - A responsabilidade é grande, pois é um cara muito experiente no que faz, e me influenciou muito quando comecei a descobrir o Metal de verdade (risos), isso a 14 anos atrás. Sempre tive muita admiração pelo Felipão!

HEAVYNROLL Seu álbum de estreia no Almah foi o ótimo “Unfold”, para o novato Raphael, como foi esse processo?

RAPHAEL - Gravar e compor com o ALMAH não foi mole, pois são caras extremamente técnicos e muito talentosos, tive que estudar... Malhar bastante pra poder acompanhar e desenvolver as linhas de baixo que as músicas precisavam e fiquei muito feliz com o resultado final.

HEAVYNROLL Na divulgação de “Unfold”, a banda fez uma tour que passou por Holanda, Bélgica, França, Itália e Espanha. Como foram esses shows? 

RAPHAEL - Foram bem legais e algo novo pra banda toda, pois ainda não tínhamos feito nenhuma tour fora do Brasil além do Edu que era do ANGRA, foi uma experiência muito bacana e a gente aprende muito, tivemos um bom resultado nos shows com a galera cantando as músicas de todos os álbuns.


HEAVYNROLL E o Rock In Rio 2013, como foi participar de um dos maiores festivais de música do mundo? Você imaginava um dia estar tocando para tantas pessoas e num festival dessa grandeza?

RAPHAEL -  Essa é uma pergunta que acredito que se for colocar aqui entre linhas o tamanho da emoção não vai caber aqui (risos). É um sonho que todo músico tem... Nunca imaginei passar por isso um dia, pois estar em um palco com mais de 85.000 pessoas na sua frente e com transmissão do evento para o mundo todo é algo realmente que não tem como imaginar, um grande sonho e um desejo realizado.

HEAVYNROLL Quais baixistas você destacaria hoje em dia, independente do estilo ou quem?

RAPHAEL - Gosto muito do JR BRAGUINHA que tem se destacado no meio Funk/Fusion, não o conheço pessoalmente, mas pelo que vejo e acompanho é um cara com futuro bem promissor.

HEAVYNROLL O que você ouve hoje em dia?

RAPHAEL - Eu sou um cara bem eclético, escuto desde o Death Metal Melódico ao Jazz, ouço muitos guitarristas também como ANDY JAMES, MARCO SFOGLI, guitarrista da banda solo do JAMES LABRIE (DREAM THEATER).

HEAVYNROLL Além do Almah, você toca em alguma outra banda ou projeto?

RAPHAEL - No momento só estou oficialmente com o ALMAH, tenho alguns outros projetos ao redor do mundo que estão para serem lançados, mas por enquanto é segredo.

HEAVYNROLL Falando em shows, gostaria que você falasse um pouco da atual passagem do Almah pelo Rio Grande do Sul?

RAPHAEL - Foi maravilhoso, fomos muito bem recebidos desde o primeiro dia em que chegamos público bem caloroso nos shows e cantaram as músicas do começo ao fim do show! 
Ao mesmo tempo marcante por se tratar da terra do nosso grande amigo PAULO SCHROEBER que nos deixou recentemente. Com certeza foi um momento que não vamos esquecer pelo resto de nossas vidas.

HEAVYNROLL Qual a sua opinião do atual momento do rock no Brasil?

RAPHAEL - Tem melhorado com o surgimento de novas bandas no cenário, o Brasil é um País de muitos talentos escondidos, mas às vezes falta só um pouco de apoio da mídia, mas aos poucos isso tem melhorado e vem nos trazendo muita música boa e músicos de qualidade. 

HEAVYNROLL Em 2012, você gravou e produziu o álbum “A New Beginning”, de Germán Pascual. Fala um pouco de Raphael produtor?

RAPHAEL - Quando comecei este projeto eu e o GERMÁN já nos conhecíamos desde 2008, eu sempre tive uma ideia fixa de ir morar fora do Brasil mesmo que fosse por um curto período, sempre tive a curiosidade de ver como seria a cena da música fora daqui e foi aí que então juntamos as forças e resolvemos trabalhar juntos. GERMÁN já tinha gravado alguns álbuns na Europa e já tinha uma entrada para o mercado, foi aí que ele me perguntou se eu estava a fim de montar uma banda, mas que pela distancia ficaria impossível manter uma banda. Fui pra Suécia em 2011, produzimos as músicas e resolvemos fazer por seu cd solo. Foi um processo legal, aprendi muita coisa como produtor e compositor, além trabalhar com músicos suecos da mais alta qualidade no processo de composição e gravação.

HEAVYNROLL Um álbum inesquecível?

RAPHAEL - DREAM THEATER - AWAKE

HEAVYNROLL Um show inesquecível? 

RAPHAEL - ALMAH – ROCK IN RIO

HEAVYNROLL Um sonho do Raphael Dafras?

RAPHAEL - Nunca toquei no Japão e EUA, são lugares que sempre sonhei em conhecer!

HEAVYNROLL Um recado para os fãs e leitores do Heavynroll:

RAPHAEL - Gostaria de agradecer a todos que tiveram a paciência em estar aqui lendo um pouco da minha historia! Espero ver todos nos próximos shows com o ALMAH!

Um grande abraço e fiquem com Deus!

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário