6 de maio de 2015

[Resenha] LOSNA - "Another Ophidian Extravaganza" (2015)


Recentemente a banda gaúcha LOSNA lançou a pedrada "Another Ophidian Extravaganza". Este é o terceiro trabalho do power trio formado por FERNANDA GOMES, baixo e vocal, DÉBORA GOMES, guitarra e MARCELO ÍNDIO, bateria e o que temos é um poderoso thrash/death metal, áspero e ao mesmo tempo melódico, onde as característica primordiais são os riffs sempre bem encaixados e criativos, apesar de não fugir do esteriótipo do estilo.

A produção está impecável, ouve-se todos os instrumentos sem problemas e o vocal está bem na cara, sem exageros, você até consegue acompanhar a letra, pois FERNANDA canta em um gutural mais "suave". Os méritos deste trabalho ficou por conta da própria banda e de FÁBIO LENTINO do Estudio 1000. Mas como produção não é tudo, apesar de sempre ter sido muito boa, a evolução é notável, a banda cresceu muito tecnicamente comparado aos trabalhos anteriores, tanto individual quanto como um todo. Peso, timbres e precisão saltam aos ouvidos.

Destaques:
As 11 faixas que compõem o álbum são curtas e de fácil assimilação, com ótimos temas e harmonizações bem interessantes. Gostei do álbum inteiro, todas as músicas tem suas particularidades e momentos bacanas, porém, sempre tem aquelas em que gostamos mais.

Meus destaques começam pela primeira faixa "Amaro Sapore", que já começa com uma "pregação de fogo" no máximo. Ela começa com rápido riff seguido de um grito rasgado de Fernanda Gomes, logo a bateria entra quebrando tudo e mantem o ritmo variando batidas e levadas, uma melhor que a outra.

"Back to the Grotto" já começa com um nervoso e distorcido riff de baixo para depois entrar a banda com tudo em uma levada alternando entre a velocidade, a quebradeira e ritmos cadenciados.

Logo em seguida vem "Immiscible Pleasures" que começa "de soco" e é bem quebrada, com riffs interessantes e sombrios da talentosa Débora Gomes. Em momentos bem "thresheira", o "bicho pega". Destaque para os variados trabalhos de MARCELO ÍNDIO na bateria.

"Project 971" chega a ser assustadora no começo, ela possui uma atmosfera mística e pesada. Aqui novamente a evolução técnica da banda fica evidente. Essa música possui uma dose de complexidade e muito bom gosto, com muita riqueza de melodias e levadas.


"No Time For Romance" começa com a sonoplastia de uma cena agonizante de uma mulher sendo torturada por algum ser bestial, o que já dá um "charme" especial a faixa. A música começa arrastada e macabra, com um vocal mais profundo de Fernanda dando ainda mais drama ao tema. Depois ela vai crescendo aos poucos e novos efeitos sonoros são inseridos. Destaque para os trabalhos de baixo, com interessantes fraseados em meio ao caos.

Meu último destaque é também a última faixa. "Pneumonia", ela é tão sombria e pesada que chega a flertar com o black metal. Os vocais de FERNANDA estão demoníacos. DÉBORA mais uma vez não alivia o braço e manda um riff pesado e arrastado. Lá pelo meio da música a velocidade pega e o caos também, tudo com muito bom gosto e muita harmonia.

"Another Ophidian Extravaganza" com certeza já figura em meu Top 10 de lançamentos nacionais. É um álbum sólido e coeso, com bom gosto e qualidade técnica de primeira. Em minha opinião, com este excelente trabalho, o LOSNA pode figurar entre as melhores bandas brasileiras de thrash metal. Fiquei realmente impressionado com a qualidade musical e lírica do trabalho. Já tive a oportunidade de ver a banda ao vivo, inclusive já dividi o palco com ela(e)s (faz tempo) e digo: o bicho pega!
Atenção headbangers e produtores: Recomendadíssimo!!

NOTA 9,0
=======================================
LOSNA - "Another Ophidian Extravaganza" (2015)
tracklist
01. Amaro Sapore
02. Feronia
03. Back to the Grotto
04. Immiscible Pleasures
05. Project 971
06. Serpent Egg
07. Memerized By Rotten Meat
08. No Time For Romance
09. Animal Instinct
10. Strut!
11. Pneumonia 

Line-up
Fernanda Gomes - vocal, baixo
Débora Gomes - guitarra
Marcelo Índio - bateria

Sites Relacionados:






==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
0 Comentários