4 de dezembro de 2016

[Resenha] FIGHTER: Centro de Cultura Ordovás Filho – Caxias do Sul/RS (27/11/16)


Sem dúvida nenhuma, uma das melhores noticias do ano de 2016, foi a volta da banda FIGHTER, e com uma nova formação. A nova formação, além de CESAR BRANCO, na guitarra e vocal, fundador da FIGHTER, agora tem GUILHERME ADAMATTI (bateria), AURÉLIO CASSINA (baixo), ALEXSANDRO GABRIELLI e GUSTAVO RAASCH, nas guitarras.

E a tão esperada volta, aconteceu em Caxias do Sul/RS, cidade natal da banda, no Centro de Cultura Ordovás Filho, no domingo 27 de novembro, juntamente com a banda HARD BREAKERS.

A expecattiva era muito grande, sempre acompanhei a FIGHTER, em quase todas as suas formações, e sempre gostei muito da banda, e com o novo time, escolhido por CESAR BRANCO, tinha a certeza de que muita coisa boa estava por vir.

Como sempre chego cedo ao local do show, algumas horas antes havia chovido muito na cidade, mas, logo o tempo melhorou, e com certeza teríamos um bom público.

A banda chega faltando meia-hora para o inicio do show, converso rapidamente com GUSTAVO RAASCH e GUILHERME ADAMATTI, e a expectativa era muito grande, para a estréia da nova formação, é bonito de ver essa motivação, não tem como uma banda não dar certo, ali tive a certeza de que Cesar fez as escolhas certas, para montar a nova FIGHTER.

A FIGHTER está divulgando também, o seu novo trabalho, chamado "RISE", que mostra uma banda mais pesada e com uma qualidade enorme.

A primeira apresentação da noite foi a da FIGHTER, as 19h a banda sobe ao belo palco do Centro de Cultura Ordovás Filho, com a casa já com um otimo público, amigos, familiares e muitos fãs da banda, ali presentes na maior expectativa.

O set list foi curto, mas, com músicas como “Basta Querer”, minha favorita e possivelmente, o maior clássico da banda, as novas "Fazer Amor", "Vai Sangrar", "Pra Não Desistir", que fazem parte do novo trabalho. Também tivemos covers, muito bem escolhidos, como “Poison” de ALICE COOPER e “Rock You Like a Hurricane”, do SCORPIONS.

Um fato novo, em se tratando de FIGHTER, CESAR BRANCO, não tocou guitarra em todas as músicas, ficando somente no vocal, o guitarrista está poupando a sua saúde, cuidando da sua tendinite nos pulsos, mas, em breve voltará a tocar a sua “creminha” em todo o show. Mesmo assim, Cesar “arregaçou” no vocal, muito carisma e uma baita presença de palco, e quando pegou a guitarra, não preciso dizer nada, pois ali estava um dos melhores guitarristas do Brasil.

O baixo de AURÉLIO CASSINA, esteve seguro e muito competente, um baixista discreto na performance, mas, um músico que se encaixou muito bem na nova fase sa banda, uma baita escolha de Cesar, para o cupar o baixo.

ALEXSANDRO GABRIELLI e GUSTAVO RAASCH, o que falar
desses guris? Quando vejo, o que vi nessa noite, dois jovens e muito talentosos, tocando da maneira que tocaram, me vem um sorriso no rosto, pois a cada dia que passa, tenho a certeza de que o rock mão vai morrer, fiquei encantado com a apresentação dessa dupla, guardem esses nomes, vocês ainda vão ouvir muito o nome dessas feras.

O destaque da noite, em minha opinião, foi sem dúvida nenhuma, a performasse do baterista GUILHERME ADAMATTI, o que essa cara tocou nessa noite foi algo fora do comum, no dia seguinte tive que chamá-lo de “MONSTRO”, parece que nasceu para tocar na FIGHTER, sua imagem, visual e sua apresentação foi de deixar todos de boca aberta, interagindo com o publico e com os companheiros de banda, ADAMATTI foi um show a parte, só temos que dar os parabéns para CESAR
BRANCO, por ter escolhidos músicos muito talentosos.

Com aproximadamente uma hora de duração, chega ao final, a volta da FIGHTER, saio do show, com aquele baita sorriso no rosto, uma das melhores bandas da nova geração voltou, e muito mais forte, a FIGHTER VOLTOU!



Links Relacionados
FACEBOOK  

======================
(Redator / Headbange




Comentários
0 Comentários