7 de março de 2016

KING OF BONES: Capa retrata a realidade da corrupção


"Don't Mess With The King", segundo álbum do KING OF BONES, está em fase final de produção. A capa do sucessor de "We Are The Law" (2012), criada pelo renomado GUSTAVO SAZES, expõe um problema que assola não só o Brasil, mas o mundo: o dinheiro sujo da corrupção. "Retrata bem a nossa realidade, pois todos os dias não só vemos como sentimos na pele os problemas criados por pessoas sem escrúpulos que mexem com o dinheiro sujo da corrupção", explica o vocalista JÚLIO FEDERICI. "É o poder e os interesses acima de tudo e de todos, aquela coisa suja de 'custe o que custar' que vemos no dia a dia. Além de atitude, o Rock é a manifestação pura dos nossos sentimentos, seja positiva ou negativa", acrescenta o baixista RAFAEL VITOR.

GUSTAVO SAZES, (que tem em seu currículo trabalhos para Morbid Angel, James Labrie, Kamelot, Manowar, Soto, Sepultura, Angra, Kiko Loureiro, Almah, entre outros), também explicou o conceito da arte: "É aquela onda do empresário desgraçado filho dum rato pelado fodendo geral com nossa vida, literalmente 'torrando' o que ganhamos. Os porcos representam essa opressão e também mostra que, aos olhos do 'rei', todos são iguais, todos são sacrificáveis. Detalhe para a coroa marcada na testa de cada porco."

A faixa "No Way Out", que deverá abrir o álbum, retrata a arte da capa. "A letra é um 'sermão' a esses corruptos ou pessoas falsas, que passam outros para trás sem nenhum remorso", explica o baterista RENATO NASSIF. "Já em 'Blinded By Faith' falamos sobre o terrorismo e aquela coisa de se tornar 'cego' por uma religião", acrescenta.

O objetivo do quarteto é manter a base que foi conquistada e dar um passo além em "Don't Mess With The King", que contou com produção a cargo de Henrique Baboom e será lançado ainda no primeiro semestre. "Além de uma pegada mais Hard Rock, Baboom acrescentou muito nesse disco. Ele soube entender bem os pontos fortes de cada músico e onde a gente queria chegar com esse trabalho sem perder nossa raiz, vinda de 'We Are The Law'", observa o guitarrista RENE MATELA

Links relacionados:

=========================
(Editor / Redator / Músico)
Fonte: ASE Press Music
Comentários
0 Comentários