13 de janeiro de 2017

[Resenha] GRAVE DIGGER - Healed by Metal (2017)


Quando falamos em fidelidade sonora e tradicionalismo, me vem a mente bandas como AC/DC, MOTÖRHEAD, IRON MAIDEN (talvez), BRAINSTORM, PRIMAL FEAR e algumas outras... e com certeza o GRAVE DIGGER, talvez uma das bandas que mais mantém sua sonoridade quase intacta no passar das décadas. E pelo jeito, isso é de longe um empecilho, pois "Healed by Metal" é o 18º álbum de estúdio dos alemães - mais saxônicos que eu conheço - e ainda de pé.

A única diferença mesmo, de um álbum pra outro, é a inspiração nas composições, coisa que faltou um pouco no álbum anterior, "Return of the Reaper" (2014), que todos diziam ser "um retorno as raízes"... que eu não sei qual, já que a banda mudou muito pouco desde o começo. Já "Healed by Metal" traz uma banda mais inspirada, com riffs mais empolgantes e uma produção que não agride tanto os ouvidos - a aspereza das guitarras é uma marca do GD.

Na formação, houve apenas a mudança do tecladista, ou seja, praticamente nada, já que a participação das teclas nos álbuns é muito pequena. Gostei muito da timbragem dos instrumentos, a guitarra de AXEL RITT está agradável e sua performance impecável. O baixo de JENS BECKER está pesado e poderoso que, somado a bateria do lendário STEFAN ARNOLD, transforma-se em um rolo compressor. CHRIS BOTTENDAHL, bem, é CHRIS BOTTENDAHL, com sua voz intacta, pesada e poderosa!

Para ter uma ideia da sonoridade que percorre todo o álbum, confira o videoclipe da música título abaixo:



Claro que há outros sons que merecem destaque, como a rápida "When Night Falls" e seu refrão em coro épico e empolgante. O metal venenoso de "Lawbreaker", a cadenciada e mega empolgante "Call for War", uma sonzeira! E a arrastada "Laughting With the Dead", que é bem legal, uma das melhores do álbum. Destaque para as rizadas em coro, bem arriadas (kkkk).

Há também dois sons bônus, mas quero destacar aqui a "Bucket List" que é praticamente uma homenagem a MOTÖRHEAD, eu duvido que não! Além da música em si ser bem diferente do estilo do GD, até CHRIS dá uma emulada na voz para ficar parecido com o LEMMY, ouça ela AQUI e tire suas conclusões.

Talvez o retorno as raízes de que muitos falam, seria álbuns como "Tunes of War" (1996) e "Excalibur" (1999) que é onde 'Healed by Metal" nos leva, pois há muitas referências a esta época neste álbum. Eu curti e acredito que os fãs da banda irão gostar, pra mim, já está no hall dos grandes lançamentos de 2017.

NOTA - 8,5
===================================
GRAVE DIGGER - Healed by Metal (2017)
tracklist
01. Healed By Metal
02. When Night Falls
03. Lawbreaker
04. Free Forever
05. Call for War
06. Ten Commandments of Metal
07. The Hangman's Eye
08. Kill Ritual
09. Hallelujah
10. Laughing With the Dead
11. Kingdom of the Night (Bonus Track)
12. Bucket List (Bonus Track)

Line-up
Chris Boltendahl – vocal
Axel Ritt – guitarra
Jens Becker – baixo
Stefan Arnold – bateria
Marcus Kniep – teclados



==========================
(Editor / Redator / Músico)



Comentários
0 Comentários