2 de fevereiro de 2015

HELL HUNTER: Matt Ripper - "Sempre tentamos passar toda a nossa energia ao publico, deixando nossa marca registrada na memória das pessoas."

Por MARCO PAIM
(Editor / Redator / Músico)
----------------------------
O meu entrevistado desta semana é o meu amigo e baixista da banda HELL HUNTER, MATT RIPPER. Em um breve bate papo, MATT conta a história da banda e algumas curiosidades sobre sua carreira. Confira:
================================================================ 

HEAVYNROLL - Tudo bem Matt? Gostaria, antes de tudo agradecer, em nome do Heavynroll, por disponibilizar de seu tempo para esta entrevista.

MATT - Olá amigos do Heavynroll, tudo ótimo pessoal, eu que agradeço essa oportunidade, espero que através desta entrevista eu possa contar um pouco da minha história como músico dentro e fora do HELL HUNTER e um pouco da história da banda. 

HEAVYNROLL Gostaria de começar com um pouco de sua história. Como começou a tocar, quais as bandas por onde passou?

MATT - Bom minha vida dentro da música começou por volta do ano de 2006 aqui em Caxias, nesta época eu estava com meus doze ou treze anos e era fanático pelo KISS e foi em um disco deles que encontrei o som e o instrumento que eu iria carregar comigo pelos próximos anos que se seguiram, exatamente na musica ‘’Rock and Roll Hell’’ do álbum "Creatures of the Night", foi onde conheci e ouvi pela primeira vez o som nítido do Contra Baixo. Como eu sempre digo foi ‘’Amor a primeira ouvida’’ (Risos),
Me apaixonei logo de cara pelos graves e a forma como era tocado, daí então eu já sabia qual rumo tomar e de inicio ganhei um Violão onde comecei a ensaiar as primeiras palhetadas. Logo depois retirei duas cordas dele e já ensaiava como se fosse um contra baixo que só fui ganhar alguns anos depois, onde logo comecei a fazer aulas na escola de musica I.L.A.M.. Nesta época, meu primo já tocava bateria de forma simples mas bem executada, com isso nos fins de semana montávamos uma bateria improvisada no apartamento dele com algumas caixas de papelão e partes quebradas de antigas baterias do meu tio, pai de JOHN, ali nos reuníamos com mais um amigo que tocava violão e foi onde arranhamos as primeiras músicas. Me lembro de tocarmos covers de RAUL SEIXAS e de ficarmos tardes inteiras fazendo barulho no Ap e incomodando a vizinhança.
Depois de um tempo surgiu um evento na escola onde meu primo estudava, que era uma espécie de show de talentos, com isso tivemos a ideia de montar uma banda de Rock/Metal para tocar no fim do ano neste evento, depois de reunirmos alguns amigos e colegas de escola formamos nossa primeira banda o ANGELS OF DEATH, nome influenciado, senão me engano, na musica do SLAYER. A banda durou algum tempo, não sabíamos tocar muito bem mas a vontade era grande de fazer nosso som, e desde o início começamos fazendo musicas próprias, já que não conseguíamos tocar covers (Risos), nesta época gravamos uma Demo no já extinto Riffs & Tramas Estudio, contava com quatro gravações da mesma musica chamada ‘’Dynasty of Demons’’ que era uma porcaria de musica mas já era um começo.
Depois disso a banda fez sua única apresentação na escola Presidente Vargas em Caxias do Sul, após esse ‘’show’’ gravamos mais um material, desta vez tocando alguns covers de bandas como KISS, BLACK SABBATH, TWISTED SISTER e AC/DC, mas foi apenas isso, depois cada um seguiu seu caminho e eu e JOHN por volta de 2008 formamos uma nova banda chamada REVENGER, que buscava seu som dentro do Hard N’ Heavy, mas não seguimos muito longe e acabou logo em 2009 sem ter saído dos estúdios e gravado apenas alguns ensaios em videos,.
Depois disso eu e JOHN queríamos uma banda de Heavy Metal buscando o som Oitentista, foi aí que formamos a ‘METAL HEART, que o nome nem preciso dizer de onde tirei. Esta banda considero digamos o ‘’embrião’’ da HELL HUNTER, pois três de seus integrantes deram origens a banda algum tempo depois. Até aí já tínhamos uma ideia mais certa do tipo de som que queríamos fazer, mas infelizmente alguns integrantes não eram oque esperávamos e neste tempo tive um problema sério de Tendinite nos pulsos oque me deixou afastado da musica por um tempo e resultou no fim da banda no mesmo ano. Então eu, JOHN e o amigo já conhecido de anos ATILIO MINOTTO resolvemos formar outra banda que viríamos a batizar de HELL HUNTER... que aí já é outra historia. 

