6 de setembro de 2014

[Resenha] ACCEPT - "Blind Rage" (2014)


Mais uma vez o ACCEPT surpreende com outro grande trabalho. "Blind Rage" vem confirmar de vez a ótima fase de que a banda vem desfrutando e, no meu ponto de vista, livra-se enfim dos fantasmas do passado. Se nos tempos de "Blood of the Nations" MARK TORNILLO carregava a estigma de substituir a figura icônica de Udo e tinha ainda a inevitável obrigação de provar que merecia o cargo, agora no 3º álbum com sua voz, seu estilo está mais que consolidado e a banda está mais forte do que nunca.

Com uma produção primorosa e arranjos de tirar lágrimas dos olhos, "Blind Rage" traz a mesma fórmula vencedora dos 2 álbuns anteriores, um heavy metal tradicional simples e direto, porém com solos e riffs sempre com aquela dosagem de música clássica e a pegada que só WOLF HOFFMANN e HERMAN FRANK tem, 

Destaques
Uma coisa que você notará nas músicas deste álbum é que os refrões estão particularmente inspirados. São momentos de muito bom gosto, onde as vocalizações e intervalos estão perfeitamente encaixados, como em "Dying Breed", um som cadenciado que repete a fórmula de "Stalingrad".

"Dark Side of My Heart" te transporta aos tempos de "Metal Heart", com aquela veia oitentista no riff e refrão.

Minha preferida, "Fall of the Empire" é um som arrastado, com ótimas harmonias alternando entre a calmaria e a agressividade. MARK faz uma interpretação ímpar e o refrão meu amigo, você ouve e fica repetindo por horas depois.



"200 Years" é mais agitada e traz a marca registrada da banda, ao estilo "Restless & Wild", é outro que tem um refrão fodástico, com ótimo arranjo de intervalos vocais.

Seguindo uma linha "Shadow Soldiers" temos a emocionante "The Curse", uma pancada com mais uma grande performance de TORNILLO, em alguns momentos ele canta com a voz quase limpa e embargada.

Talvez a mais trabalhada e complexa do álbum, "The Journey" fecha o trabalho em grande estilo, com muitas mudanças de riffs e andamentos, e ainda com direito a execução de um trecho de uma música clássica durante o solo. WOLF HOFFMANN realmente é um monstro!

O álbum todo é um petardo, uma grande obra musical, uma aula de como se deve fazer heavy metal de bom gosto. Com certeza veremos "Blind Rage" figurar em listas de melhores do ano, e por muitas vezes em 1º lugar. Você ainda não ouviu? Dear God, what you waiting for? Run!!

NOTA - 9.5
=========================
ACCEPT - "Blind Rage" (2014)
Tracklist
01. Stampede
02. Dying Breed
03. Dark Side Of My Heart
04. Fall Of The Empire
05. Trail Of Tears
06. Wanna Be Free
07. 200 Years
08. Bloodbath Mastermind
09. From The Ashes We Rise
10. The Curse
11. Final Journey

Line-up
Mark Tornillo - vocal
Wofl Hoffmann - guitarra
Herman Frank - guitarra
Peter Baltes - baixo
Stefan Schwarzmann - bateria


==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
0 Comentários