3 de novembro de 2015

[Resenha] TIM "RIPPER" OWENS - Show - Ferrovia Live - Bento Gonçalves/RS (31/10/2015)

(Editor / Redator / Músico)
----------------------------


Quando foi anunciado que TIM RIPPER OWENS iria tocar em Bento Gonçalves, no início, eu não acreditei, mas logo veio a confirmação através da assessoria de imprensa e então, foi a correria para conseguir um ingresso. Coisa que a minha querida esposa (secretária hehehe) providênciou sem perder tempo. Como não podia deixar de ser, o amigo MATT RIPPER (Hell Hunter) fez a frente com a excursão, que mais uma vez foi muito legal, diga-se.

Chegava então o dia 31/10/2015 e a ansiedade crescia a cada minuto, afinal de contas, estava prestes a assistir uma das minhas inspirações como músico e vocalista, como também uma das maiores vozes da atualidade no metal mundial. Porém, não conhecia o Ferrovia Live e não sabia o que iria encontrar.

Chegamos em Bento Gonçalves por volta das 19hs (sim, cedo pra caramba) e esperava encontrar uma legião de "camisas pretas" tomando conta dos bares da região e passeando pelas ruas da cidade, mas não foi bem assim. Tinha apenas nós!! Neste momento, comecei a ficar preocupado... 

Encontramos o pessoal da banda de abertura, o TEARS ÖF RAGE, que estavam no aguardo para os ajustes de som. Ficamos na frente do bar um tempo com a esperança de ver TIM chegar para passar o som, ou algo parecido. De repente uma van estaciona e de dentro dela sai a banda de apoio... sai 1... 2... 3... 4... 5... 6... e a porta se fecha... nada de TIM... apenas o seu pedestal personalizado sendo carregado para dentro do bar. Então comentamos: "Bom... é isso.. o "homi" não vai passar o som, vamos comer alguma coisa...".


Voltamos ao bar pelas 22:15hs e esperava encontrar uma enorme fila na frente... só que não... Minha preocupação aumentava, os shows começariam às 23hs e não tinha "ninguém"... A coisa começou a melhorar depois das 23hs, quando a banda de abertura, o TEARS ÖF RAGE, começou a tocar. O bar é pequeno, o que deixa tudo com um clima bem intimista, vi que não teria dificuldade alguma de ficar perto do palco. 

O TEARS ÖF RAGE é uma banda de minha cidade, Caxias do Sul, e teve a maior número de votos para abrir o evento. O repertório da banda foi, em grande parte, de músicas autorais, que estarão presentes no primeiro álbum do grupo a ser lançado em dezembro no Natal do Metal deste ano. Músicas como "Walk In The Valley Of The Shadows Of Death", "Devil's Child", "Eternal Torment", "Curse Of Eternity",  e as já clássicas "Collapses In Paradise" e "Tears öf Rage". Coube também alguns covers, como ótima "Arrival" (King Diamond), "Burn in Hell" (Twisted Sister), "Balls to the Wall" (Accept) e "Detroit Rock City" (Kiss), que foi a que fechou o show em grande estilo.

Visivelmente nervosos no começo do show, depois foram se soltando e fizeram uma grande apresentação. CLÉBER DOS REIS se mostrou um bom frontman e com uma goela privilegiada. Na verdade, a banda toda mandou muito bem, com ótimas performances individuais. Mais que merecida a oportunidade.


Então chegava a hora do "homi" tocar. Neste momento a casa estava mais "cheia", pelo menos comparado a algumas horas antes. Mas acredito que o total de público não tenha passado de 300 pessoas, o que é uma lástima. Engraçado que não vi a maioria dos meus amigos e conhecidos declaradamente fãs de JUDAS PRIEST... 

Depois da banda entrar e fazer breves ajustes, logo começa a ressoar a introdução de "Jugulator" nos PA´s. TIM entra logo após a banda começar os primeiros riffs da música, com óculos escuros e um visual muito bacana, sorrindo e cumprimentando a todos. Neste momento, a galera já estava em êxtase. digo por mim. eu olhava pro meu amigo CLEBER TOSS e dizia: "Tem noção que é o "homi" que tá ali, tão perto?", e ele só me confirmava com um largo sorriso. Que momento...

Já na primeira música, já tive a comprovação de porque esse cara cantou em uma das maiores bandas de metal do mundo, o JUDAS PRIEST. O cara é um monstro!! Eu nunca o tinha visto ao vivo, apenas, obviamente, por vídeos e DVD´s, mas digo uma coisa: O cara é sobre-humano!