HEAVYNROLL - Então vamos continuar esta história. E o HELL HUNTER, como aconteceu a união do grupo? Ouvi dizer que a ideia de montar a banda aconteceu em um show local.

MATT - Sim sim, na realidade a história é a seguinte, em 2010 eu e JOHN estávamos procurando músicos para formar uma nova banda, desta vez influenciada totalmente no Heavy Metal Tradicional e chamamos nosso amigo ATILIO MINOTTO para a banda, até aí tudo bem, então precisávamos de um vocal e eu conhecia um cara Chamado RAFAEL que tinha vindo de São Paulo morar aqui e era vocalista de Metal, então fizemos o convite e ele aceitou na hora,
Depois entrou para dupla de guitarristas LUCAS ROBERT, para fechar a Line-up que seria a primeira formação da HELL HUNTER, que entrou em estúdio para ensaiar no dia 25 de Novembro de 2010, com o tempo saíram dois integrantes e EU, JOHN e ATILIO seguimos sozinhos novamente. Na época eu tinha um colega de aula que era guitarrista e um dia fazendo umas brincadeiras com os instrumentos vi que o garoto era muito bom e logo chamei para a HELL HUNTER, esse cara era RAFAEL SIQUEIRA, grande musico, aluno do grande PAULO SCHROEBER.
Com isso faltava apenas um vocalista, o que era difícil de encontrar na cidade. Numa noite resolvemos sair todos juntos para um show com bandas locais na antiga Fifty em Caxias do Sul, onde me lembro de tocar bandas como MENTALBLAST e BLACK PYTHON, em certo momento JOHN encontrou um cara caindo de bêbado falando sozinho e dizendo que era vocalista de Metal e blá blá blá... Derrepente JOHN vem carregando um baixinho de chapéu e falando inglês, esse cara era o grande TONY DEVIL... ali trocamos contatos e logo o novo time do HH estava formado.
Esta formação ensaiou no Rock Studio Center por cerca de seis meses depois tivemos mais uma baixa, nosso guitarrista ATILIO  MINOTTO estava saindo da banda por motivos pessoais, então resolvemos ficar em um quarteto que foi a Line-up que tocou o primeiro show da banda no Absolut Bar em 9 de Junho de 2012, que abriu algumas portas e tocamos em mais alguns shows até nosso guitarrista RAFAEL passar por um problema grave na coluna oque o levou a deixar a musica e sua guitarra de lado até hoje, infelizmente.
Com isso depois de um tempo parados retornamos com um novo guitarrista chamado JAVIER OSTOIC, "Chancho" para os amigos, grande musico conhecido em Caxias há tempos, e esta foi a formação que gravou nossa primeira demo em 2014, "Children Born in War".
Este ano (2015) ele resolveu sair da banda infelizmente, mas, depois de quase 4 anos de sua saída da banda, ATILIO MINOTTO voltou com tudo e pronto para seguir o barco junto da HELL HUNTER.... 

HEAVYNROLL Quais as principais influências da banda?

MATT - Olha, falando em influências da banda, cada um dos músicos do HELL HUNTER tem suas influências á parte, que vai desde o Classic Rock até bandas de Metal Extremo, mas em certos momentos todos tem uma influência que encaixa perfeitamente com a ideia da banda. Mas falando no som do HELL HUNTER, sempre nos inspiramos em bandas de Heavy Metal Tradicional dos anos 80 principalmente, muitas delas vindas quase sempre da N.W.O.B.H.M.,
Alemanha e EUA, no inicio da banda seguíamos uma forte influência de bandas assim, com o passar do tempo veio nossa devoção ao Speed Metal Norte Americano e Alemão, o que resultou em uma espécie de fusão entre o Heavy Metal Tradicional e o Speed Metal, daí vem o gênero que nos rotulamos, Heavy/Speed Metal.
Dentre as principais banda que o HELL HUNTER se espelha para fazer suas musicas próprias estão, JUDAS PRIEST, ACCEPT, IRON MAIDEN, BLACK SABBATH, EXCITER, RUNNING WILD, DIO, GRAVE DIGGER, MOTORHEAD, AGENT STEEL, IRON ANGEL, SAXON, ANGEL WITCH, GRIM REAPER, entre muitas outras.... 

