30 de abril de 2018

O Heavy Metal dos Anos 90`(1998)



1998

Esse é um ano cheio de grandes lançamentos, mais do que foi listado aqui. Mas como eu só comento o que realmente gosto e conheço, muita coisa ficou de fora. O pessoal estava inspirado neste ano hein? Quer ver?



BRUCE DICKINSON - The Chemical Weeding
14.07

Com certeza um dos melhores álbuns já gravados pelo mestre Bruce Dickinson. Isso sem contar as performances incríveis de Adrian Smith e Roy Z, uma dupla perfeita! Bruce é um vocalista muito versátil e tem uma das maiores discografias gravadas do mundo do rock. São 3 com Samson, 11 com o Iron Maiden e 07 em carreira solo, fora singles, b-sides e participações em outros projetos. E sempre com uma pegada invejável e demonstrando várias facetas de sua voz. Em "The Chemical Weeding" temos um Dickinson dramatico, bestial e agressivo, mas com momentos de harmonia em pura interpretação.

Em um ano em que o Iron Maiden afundava em uma grande merda, Bruce mostra ao mundo que está melhor do que nunca e parece melhorar a cada ano que passa. Tanto que chama a atenção de Steve Harris e este no ano seguinte o chama de volta a sua "empresa".
Não consigo destacar músicas neste álbum, ele é uma obra prima e deve ser apreciado do começo ao fim. E por falar em fim, quando for ouvir este álbum, após acabar a última música não tire o CD, pois há uma música surpresa.
VÍDEO


URIAH HEEP Sonic Origami
Setembro

Eu sou suspeito em falar desta banda, já que pra mim é a número 01. Mas como todas as bandas fôdas, esta também passou um período conturbado e lançando porcarias, e foi na primeira metade dos anos 80. Mesmo com a entrada  de Bernie Shawn em 88, a banda inda trilhava caminhos obscuros mas já com indícios de que começava a se levantar em lançamentos como "Different World" (1991) e "Sea of Light" (1995), e isso aconteceu em 1998 com o "Sonic Origami", que sem dúvida é o melhor álbum da banda desde 1977 (Firefly), e talvez um dos melhores da carreira desde a era Byron.

Lembro quando saiu este álbum, do qual tenho o CD original. Meu contentamento foi imediato e na hora pensei "Uriah Heep is back!!"

O álbum abre com a grandiosa "Between to Worlds", uma música pesada e rápida, ela é precedida pela ótima "I Hear Voices". Outros destaques ficam com: "Only the Young", "In the Moment", "Question", a pesada "Everything in Life" e a belíssima "The Golden Palace".


HELLOWEEN - Better Than Raw
04.03

Muitos consideram os "The Keepers..." "os álbuns" do Helloween, para não contrariar em incluo este no top da banda. É um trabalho completo e muito inspirado, com composições realmente impressionantes. O que dizer da música "Revelation"?, é simplesmente uma das melhores músicas de metal já feitas. A banda chegou ao seu cume aqui, pena que depois restou apenas a descida.

Outros destaques ficam a cargo de: "Push", "Falling Higher", "Time", "I Can" e "Midnight Sun", esta última é um bonus track.


SAVATAGE - Wake of Megallan
07.04

Espetacular! Essa é a palavra para descrever esta obra prima do Savatage. Aqui o grupo mostrou o melhor que tinha para oferecer, tudo do que existe de bom na dscografia da bnada está concentrada neste álbum. Orquestrações, corais, pegada, riffs poderosos e claro, performances de John Oliva e Zack Stevens. A faixa título por si só já é um petardo, um clássico da banda. Mas tenho de destacar outros sons, como a magnífica abertura com "The Ocean / Welcome", "Turns to Me", "Morning Sun", "Another Way", essa com o vocal de John nos transportando a década de 80, além da magnífica instrumental "Underture" e a apoteótica "The Hourglass".

VÍDEO

KISS - Psycho Circus
22.09

O 18º álbum do lendário KISS marcou a volta da formação clássica, com Ace Frehley e Peter Criss e uma mega turnê com uma super produção de palco, efeitos 3D, onde o público ganhava um óculos  para experimentar estes efeitos ao vivo (este vinha junto com o CD também, pois a capa também tinha esse efeito) e muita pirotecnia. 

