13 de julho de 2016

[Resenha] Old & True Metal Fest IV - Ponto Cultural UAB - Caxias do Sul/RS (09/07/2016)


E mais uma vez, FABIÁN "Sinner" REIS bota a cara a tapa e promove mais uma edição do Old & True Metal Fest, um evento que já se tornou tradicional por aqui, que tem, como o nome sujere, a meta de resgatar bandas antigas dando ênfase e valorizando trabalhos autorais. Já aconteceu e ainda vem acontecendo verdadeiras reuniões de bandas já extintas para tocar no evento, com foi o caso da PANIC, OZIRIS, TERRIFY e mais recentemente o anúncio da reunião do ABOMINATTION, especialmente, para um evento futuro. Porém, está sendo um pouco subestimada pelo público metal da região.

Cheguei na UAB-Ponto Cultural por volta das 22:30hs - aliás, um lugar que tem se tornado excelente para este tipo de evento na cidade, precisávamos disso - de cara encontrei figuras célebres da nossa cena, como HENRIQUE (vocal, Scraper Head), DOUG TORRACA, WAGNER MORAES (guitarrista, Hon-Ra), que tocaria logo em seguida, do qual bati um papo bem legal, inclusive sobre a sua entrevista para a revista eletrônica CaxiasRockZne e mais alguns grandes amigos.

Eram perto das 23hs, fomos avisados que o evento começaria, entramos eu e a MÁRCIA e fomos calorosamente recebidos por FABIÁN, como sempre. Chegando no interior da local me bateu uma enorme preocupação... não havia muita gente e lá fora também não, juro que fiquei muito triste, mas também pensei "é cedo ainda...".

HON-RA 
(death metal - Caxias do Sul/RS)


Começava então o show do HON-RA, uma banda que, a cada apresentação, se torna mais forte e impressionante. A banda tocou uma sequência de grandes single que vem lançando sistematicamente como "Angel Black", "Lord of War", a conhecida e já clássica "From the Shadows of the Depths" com direito a um momento solo de WAGNER MORAES, destruindo tudo a sua volta. Esse cara é um verdadeiro showman! 

Destaque também para o excelente performance de JENER MILANI, que impressionou com seus guturais perfeitos e até arriscou em muitos momentos nos agudos (screams), que ficaram perfeitos e empolgantes, além de RODRIGO ZANELLA, um baterista que vem chamando a atenção por sua excelente técnica e precisão como um dos melhores do estilo nesta nova geração, em minha opinião.

Confira os vídeos da apresentação no perfil oficial da banda no YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UCXKZHMSAHVN3faHmoJGGNsQ

Setlist
01. Black Angel
02. Lord of War
03. From the Shadows of the Depths
04. Demons on the Run
05. Ronin
06. Evil Shadows
07. Honor

=============================================

SOUL TORMENT 
(thrash metal - Campo Bom/RS)


Quando o SOUL TORMENT subiu ao palco a primeira - e inevitável - coisa que chamou a atenção foi o fato de ter um vocal feminino, a primeira em todos os eventos. Mas não se engane com o aparente delicadeza da pequena DEISI WOLFF, pois quando a "muié" abre a boca o caos chega com tudo. Não sei de onde vem tanta agressividade. 

A banda, que começou sua caminhada em 2005, fez um thrash metal competente, apresentando músicas autorais de muita qualidade, como o recente single "Judgment Day" - que você pode conferir no link: https://www.youtube.com/watch?v=zqA397BuxpQ - Além outras porradas, com "Sad Simphony", "Empire of the Machines", "Soul Torment" entre outras, que foram ovacionadas pela platéia.

O SOUL TORMENT realmente impressionou e deixou sua marca no evento e também no público de Caxias do Sul. Pra mim, foi uma grata surpresa, realmente, muito boa a banda.

Setlist
01. Intro/The Black Knights
02. Sad Simphony 
03. Empire of The Machines 
04. Through The Darkness 
05. Soul Torment 
06. Ghost Rider 
07. Death Anxiety 
08. Zoombie Sun 
09. Judgment Day

================================================

ATROPINA 
(death metal - Teotônia/RS)


A ATROPINA é velha conhecida daqui e conta com o grande baterista MATEUS PEROTTI (Swords at Hymms, ex-Hon-Ra). A banda tocava no evento comemorando seus 20 anos de estrada e desfilou um repertório de grandes faixas de trabalhos que fizeram a sua história. Estiveram presentes músicas dos álbuns "Santos de Porcelana" (2001) e o mais recene "Mallevs Maleficarvm" (2014), que fizeram a festa dos presentes. O vocalista MURILO foi o grande destaque, com sua voz poderosa e um semblante intimidador e assustador, convocava a platéia a cada estrofe.

O ATROPINA talvez tenha sido a banda mais ácida da noite, com uma mistura de death metal com algumas linhas influenciadas pelo thrash metal. Foi interessante ver como a banda está funcionando muito bem ao vivo depois de tantos anos. 

Setlist
01. Submundo
02. Incitação ao Nada 
03. Fantasmas 
04. Psicopatia 
05. Degeneradas Civilizações 
06. Aflição Final 
07. Mallevs Maleficarvm 
08. Santos de Porcelana

==============================================

KHROPHUS
(death metal - São José/SC)


A veterana KHROPHUS está atualmente em turnê pelas regiões centro sul do país, passando por SP, PR, SC e RS e também fizeram shows no Uruguai e Argentina em Junho, em seu Madness Over Tour, divulgando seu trabalho. Nesta passagem, vieram cair em Caxias do Sul graças a FABIÁN.

Trata-se de uma banda experiente, que executa seu death metal brutal como um power trio. ADRIANO RIBEIRO foi outro músico que impressionou no evento com sua grande performance. Depois do show, conversando com o vocalista/baixista ALEX PAZETTO, fiquei sabendo que ele estava voltando para a banda depois de anos fora e, o mais impressionante, teve que reaprender tudo em pouquíssimo tempo, foi tudo de última hora. Mas vendo o show, deu pra notar que isso foi problema algum, pois foi demais!

Setlist
01. Intro (Prelude to Darkness) - Harvest
02. Lost Iniciations
03. The book of the Dead
04. Dead Face
05. Smoke Screen
06. Master of Shadows
06. Interposition
07. Intro (Tribulations) - Chimeras
08. Statues
09. Spirits

=====================================

Sim, mais um Old & True, mais uma incrível produção de FABIÁN REIS, pena que pouca gente valorize esse tipo de iniciativa. Nunca um evento Underground teve uma produção tão grandiosa em Caxias do Sul, com um som incrível, organização exemplar e cast de bandas fodásticas, como tem sido as edições do Old & True. Quem não compareceu... bem, como digo sempre, perdeu um momento histórico... Pra quem foi, fica a sensação, não apenas de ter "ajudado a cena", mas de ter presenciado um evento que valeu a pena cada minuto.

Sites Relacionados


Doug Torraca, Fabián Reis, Marco Paim, Adriano Ribeiro (Khrophus), Márcia Paim, Kami e Fernando Milan (agachado)







Comentários
0 Comentários