HEAVYNROLL Recentemente a banda lançou a Demo “Children Born in War”, como tem sido a aceitação do público e da mídia?

MATT - Digamos que nossa Demo abriu algumas portas para a banda, foi um bom tempo dentro do estúdio compondo e gravando e acredito que as musicas tenham um bom potencial. A aceitação do público foi ótima logo de cara, no dia do lançamento foram vendidas muitas cópias do CD e espero que todos tenham gostado do que ouviram, quanto a mídia, nossa demo acabou ficando um pouco apagada, tivemos uma boa divulgação em sites, blogs e paginas da internet, mas não foi uma procura tão grande pelo trabalho, nossa demo teve uma boa repercussão por parte de produtoras aqui do Sul e representantes de Festivais e eventos, o que nos possibilitou em marcar datas em outras cidades e levar nosso som para novos ouvintes. 

HEAVYNROLL Tratando-se de uma demo, como disse na resenha que fiz, a sonoridade não ficou tão boa, mas é possível perceber o potencial das músicas, que são ótimas composições. A banda pretende investir em um debut álbum com uma produção mais aprimorada? Quais os planos do HELL HUNTER?

MATT - Realmente a sonoridade ficou a desejar, mas neste ano de 2015 estamos com planos sim de fazer um trabalho mais profissional e esperamos poder começar as gravações do nosso álbum de estreia entre o segundo semestre de 2015 e lançar o material no primeiro semestre de 2016, assim estamos planejando. Mas antes disso, pretendemos gravar mais uma demo com novas musicas e regravar algumas da primeira demo, mas esse material não será disponibilizado ao publico e mídia, ficará apenas para trabalhos internos da banda, a nossa ideia é buscar o som mais Old School possível em nosso primeiro álbum, tentando lembrar um pouco o som analógico e cru das gravações de antigamente, estamos estudando os estúdios de gravação e planejando tudo para que nosso objetivo seja feito com sucesso. 

HEAVYNROLL Digo isso, pois, quem os viu ao vivo, como eu, sabe que a banda “prega fogo” e tem uma performance espetacular. Aliás, você percebe isso, essa energia do público quando toca com o HELL HUNTER?

MATT - Sim, desde o inicio da banda sempre buscamos não ser uma banda comum que sobe no palco, toca e vai embora, sempre tentamos passar toda a nossa energia ao publico, deixando nossa marca registrada na memória das pessoas e é muito gratificante ver o retorno que o publico nos dá na hora do show e depois dele, ver o pessoal agitando, fazendo Moshpit e cantando as musicas próprias da banda não tem preço. Fico muito feliz de termos amigos que seguem a banda por onde ela vai e sempre dando todo o seu apoio, a cada show o número aumenta e é isso que nos deixa mais fortes a cada dia para seguir em frente. 

HEAVYNROLL Falando em performance, a cada apresentação a banda parece evoluir cada vez mais, disse isso pessoalmente a vocês no último show. E o que percebo como um fator talvez primordial, é a relação entre a banda, ao menos quem está de fora vê um grupo unido e familiar. É isso mesmo? 

MATT - Sem sombra de duvidas, músicos como EU, JOHN e TONY que já temos um convívio de anos, levamos a banda como se fosse uma segunda família, sempre tratamos nossos colegas de banda como irmãos e a banda como uma verdadeira família, pois além de tocarmos juntos também compartilhamos nossa vida pessoal. Sempre buscamos resolver tudo juntos com muito respeito, e todos os membros que passaram ou que entraram na banda sempre foram muito bem tratados e até mesmo os que saíram da banda há anos são considerados parte da família HELL HUNTER, acredito que dessa forma tudo se resolva com mais calma e sem problemas, pois assim a banda acaba não virando uma rotina e sim um meio de trabalho unido e muito prazeroso.

HEAVYNROLL A banda conta, em sua formação, com o lendário vocalista Tony Devil, um dinossauro da cena rocker e metal de Caxias do Sul. Que fez parte de bandas como DEADLY SHADOWS e THE RAPTORS. Como é tocar com essa figura?

