28 de setembro de 2014

[Resenha] HIGHER - "Higher" (2014)

[RESENHA] Por MARCO PAIM


Formado por acadêmicos em música e com experiência em bandas de jazz e música instrumental, a banda HIGHER lança um trabalho complexo e para ouvidos apurados, obviamente. Porém preocupa-se em não cansar o ouvinte enxertando, entre mudanças de tempos e frases complexas, momentos cadenciados e com refrões cativantes, diferente de muitas bandas de metal progressivo fazem hoje. A técnica virtuose dos músicos é indiscutível, mesmo assim, não enchem nossos ouvidos de solos infinitos, a milhões por hora, mantém um limite que nunca é ultrapassado. E outro ponto forte é que temos um cantor, Cezar Girardi é um ótimo vocalista e explora tudo que suas cordas vocais podem lhe proporcionar, o cara é foda!!

O álbum foi gravado em São Paulo no Fusão Studios com produção de Thiago Bianchi (Shaman, Noturnall) e tem uma sonoridade bem peculiar, que pode estranhar num primeiro momento, mas conforme o ouvido vai acostumando, você desfruta de momentos envolventes e de puro bom gosto, é preciso ouvi-lo muitas vezes para absorver todos os detalhes, e a cada ouvida você gosta mais e mais.

Destaques

Todas as músicas são ótimas e tem seus momentos especiais, com solos excepcionais de Gustavo Scaranelo, que mostra muitas influências que variam do clássico ao jazz e com um bom gosto fora do comum, com certeza um dos melhores guitarristas brasileiros que já ouvi. Temos ainda o baixista chileno Andrés Zúñiga, que tem no seu currículo passagem pela reconhecida EM&T como professor e  ainda como colunista da revista Bass Player Brasil, o cara debulha em frases complexas e um peso e precisão absurdos, além do talentosíssimo baterista Pedro Rezende, que estudou com Virgil Donati na Austrália, também muito preciso e criativo, tem um estilo percussivo em sua maneira de tocar, o que o torna totalmente imprevisível, ou seja, quando você pensa que ele vai fazer aquele "rolo" tradicional, te surpreende com uma frase totalmente fora dos padrões.
Exemplo disso tudo são as minhas preferidas, digamos assim, como na primeira música que ouvi, "Climb the Hill", que pode ser conferida abaixo, onde começa com uma guitarra limpa e com referências ao jazz, e logo entra a banda em um som intrincado, com ótimas levadas e frases, além de uma melodia vocal fodástica.
Tem ainda a pesada "Lie", que abre o trabalho de forma magistral, numa "pregação de fogo" master!! 
Mantendo o peso, "Keep Me High", tem uma entrada empolgante, onde o baixo parece um rolo compressor, logo ela evolui para muitos fraseados, contra-pontos e mudanças de ritmos interessantes.
"Make It Worth" é talvez a mais complexa do álbum, apesar de cadenciada, é bem intrincada e com melodias bem exóticas. O refrão é demais!
Com uma introdução de bateria bem diferenciada, "The Sign" fecha o álbum da forma com abriu, com um empolgante. é a que tem os momentos mais rápidos do álbum, e a que mais se aproxima do power metal.


O HIGHER é uma banda que não se prendeu a rótulos, eles conseguem mostrar muitas referências em uma única música, indo do metal tradicional, passando pelo progressivo e misturando elementos do jazz e fusion de forma muito natural,  sem choques, porém deixando o ouvinte impossibilitado de dizer do que se trata, apenas que é "metal". Um dos melhores álbum brasileiros lançados neste ano. Eu Recomendo!

=========================
HIGHER - "Higher" (2014)
Tracklist
01. Lie
02. Illusion
03. Keep Me High
04. Climb the Hill
05. Like the Wind
06. Break the Wall
07. Time to Change
08. Make It Worth
09. The Sign

Line-up
Cezar Girardi - vocal
Gustavo Scaranelo - guitarra
Andrés Zúñiga - baixo
Pedro Rezende - bateria

Links
www.higherband.com
www.facebook.com/highermetal
www.twitter.com/highermetal
www.soundclound.com/highermetal
www.youtube.com/highermetalband




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário