21 de dezembro de 2015

TREZZY: Joonior Joe - “Amamos nosso país e a maior prova disso é que cantamos em português, cantamos para os brasileiros. ”

(Redator / Headbanger)
----------------------------


O ano era 2013, e nascia, na cidade de São Paulo, uma banda de rock and roll chamada TREZZY. Podemos dizer que ali nascia uma das melhores bandas da mais nova geração do rock brasileiro. O Heavynroll conversou com o vocalista da banda: JOONIOR JOE! Ele falou da história da banda, da sua história, internet e muito mais. Vale conferir!

HEAVYNROLL - Joonior, tudo bem? Antes de começar a nossa conversa, quero te agradecer em nome do Heavynroll, por nos conceder essa entrevista:

JOONIOR - Imagina, eu que agradeço e peço desculpas pela demora para responder. Final de ano a agenda pesa, mas fiquei muito feliz com o contato e apoio ao novo rock autoral que vocês estão dando.

HEAVYNROLL Quem é Joonior Joe?

JOONIOR - JOONIOR JOE é um cara bacana (risos). Po, sei lá. Não curto muito me descrever. Na verdade, sou um cara muito justo e correto, muito chato com isso até por ser sistemático demais. Sou um cara apaixonado por música. Nasci no meio dela, no meio de festas e baladas em casa sempre cercado de boa música.

HEAVYNROLL Como começou sua paixão pela música?

JOONIOR - A paixão pela música se deu neste ambiente! Influenciado demais pela MPB que minha mãe ouvia e diretamente influenciado por meus irmãos mais velhos no Rock. Músicos também, sempre me levavam aos ensaios. Ficava louco neste ambiente.

HEAVYNROLL Suas principais influências?

JOONIOR - Minhas principais influencias no rock especificamente, foram bandas que ouvi na minha Infância/adolescência. Na época a gente não tinha tanta informação, não havia internet, chegavam poucas coisas por aqui e sempre demoravam muito! Na infância fui muito influenciado por IRON MAIDEN. Era viciado. Mas ouvia outras coisas também como OZZY, DEF LEPPARD, WHITESNAKE, JUDAS, BLACK SABBATH. Na adolescência escutava STONE TEMPLE PILOTS, ALICE IN CHAINS, SOUNDGARDEN, METALLICA. Hoje em dia escuto muita coisa de rock. Muita coisa atual também, mas sou um cara mais clássico!

HEAVYNROLL Você é vocalista da banda TREZZY, fala um pouco da banda? Como surgiu?

JOONIOR - A banda TREZZY surgiu em 2013, quando eu e o guitarrista JACK FAHRER, amigos a bastante tempo, percebemos que estávamos afim de montar um projeto com uma sonoridade em comum. Coisas que a gente curtia ouvir e tal. Começamos a compor e logo em seguida fomos atrás de músicos que tinham o mesmo gosto musical e atitude.

HEAVYNROLL Qual é a atual formação da TREZZY?

JOONIOR - A banda hoje conta comigo na voz, JACK FAHRER e ROGER BENET nas guitarras, DINHO MILANO na bateria e em primeira mão para vocês apresentamos nosso novo baixista RODRIGO CASCELLI que já está ensaiando conosco e estreia em 2016.


HEAVYNROLL Vocês fazem música autoral e cantada em português, isso é ótimo. Porque o português? Se a maioria das bandas vai para o lado do inglês? 

JOONIOR - Na verdade eu queria que as músicas fossem em português. Claro, é um caminho muito mais árduo. É muito mais fácil foneticamente cantar rock em inglês. Fora isso, para mim é um desafio enorme fazer uma letra em português que soe como as músicas cantadas em inglês e sobretudo tendo algum conteúdo. Acima de tudo, quero que as pessoas entendam a mensagem que quero passar aqui no meu país.

HEAVYNROLL Não está na hora do primeiro álbum da banda TREZZY?

JOONIOR - O primeiro álbum da banda TREZZY sai em 2016, sem data definida ainda. O mercado mudou muito. Para se ter algo de qualidade é preciso um investimento alto. Como a gente sabe, o rock autoral no Brasil é uma luta e o investimento é pessoal. Por conta disso e de como a gente enxerga o mercado hoje, a gente vem na contramão do que teoricamente era o "manual" da banda "normal" que era lançar o disco, escolher um single, gravar um clipe ou dois por CD e fim. Queremos sempre estar ativos. Sempre com novidades e dentro das nossas possibilidades financeiras para que se mantenha a qualidade! Então lançamos de 2 em 2 meses uma música na internet sendo algumas inéditas direto com vídeo clipe! Mantemos a curiosidade e o impacto é muito maior do que quem ouve o CD e vai ver o clipe depois. No começo do ano sai o clipe novo do single inédito Redenção e aí com 8 músicas lançadas sendo 3 clipes oficiais e mais um web-clip, gravaremos mais 5 músicas inéditas e lançaremos um CD já com tudo isso na rede! É o caminho inverso!

HEAVYNROLL Onde os fãs podem encontrar as músicas da banda?

JOONIOR - Qualquer um pode escutar nossas músicas na rede. Temos soundcloud e canal no youtube. Só digitar TREZZY que encontra o tourinho por aí (risos).

HEAVYNROLL Vocês têm 02 ótimos clipes: “Manipula” e “Suas Certezas”. Como foram as produções, gravações desses clipes?

JOONIOR - Gravamos os clipes em parceria com grandes amigos da Foggy Filmes. O terceiro vai sair depois do carnaval de 2016. Nossa produção é naquela pegada, faça você mesmo. Metemos a mão na massa mesmo. Do roteiro a produção de cenário e maquiagem. Tudo na raça. Temos referencias e uma linguagem própria que achamos que define a banda. Seguimos tudo através disso.



HEAVYNROLL Lendo alguns comentários nos vídeos de vocês, notei que a maioria são só elogios, que eu concordo. Mas, tem alguns que dizem que vocês estão muito “americanos” no visual e nas referências. Qual tua opinião dessas críticas? E a internet ajuda ou prejudica as bandas?

JOONIOR - Primeiramente muito obrigado pelas palavras. A internet ajuda demais as bandas autorais independentes. A gente recebe muitos comentários na internet na sua maioria inbox da banda! Recebemos todos comentários com muita tranquilidade e alegria. Tanto os bons como os maus. Quanto a ter um estereotipo americano ou não, isso vai muito de quem julga. Sempre vão querer colocar você em alguma prateleira. Nós vivemos isso. No caso do clipe Manipula, vimos esses comentários, mas o que respondo é que, o que está no clipe é o que a gente vive, é o que a gente é. Os carros são nossos, as roupas são nossas. Nada ali foi alugado para a produção. Somos nós. Você acha que CHARLIE BROWN JR e RAIMUNDOS são mais brasileiros que nós porque usam bermudão, meia até o joelho e andam de bike lowrider e skate? Tudo isso vem de fora também e são referência para eles! Amamos nosso país e a maior prova disso é que cantamos em português, cantamos para os brasileiros.

HEAVYNROLL Você me disse que a banda está pensando em fazer uma tour pelo Sul do país. Podemos esperar uma visita de vocês em Caxias do Sul, em 2016?

JOONIOR - Queremos muito sair pelo país levando o nosso som. Acredito que para isso acontecer agora, é preciso lançar o CD antes. Algumas cidades do Sul já entraram em contato conosco. Vamos aguardar. Seria ótimo estar em Caxias do Sul.

HEAVYNROLL Quais vocalistas você destacaria hoje em dia, independente do estilo ou quem? 

JOONIOR - Cara eu gosto de tanta gente! Sei lá vou falar alguns que eu curto o timbre e que vieram na minha cabeça agora. MYLES KENNEDY e ADAM GONTIER.


HEAVYNROLL O que você ouve hoje em dia?

JOONIOR - Cara, eu escuto muita coisa! Não posso negar que escuto mais coisas antigas do que novas. Escuto muito rock dos anos 70, muito pop dos anos 80, muito grunge dos anos 90 (risos). Ou seja, tudo! De DARYL HALL E JOHN OATES a CAVALERA CONSPIRACY,de BILLIE HOLIDAY a BLACK STONE CHERRY (risos). Agora isso porque estamos falando de música. Se a gente for falar de Deuses aí STEVIE WONDER e MICHAEL JACKSON acima de tudo (risos).

HEAVYNROLL Você também é conhecido por ser o vocalista da banda Viva Noite, que aparece todo domingo no programa Pânico, da rede Bandeirantes. Fala para nós um pouco da banda?

JOONIOR - O Viva Noite é uma banda que foi formada sem querer, por amigos e para tocar tudo aquilo que ninguém queria ouvir! De zueira memo. E não é que queriam? Era uma banda homenagem aos anos 80, grande parte renegada até então na época (2003). Tocávamos MENUDO, DOMINÓ, POLEGAR, BALÃO MAGICO, DR. SILVANA, METRO, RADIO TAXI, ROUPA NOVA. Era uma zona (risos). A gente convidava os próprios caras para fazer canja conosco no show e eles negavam no começo! Como assim? Quem vai querer ouvir isso hoje em dia? Vou tomar latada (risos). Foi engraçado. Fizemos o barulho e fomos parar no Pânico. Já se vão 12 anos e meio de banda e 11 de programa. Mas essa é uma outra história. Bem resumidamente é isso (risos).

HEAVYNROLL Como somos um blog do Rio Grande do Sul, o que você conhece do rock feito aqui na nossa terra?

JOONIOR - Rock do Rio Grande, caramba! Quanta coisa boa vem daí. É uma cena que para quem está de fora sempre parece muito grande. Sempre nos pareceu daqui vendo bandas como REPLICANTES, NENHUM DE NÓS, ENGENHEIROS, ACÚSTICOS E VALVULADOS, COMUNIDADE NIN-JITSU, ROSA TATTOOADA , a minha preferida DEFALLA entre mil outras. Acho muito louco porque eu vejo uma linguagem muito específica da região e que eu adoro. Não dá para não ligar CACHORRO GRANDE a CASCAVELLETES sobretudo na maneira de cantar (risos).

HEAVYNROLL Um álbum inesquecível?

JOONIOR - Piece of Mind - IRON MAIDEN.

HEAVYNROLL Um show inesquecível?

JOONIOR - 1 de agosto de 1992 - Parque Antártica - IRON MAIDEN (meu aniversário).

HEAVYNROLL Um sonho do Joonior Joe?

JOONIOR - A melhora cultural do nosso país e o reconhecimento dos artistas.

HEAVYNROLL Um recado para os fãs e leitores do Heavynroll:

JOONIOR - Galera que curte o Heavynroll e o rock de maneira geral, vocês são fundamentais. Apoiem muito o rock autoral nacional divulgando, compartilhando, ouvindo, comparecendo em shows e tudo isso exaustivamente. Sem vocês o rock nacional não existe. Cobrem qualidade e quando houver apoiem muito! Muito obrigado a todos. Um grande abraço!

Links:
Comentários
0 Comentários