MATT - Bom oque posso falar do grande TONINHO, pra mim é muito orgulho poder dividir o palco com essa personalidade, saber de toda história que esse cara escreveu dentro da Cena do Metal Caxiense e Gaúcho e hoje mesmo eu sendo um cara de outra geração mais nova ser tão bem aceito por ele como amigo e colega de banda, hoje eu olho para antiga cena de Caxias e penso comigo que ao lado da HELL HUNTER estamos traçando mais um capitulo nessa jornada como muitos fizeram no passado e contando com toda a experiência do lendário TONY DEVIL e com toda a força dos músicos mais jovens, assim vamos ganhando nosso espaço.


HEAVYNROLL Voltando a falar de MATT RIPPER, quais as suas principais influências como músico?

MATT - Vendo minhas influências como Baixista sempre busquei minha inspiração em músicos da velha guarda principalmente, uma das primeiras influências que tive com certeza foi Gene Simmons do KISS, foi através dele que conheci o instrumento e desenvolvi as primeiras técnicas, que com o tempo foram se perdendo depois que larguei literalmente a palheta e usei os dedos para tocar baixo, com o tempo sob uma forte influência de GEEZER BUTLER. RUDY SARZO e STEVE HARRIS comecei a usar o Pizzicato e nunca mais parei, estes três caras são para mim a minha ‘’Santissima trindade’’ assim podemos dizer, eles foram minhas maiores inspirações desde o inicio e onde busco chegar o mais perto possível do estilo de compor e tocar, mesclando um pouco a técnica de cada um deles, além desses monstros, tenho uma forte influência em nomes como GENS BECKER, ALLAN JOHNSON, BILLY SHEEHAN, JOHN GALLAGHER, DAVID ELLEFSON, CLIFF BURTON, GEDDY LEE, BURKE SHELLEY, JOHN ALDERETTE,, entre outros. Mas no básico são esses (Risos), Com isso dá pra ver que minhas raízes como musico estão cravadas deste o Classic Rock ao Metal, oque acho muito legal pois a mente se abre e nas composições próprias posso buscar inspirações em estilos bem diferentes. 

HEAVYNROLL Um álbum favorito? 

MATT - Pergunta difícil, mas com certeza meu álbum preferido sempre foi e sempre será o "Creatures of the Night" do KISS.

HEAVYNROLL Um show inesquecível?

MATT - Bom shows inesquecíveis eu presenciei muitos, além de KISS e BLACK SABBATH que são minhas bandas do coração, um show inesquecível pra mim foi com certeza EXCITER em 2014, onde conheci de perto meus grandes ídolos Canadenses e tive o prazer em trocar uma ideia com meu mestre ALLAN JOHNSON. 

HEAVYNROLL Um momento impagável?

MATT - Quando ganhei meu primeiro contra baixo dos meus pais, foi algo incrível e com certeza impagável, foi um dos dias mais felizes da minha vida e que vou levar sempre na minha memória. 

HEAVYNROLL Enfim, quais os planos de MATT RIPPER e o HELL HUNTER para 2015?

MATT - Olha neste ano de 2015 um dos meus principais objetivos junto com a HELL HUNTER é gravar nosso primeiro álbum e com isso subirmos mais um degrau e cada vez mais seguirmos em frente fazendo oque mais gostamos que é tocar Heavy Metal, além disso também queremos levar a banda para novos ouvintes, fora da cidade e talvez até do estado, mas vamos por partes que tudo vai se encaixando. 

HEAVYNROLL Mais uma vez obrigado pelo seu tempo, deixo o espaço para considerações finais:

MATT - Eu que agradeço de coração a oportunidade de estar aqui no Heavy N’ Roll falando um pouco da minha história junto com a HELL HUNTER, gostaria de parabenizar aos amigos MARCO PAIM e GERALDO ANDRADE pelo grande trabalho que realizam aqui, agradeço também a todos os envolvidos na minha carreira como musico, aos amigos e principalmente a minha família por acreditarem em mim e a minha amada JULIANA por sempre me apoiar, e para encerrar gostaria de dizer que sinto orgulho de tocar na HELL HUNTER ao lado de grandes músicos da nossa Cena Metal em Caxias do Sul, aos amigos que curtem nossa musica e nosso trabalho um muito obrigado em nome de toda a banda, em 2015 podem esperar que vem muita destruição com força total do Heavy Metal da banda HELL HUNTER.

======================================
O que MATT RIPPER anda ouvindo?
"Tied to the Trax" – PURGATORY
"Sign of the Wicked" – S.D.I.
"Death by Fire" – ENFORCER
"Tomorrow’s Lost" – CAULDRON
"Invaders of the Thrash" (EP) – FIST BANGER







Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário