21 de fevereiro de 2016

PARASITE KISS COVER: Nando Frehley - “Sempre achei um sonho muito distante ter uma banda tributo ao KISS. ”


A PARASITE KISS COVER já está 19 anos na estrada, se divertindo, tocando e levando o melhor do KISS, para o maior número de pessoas possíveis. Recentemente a banda foi confirmada como a banda que acompanhará Bruce Kulick, na Tour Brasil 2016, que passará por Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. Para saber desse grande momento que a Parasite vive, conversamos com o seu guitarrista FERNANDO ANDRÉ DOS SANTOS, ou, NANDO FREHLEY. Nela ele fala da expectativa dos shows com Bruce, de como conheceu o KISS, e muito mais. Confira! 

HEAVYNROLL – Em primeiro lugar, muito obrigado por conceder essa entrevista ao Heavynroll:

NANDO - Eu que agradeço a oportunidade de conceder essa entrevista.

HEAVYNROLL – Quem é FERNANDO ANDRÉ?

NANDO - Um gaúcho, morando em Florianópolis.

HEAVYNROLL – Quando começou a sua paixão pelo KISS?

NANDO - Uma vez vi uma foto da banda e me chamou muito atenção, acho que o ano era 1997, mas não dei muita bola. Em meados de 98 decidi ir a uma loja de CD’s para comprar um disco e ouvir pela primeira vez que som saia daquele visual. Nunca tinha escutado nada deles antes. Entrei na loja e pedi ao vendedor o que tinha do KISS, e ele me vem com um CD na mão dizendo que era o último e de mostruário. Levei mesmo assim, sem ainda escutar. Cheguei na minha casa e escutei os primeiros 40 segundos da primeira faixa, apertei o stop e guardei em uma gaveta. Não me chamou atenção. No início de 99, quando iniciaram os rumores da vinda do KISS para Porto Alegre, me lembrei do CD e resolvi escutar. Nesse dia deu o “back” e perdi a conta de quantas vezes escutei o "Dressed to Kill" de cabo a rabo no mesmo dia.

HEAVYNROLL – Você é guitarrista da PARASITE KISS COVER. Quando você entrou na banda? Como ocorreu o convite?

NANDO - Eu entrei para a banda em 2007, e curiosamente de uma forma bem similar a como ocorreu com o ACE FREHLEY, no KISS. Foi através de um anúncio no site do Kiss Army Brasil, postado pelo antigo baterista e fundador da PARASITE, GUSTAVO WYNK (Peter Gus).

HEAVYNROLL – Porque escolheste ser o “Ace Frehley”?

NANDO - De 2003 até entrar na PARASITE eu tocava em uma banda de Pop Rock na noite de Porto Alegre, dividindo a guitarra com um amigo. Mas sempre quis ser o guitarrista solo. Sempre achei um sonho muito distante ter uma banda tributo ao KISS, pois os anúncios que via na época eram tudo de banda de SP ou RJ. Quando vi o anúncio de Porto Alegre, veio na minha cabeça: Preciso disso.


HEAVYNROLL – Recentemente, a PARASITE foi confirmada como a banda que vai acompanhar BRUCE KULICK, em sua tour pelo Brasil, agora em março. Qual é a expectativa para viver esse momento, que vai ser histórico?

NANDO - Demorei um pouco para acreditar que isso realmente seria verdade. Agora que tudo se concretizou a expectativa está a mil por hora, só imaginando os momentos em que vou estar ao lado dessa lenda. Ensaios, shows, estrada, etc. Praticamente um sonho.

HEAVYNROLL – O garotinho FERNANDO, anos atrás, imaginava que um dia iria estar tocando, com um dos guitarristas mais importantes da história do KISS?

NANDO - Jamais. Aliás, se dissesse que imaginaria, estaria mentindo. Dividir o palco com BRUCE KULICK? JAMAIS!

HEAVYNROLL – Dizem que BRUCE é muito exigente com os músicos que tocam com ele, chega a ser “chato”, (Risos). Você está preparado para enfrentar a fera? 

NANDO - Já estou sabendo. Desde que o BRUCE enviou o setlist já comecei a revisar todas as músicas do início ao fim, todos os dias. Sempre tem um detalhe ou outro para rever. Mas o mais fundamental é estar seguro em relação às músicas. Assim o nervosismo de tocar com ele é deixado para trás naturalmente.

HEAVYNROLL – Como ocorreu o convite para a PARASITE ser a banda que vai acompanhar o Bruce, pelo Brasil?

NANDO - A Abstratti, que é a produtora que está trazendo o KULICK, já fez diversas parcerias com a gente. Então o convite aconteceu naturalmente. Ficamos muito honrados com isso, inclusive.

HEAVYNROLL – Como vai ser o show? Set list? O que podemos esperar da PARASITE nesse show? 

NANDO - Iremos fazer um “pocket show” de abertura com músicas que achamos que não poderiam ficar de fora do show como um todo. KULICK entrará no palco para tocar as músicas que ele mesmo escolheu. E já adianto, KULICK sabe como agradar os fãs que estarão lá para vê-lo. Das músicas escolhidas, treze estão no Álbum "Alive III". Ou seja, tem mais do que treze músicas com o KULICK. Está bom assim?



HEAVYNROLL – Em 2015, você e o FELIPE PIANTÁ, participaram do Kiss Cruise, como foi tudo isso? E o contato com o KISS original, como foi?

NANDO - Foi uma das melhores experiências da minha vida. Estar num cruzeiro em que se respira KISS 24 horas por dia é simplesmente fantástico. Ver shows excelentes como, por exemplo, THE DEAD DAISIES, FOZZY, LITA FORD, MAGNÉTICO, é demais. Mas o melhor foi assistir o "Alive!" Na íntegra e um show Unmasked do KISS. Isso foi memorável. O encontro com o KISS foi fantástico, tiramos foto com eles com as nossas roupas de show. Ouvir um “great job guys” vindo de ninguém menos que PAUL STANLEY deixa qualquer cover lisonjeado. Fora os encontros casuais pelos corredores do navio com JOHN CORABI, SHANNON TWEED, SOPHIE SIMMONS, RAFAEL MOREIRA. E ver o PAUL fazendo pizza foi hilário. Enfim, uma das melhores semanas da minha vida.


HEAVYNROLL – Ace, Vinnie, Mark, Bruce e Tommy, queria que você definisse cada um, em uma palavra: 

NANDO - ACE – Melhor / VINNIE – Virtuoso / MARK – Quebra-galho / BRUCE – Completo / TOMMY - Profissional

HEAVYNROLL – Agora em janeiro, a PARASITE fez seu primeiro show de 2016, em Caxias do Sul. Como foi o show?

NANDO - Foi excelente. Muito bom iniciar um ano com um show bom, lotado, com as pessoas cantando do início ao fim, passando aquela energia, reconhecendo teu trabalho após o show. Caxias, como sempre, está de parabéns.

HEAVYNROLL – Caxias do Sul, tem um dos públicos mais fanáticos por KISS. E vocês também possuem um público muito fiel aqui. O que você acha disso tudo? Como é tocar na “Caxias Rock City”? 

NANDO - Caxias tem um público bem grande que gosta de KISS e Hard Rock em geral. Não é à toa que sempre que tocamos na cidade as casas se encontram bem cheias. É sempre uma honra para PARASITE se apresentar em Caxias do Sul.

HEAVYNROLL – A Parasite está a 19 anos, homenageando uma das melhores bandas de todos os tempos, o KISS. O que você acha das pessoas que criticam as bandas covers? Dizendo que elas tiram espaço de bandas autorais.

NANDO - Essa pergunta é um pouco complicada, pois atualmente estou participando dos dois lados. Acho que cada um pensa de uma maneira, todo extremismo é maléfico. O fato é que o cover já é música conhecida, e as autorais não. Por isso ambos sendo um excelente trabalho, o trabalho autoral possui uma jornada muito mais árdua para reconhecimento. No caso da Parasite são apenas quatro amigos que se divertem tocando e levando o nome do KISS para o maior número de pessoas possíveis. Tentamos fazer o que nós, como fãs gostaríamos de ver em uma banda tributo. Gostamos muito quando tem uma banda autoral tocando antes de nós. 

HEAVYNROLL – O que o FERNANDO ANDRÉ faz, quando não é o “Nando Frehley”? Quando não está no palco com a PARASITE?

NANDO - Sou Engenheiro Civil, de obra civil. Então quando avistar por aí algum prédio com o logo do KISS em cima, pode ter certeza que fui eu o responsável. Brincadeira, as construtoras jamais aceitariam isso. Mas é uma boa ideia, não?

HEAVYNROLL – Teu disco favorito?

NANDO - "Crazy Nights"

HEAVYNROLL – Um show que marcou?

NANDO - KISS em Buenos Aires, no ano de 2009. Foi a primeira vez que assisti KISS ao vivo. A primeira vez que vi GENE e PAUL ao vivo, a primeira vez que ouvi “You Wanna the best...” ao vivo. Minhas pernas tremiam, chorei no metrô indo para o show. Foi simplesmente legendário.

HEAVYNROLL – Um sonho do FERNANDO ANDRÉ?

NANDO - Um show do KISS na minha sala para eu e meus amigos mais próximos, com uma participação minha, claro.

HEAVYNROLL – Um recado para os leitores do Heavynroll:

NANDO - Jamais deixem ninguém desmerecer o que vocês fazem e acreditem nos seus ideais. Corram atrás dos seus objetivos, pois eles não vão correr atrás de vocês. Também gostaria de agradecer aos leitores do site por lerem a entrevista e que continuem ligados no Heavynroll para ficarem atualizados com as notícias do Rock and Roll.

Abraços!



======================
(Redator / Headbanger)




Comentários
0 Comentários