1 de março de 2016

SUPERVÃO: Lança EP de estreia‏


Neste ano as ondas gravitacionais nos mostraram uma maneira completamente nova de olhar para o universo, algo que revoluciona a astronomia. Já a virada pós-humanista, que já acontece fortemente desde os anos 90, vê a essência humana como uma eterna transformação diante das diferentes intensidades que as máquinas nos colocam. Esses são algumas das pautas inseridas no primeiro EP da banda SUPERVÃO, de Porto Alegre.

Após ter revelado no mês passado o single “Vitória Pós-Humana” com exclusividade pela Revista Noize, a banda divulga agora seu EP de estreia completo, chamado “Lua Degradê”, um lançamento realizado através da colaboração dos selos gaúchos Lezma Records e Honey Bomb Records.
"O que aconteceu foi aproximar todos tipos de referências, sonoridades e ideias que têm nos tocado pela vida. É uma espécie de 'caosmose'. Nada é puro. Tudo é resultado de ligações" conta Mario Arruda (vocal, programações e sintetizadores). Ainda sobre o conceito que guia o lançamento e tele complementa: “pensamos assim porque o lance da produzir novas interfaces de conexão é produzir redes de convivência”
Seguindo a mesma linha de desconstrução nos sons, a designer porto-alegrense ANA PAULA PERONI, responsável pelo projeto gráfico do EP, comentou que essa quebra de barreiras também acontece nas artes do disco.
“Busquei elementos, emoções e símbolos reais/digitais para unir tudo e criar uma outra dimensão”.
Utilizando as ferramentas digitais e brincando com as limitações de produção que os equipamentos eletrônicos e principalmente a máquina humana possuem, o SUPERVÃO dá vida à uma nova fase onde o lo-fi se apresenta como meio e não como gênero. Um trabalho capaz de agradar aos ouvidos dos amantes das experimentações eletrônicas de THOM YORK até os farejadores de artistas alternativos fãs do HOMESHAKE. É um som totalmente sintetizado que, mesmo contando com intervenções de guitarra, ainda apresenta o beat como elemento central. Não existe uma linha clara que separa o que é produzido no software e o que é resultado da intervenção humana. “Uma brincadeira com as fronteiras dos dois, onde, ao invés deles se confrontarem, eles se misturam”, como explicou o guitarrista Leonardo Serafini.

OUÇA AQUI (FULL EP YOUTUBE) ► https://youtu.be/dCNKC-g_gs4
SOUNDCLOUD ► https://goo.gl/5RzGF4

Links Relacionados: 

==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
0 Comentários