Depois veio a pergunta clássica "I have one question for ya`.... What´s my name?", e todos gritavam: "Rippeeeer!!!", e isso se repetiu uma 3 vezes até ele anunciar: "The Ripper". Quero destacar aqui também o ótimo trabalho da banda de apoio, formado por músicos brasileiros e que fazem parte de uma banda tributo JUDAS PRIEST de São Paulo. Os caras mandaram muito bem. Fizeram o dever de casa.


Sem muito tempo para se recompor, o batera puxa a introdução de "Painkiller", e a galera vai a loucura. Que performance fodástica!! Legal ver aquele cara cantando com tanta vontade para um público tão pequeno como se estivesse cantando para 10.000 pessoas, valorizando cada presença., sorrindo, interagindo e pregando fogo. Como dizia meu amigo VACARIANO durante o show: "O cara tá ali, mandando ver.. suando por nós!"

RIPPER então menciona sua passagem pelo ICED EARTH e diz que fará um medley deste momento de sua carreira, é então que começa com a fabulosa "Greenface" e eu nem acreditei. Ele tocou um pedaço e emendou a outra sonzeira, "Red Baron/Blue Max", finalizando com os refrões finais de "Ten Thousand Strong", uma das minhas favoritas enquanto no ICED e que deveria ter tocado inteira, mas valeu a emoção. 

Mas ainda tinha muito chão pela frente. Depois de algumas palavras a banda começa outra belíssima surpresa, "Scream Machine", música do BEYOND FEAR. E aqui vale um comentário, ou melhor, uma pergunta que fiz durante todo o show: A voz de TIM OWENS tem fim?? Ele cantou essa música como se "nada fosse", com uma naturalidade absurda! Estava sempre sobrando voz! Quando tu pensava, "tá, agora deu...", ele subia mais alguns tons, só pra humilhar! Mais impressionado ainda fica quando tu olha a agenda de shows. Ele havia tocado nas últimas 2 noites seguidas sem descanso, nos extremos do país, com variações absurdas de temperaturas e sua voz estava impecável!


No geral, sobre o repertório, foram música muito bem escolhidas, porém faltaram faixas do seu trabalho solo, "Play My Game"... Do JUDAS PRIEST, ele mesclou algumas de sua época, como a inusitada "Dead Meat", a fabulosa "Death Row", uma das minhas favoritas e a famosa "Burn in Hell", como também alguns clássicos, relembrando sua performance na banda, como "Touch of Evil", "Metal Gods" e "The Green Manalishi (With the Two Prong Crown)".

Mas não foi só isso. No momento bis, TIM sobe ao palco com a guitarra de VULCANO (guitarrista do Hellish War) e começa a brincar com o público. Ele improvisa alguns riffs, sendo acompanhado pela banda, inclusive começando "Highway to Hell" (Ac/Dc), mas ele não tocaria essa. O batera então puxa "Living After Midnight", tocado e cantado por TIM... nunca tinha visto isso!! Muito legal!

O Bis ainda teve mais 2 músicas, a grandiosa "One On One" e o show acabou com o clássico "Electric Eye". Antes mesmo de acabar a última música, TIM começava a autografar alguns CD´s na frente do palco enquanto cantava. Depois que terminou o show, algumas fotos foram tiradas e ele se retirou, pois a galera literalmente invadiu o palco e ele ficou visivelmente incomodado com isso...

Infelizmente, não consegui tirar uma foto com TIM, pois ele não quis receber ninguém e foi embora. Mesmo assim, ficou na memória um show que, pra mim, vai ficar marcado pra sempre, um sonho realizado! Estar tão perto de um dos meus maiores ídolos, um cara do qual acompanho a saga desde o começo, ali, tão perto e destruindo. Fiquei muito feliz.

=========================================
TEARS ÖF RAGE
Setlist
01. Walk In The Valley Of The Shadows Of Death 
02. Devil's Child 
03. Eternal Torment 
04. Arrival (King Diamond) 
05. I Will Take You To Hell 
06. Across The Bridge 
07. Curse Of Eternity 
08. Burn In Hell (Twisted Sister) 
09. Collapses In Paradise 
10. Tears Of Rage 
11. Balls To The Wall (Accept) 
12. Detroit Rock City (KISS)

Link
https://www.facebook.com/tearsofrage/

TIM "RIPPER" OWENS
Setlist
01. Jugulator
02. The Ripper
03. Painkiller
04. Geenface / Red Baron/Blue Max / Ten Thousand Strong
05. Scream Machine
06. Metal Gods
07. Dead Meat
08. Touch of Evil
09. Hell is Home
10. The Green Manalishi (With the Two Prong Crown)
11. Death Row
12. Burn in Hell
Bis
13 . Living After Midnight
14. One On One
15. Electric Eye

Link
https://www.facebook.com/Tim-Ripper-Owens-Official-Page-127719320676037/?fref=ts










Comentários
0 Comentários