24 de junho de 2015

[Resenha] PRIMATOR - "Involution" (2015)


O PRIMATOR é uma emergente banda paulista de heavy metal tradicional que acaba de lançar seu álbum de estreia, "Involution". O trabalho foi produzido por Daniel de Sá e traz em suas 10 faixas o conceito lirico principal baseado na obra "A Origens da Espécies" de Charles Darwin. Musicalmente, a banda segue a linha IRON MAIDEN, BRUCE DICKINSON, BLAZE BAYLEY, e JUDAS PRIEST e outras bandas do estilo, sem muita pretensão de "reinventar a roda", porém com muita personalidade e músicas muito bem compostas e construídas, vemos em cada faixa ideias muito interessantes. 

Destaques
O álbum abre com a interessante "Primator", um som que facilmente abriria um álbum da era moderna do IRON MAIDEN, rápida, possui algumas mudanças de levadas e aqueles tradicionais duetos de guitarras. 

"Deadland" vem logo em seguida e o vocalista RODRIGO SINOPOLI já mostra seu ótimo alcance vocal com um agudo de estremecer as vidraças da casa. A música é um pouco mais arrastada e trabalhada, com muitos climas e texturas diferentes. Destaque para os trabalhos guitarrísticos de MÁRCIO DASSIÉ e DIEGO LIMA, com ótimas harmonizações e riffs.

Num estilo mais BRUCE DICKINSON, inclusive o vocal de Rodrigo lembra muito o vocal britânico em alguns momentos, "Flames of Hades" é mais pesada e uma das melhores do álbum, muitos riffs e levadas interessantes.

"Black Tormentor" tem um clima mais "up", começa cadenciada e arrastada para depois alternar entre a velocidade e a calmaria. Novamente as influências da "donzela" aparecem nos riffs e duetos de guitarras.

O ponto alto do álbum vem com "Face the Death". Logo que foi lançado o videoclipe (abaixo) a primeira referência clara que veio a minha mente foi JUDAS PRIEST e HALFORD (inclusive ela possui uma levada muito parecida com a música "Resurrection"), o que me deixou muito curioso para ouvir este trabalho. 

E quando digo "ponto alto", é que parece que a banda toma um novo rumo daqui para frente, tanto no estilo, quanto na qualidade, e prova disso é a música seguinte, "Erase the Rainbow", de longe a música mais original do álbum, que apesar de manter as referências já citadas, consegue transpor uma identidade mais "Primator", se é que me entendem.

Se nas primeiras faixas RODRIGO SINOPOLI dá algumas escorregadas nos tons vocais, em "Praying for Nothing" sua performance é impecável, se utilizando de ótimos drives e agudos muito bem encaixados e um som pesado e arrastado, outra sonzeira.



Não é a toa que "Involution" vem arrancando elogios da imprensa especializada e do público que vem acompanhando os shows, já que é um dos melhores trabalhos lançados até o momento no Brasil. Porém, o álbum de estreia do PRIMATOR tem alguns problemas, como a produção vocal, que em muitos momentos, principalmente nas primeiras faixas, como disse antes, parecem semi-tonados, além de problemas sutis com o tempo da bateria. Pequenos problemas que não comprometem o conjunto da obra. Apesar da crítica, RODRIGO SINOPOLI tem um ótimo timbre e capacidade para se tornar um grande nome no metal nacional nos próximos anos. Eu recomendo!

NOTA - 9,0
========================
PRIMATOR - "Involution" (2015)
tracklist
01. Primator
02. Deadland
03. Flames of Hades
04. Caroline
05. Black Tormentor
06. Let Me Live Again
07. Face the Death
08. Erase the Rainbow
09. Praying for Nothing
10. Involution

Line-up
Rodrigo Sinopoli - vocal
Márcio Dassié - guitarra
Diego Lima - guitarra
André dos Anjos - baixo
Lucas Assunção - bateria


Mais Informações:
www.higherband.com
www.facebook.com/highermetal
www.facebook.com/bandaprimator
www.twitter.com/highermetal
www.twitter.com/primatormetal
www.soundclound.com/highermetal
www.soundcloud.com/bandaprimator
www.youtube.com/highermetalband

==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
0 Comentários