30 de setembro de 2016

[Resenha] LOUDER - "Take One" EP (2016)


A banda é nova, começou há apenas 1 ano e pouco (2015), mas já mostra convicções do que quer e como quer. E pra começar essa difícil caminhada pelos espinhentos caminhos do rock, não perdeu muito tempo e lançou o seu primeiro EP, o "Take One", contendo 5 faixas.

O trabalho foi gravado, mixado e masterizado por MANINHO em Veranópolis, cidade Natal da banda sob a produção do baixista, RICARDO GOTTARDO e traz uma sonoridade que passeia entre o rock pesado setentista em faixas como "Copper´s Synapse", que traz um riff totalmente influenciado por RICHIE BLACKMORE, - isso sem contar os solos, referências claras ao ícone. - e o rock dos anos noventa, flertando com o grunge e o hard rock, facilmente notado em "Temple of Desire", primeiro single lançado pela banda.

A faixa que abre o álbum é a mais marcante. "Last Memory" foi uma escolha acertada para iniciar o play, pois traz um clima bem "up" e um ótimo refrão. De arrancada podemos notar que estamos diante de uma banda com ótimos músicos, uma dupla de guitarras (Gio Antolini e Maurício Barbieri) bem entrosada e que não se anula, mas se completa, além de ma cozinha bem consistente, formada por ROCARDO GOTTARDO e o ótimo baterista FELIPE SARIETTA. Mas o principal destaque da banda, realmente, é o excelente vocal de KID SANGALI, que possui uma ótima desenvoltura e alcance vocal. Percebe-se que é um cara estudado em sua função.


Como não podia fugir a regra, em "Take One" o romantismo também dá as caras representada por "No More", que é extremamente hard rock. Ela começa lenta para depois crescer e fortalecer, tornando-se um chamamos de "power balad". Ela me lembrou muito coisas do QUEENSRYCHE no final dos anos 80 e o colorido do WHITESNAKE, com um refrão bem forte e cheio de intervalos. Uma boa música.

Para fechar o EP, "Blind Faith (Pt 01)" . Ela começa com um belo clima no começo, com  dedilhados de violão, harmonizações de baixo e um vocal grave e com um pouco de drive (essa é muito Queensrÿche, principalmente o vocal). É a mais lenta do álbum e seu final, como também o título sugere, já dá a entender que terá uma continuação em trabalhos futuros.

A primeira vez que vi esta banda não foi através de mp3 e nem de notas de sua assessoria, mas ao vivo mesmo, quando eles fizeram a abertura do vocalista BLAZE BAYLEY em Bento Gonçalves no último mês de Junho. A ocasião não favoreceu o LOUDER, pois tocou entre duas bandas pesadas, mas lembro que me chamou a atenção para a sua sonoridade, que também sou muito fã, o classic rock - ou rock pesado.

"Take One" é um ótimo cartão de visitas, um primeiro passo acertado. Mesmo que a proposta da banda seja este estilo mais classic, a produção poderia ter sido um pouco mais polida, menos crua, mais para fora e pesada. Uma coisa a ser pensada para um futuro trabalho full. Recomendado!

NOTA - 8,5
==========================
LOUDER - "Take One" EP (2016)
tracklist
01. Last Memory
02. Temple of Desire
03. Copper´s Synapse
04. No More
05. Blind Faith (pt 01)

line-up
Kid Sangali - vocal
Gio Antolini - guitarra, voz
Maurício Barbieri - guitarra
Ricardo Gottardo - baixo
Felipe Sarietta - bateria


Links Relacionados
FACEBOOK
Cortesia
DUNNA RECORDS

========================== 
(Editor / Redator / Músico)




Comentários
0 Comentários