14 de setembro de 2016

[Resenha] LUIS KALIL - "Sunset Daredevil" (2016)


Quando fiz a resenha do primeiro álbum de LUIS KALIL, o "Insight" (2015), eu comentei, lá no finalzinho - "Prestem atenção neste garoto, ele ainda vai surpreender muito mais nos próximos capítulos." - Pois bem, ele está apenas no segundo capítulo de sua história e minhas palavras já fazem sentido. O que temos em "Sunset Daredevil" é um garoto com agora 16 anos - pense bem nisso! - e com uma maturidade musical e genialidade que transcende o material, chega a ser algo espiritual.

Com a ajuda mais que providencial do ouvido afiadíssimo do produtor RENATO OSÓRIO e mixagem de BANHUR LIMA a sonoridade deste álbum está mais pesada e "suja" que o primeiro, uma sonoridade tão densa quanto a cores da capa do álbum. Mas aí é que tá, LUIS KALIL, mesmo com tão pouca idade, sabe pegar todas as suas influências e sua própria fórmula e "alquimizar" tudo em algo totalmente novo e empolgante. um guitarrista completo, que está chegando rapidamente nas raias da perfeição, com feeling, pegada e técnica na medida certa, com extremo bom gosto e musicalidade.

Destaques
"Sunrise", cara, dou até risada sozinho aqui. Incrível como os riffs e clima da música encaixa com o título. Ela tem uma influência meio nórdico europeu, você quase consegue imaginar o nascer do sol em Stonehange. Porém, ela varia bastante em seus temas, surpreendendo a cada segundo. 

"After the Fray" é empolgante, com uma levada mais cadenciada. Ela acelera e varia suas levadas no decorrer do percurso e mostra novamente um LUIS KALIL extramente técnico, variando entre a serenidade e a agressividade.

"Desolusion Ways" é pesada, hard e enigmática. Temos novamente a voz de POZO em uma performance incrível, mais rocker, digamos. O refrão é simplesmente fodástico! 

"Sunset Daredevil" é emocionante. Difícil não citar referências como JASON BECKER e até mesmo o meu grande amigo PAULO SCHROEBER (r.i.p.) nesta música, lembra muito estes grandes guitarristas. 

"If" sem dúvida é minha favorita deste álbum. O clima e melodias do refrão desta música é de uma emoção e genialidade incrível! De arrancar lágrimas. A faixa como um todo é perfeita, desde a interpretação impecável de JONATHAS quanto o fabuloso solo de LUIS. Se essa música não rodar o mundo e chamar a atenção, então eu não sei mais... - Pre ter uma ideia do poder desta música, antes de fazer essa resenha, acordei com ela na cabeça e precisava ouvi-la enlouquecidamente! - Então fica com o clipe:



"Here I Stand" seria o último destaque. Esta música conta com a participação de EDUARDO BALDO (Hibria) na bateria, que teria também participado da composição. Ela tem um estilo mais funkeada, fusion. Uma quebradeira só.

Na verdade, a obra como um todo é ótimo, pois temos um garoto inspirado e com muito bom gosto lançando mais um grande trabalho na história do rock/metal brasileiro. LUIS KALIL, volto a dizer, é uma das melhores surpresas que apareceram no país em décadas. Então corra atrás de seu exemplar, ouça "Sunset Daredevil" com muita atenção e se emocione com suas melodias. Recomendadíssimo!

NOTA - 9,5
==============================
LUIS KALIL - "Sunset Daredevil" (2016)
tracklist
01. Sunrise
02. Story Of My Life
03. After The Fray
04. Delusion Ways
05. Sunset Daredevil
06. If
07. Here I Stand
08. Angel City
09. Hazard

line-up
Luis Kalil - guitarra
Leo Nunes - guitarra  - solo/faixa 8
Bruno Giordano - bateria
Eduardo Baldo - bateria - faixa 7
Ivan Beck - baixo
Jonathas Pozo - vocal - faixas 2, 4 e 6




Sites Relacionados
FACEBOOK

==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
0 Comentários