Dentre as músicas que se destacam, temos a clássica, icônica e "pica das galáxias" faixa título - que muitos dizem que foi gravada por Eric Singer, apesar de não ser creditada a ele - a sombria e uma das minhas favoritas, "Whitin", a pesada "Into the Void" e a pop e melódica "We Are One".


RAGE - XIII
23.03

Esqueça o Thrash Metal e o Power Metal, aqui a banda começa a experimentar outras sonoridades, orquestrações e composições mais progressivas, sem perder o peso é claro. É um álbum para se ouvir do começo ao fim e marca o começo de uma grande Era no RAGE, a melhor na minha opinião. 

O álbum abre com a belíssima orquestração de "Overture" seguida pela fodástica "From the Cradle to the Grave". Além dela, temos as maravilhas e lindas "Inconplete" e "In Vain". O peso vem com as bombásticas "Heartblood" e "Immortal Sin". Aqui temos o que há de melhor no que diz respeito ao metal alemão!

AYREON - Into the Electric Castle
31.10

Este é o terceiro trabalho da saga Ayreon, e pra mim o 2º mais fôda! É onde tem os maiores clássicos da série como "Isis and Osiris", "Valley of the Queens", "The Castle Hall" e "The Two Gates". Arjen Lucassen, mentor, compositor, guitarrista e também vocalista da opera é conhecido por sempre convidar muitos outros vocalistas, na maioria desconhecidos da grande massa, para interpretar seus complexos personagens em histórias que vão além da ficção científica. Neste álbum por exemplo, temos Anneke van Giersbergen (ex-The Gathering), Damian Wilson (Threshold),Fish (Marillion), Sharon Den Adel (Within Temptation) e outros. Para entender a história intrincada do álbum clique aqui.


ICED EARTH - Something Wicked This Way Comes
07.07

Este álbum é um petardo da banda e considerado a obra prima da carreira do Iced Earth. Com certeza é o melhor com a voz de Mattew Barlow. Ele é um álbum pesado e bem original, tanto que fez com que a banda alavancasse sua carreira a nível mundial e desde então se tornasse uma banda influente no mundo do metal. Não vou destacar músicas aqui, pois são todas ótimas.



PRIMAL FEAR - Primal Fear
02.02

Ralf Sheepers saía do GAMMA RAY e montava seu próprio projeto, com uma proposta mais pesada e nervosa! Algo que depois se caracterizaria como algo entre JUDAS PRIEST e ACCEPT.

Em seu debut, a banda mostra todo o seu poder de fogo com um heavy power metal visceral em músicas como "Chainbreaker", "Running in the Dust" e absurdamente fodástica "Battalions of Hate".

NIGHTWISH - Oceanborn
07.12

Foi com este álbum que o Nightwish alavancou a sua carreira e preparou o terreno para uma trajetória de sucessos nos anos seguintes. O single "Sacramente of Wildemess" chegou a granhar disco de ouro na Finlândia e abriu muitas portas para a banda e revelou ao mundo o incrível talento de Tarja Turunen. Destaques para as músicas "Stargazers", a clássica "Gethsemane", "Passion and the Opera" e a apoteótica "The Pharaoh Sails to Orion".


SYMPHONY X - Twilight in Olympus
Março

Russell AllenMichael Romeo e sua trupe lançam mais uma grande obra. Não chega a se igualar ao antecessor, mas é um grande álbum, um dos melhores da carreira da banda. Minha única crítica neste álbum é que eles tentaram desepeeradamente repetir a formula de "Divine..." e exageraram um pouco, tendo músicas que são quase plágios de si mesmos, mas não tira os méritos de incríveis músicas como "Smoke and Mirrors", a belíssima "In the Dragon´s Den" e a ótima melodia de "The Relic".


OPETH - My Arms, Your Hearse
18.08

Conheci essa banda esse ano (2012) e logo fui atrás de me aprofundar no trabalho desses caras. Só digo uma coisa: loucura! É uma das bandas mais loucas que eu conheço. O início de carreira é totalmente voltado ao black e Death Metal, mas a partir deste álbum eles começam a variar seu som e compor músicas voltadas ao rock progressivo. É interessante como vai de 8 a 80 neste álbum. Só ouvindo para ter noção.



Outros Álbuns lançados Neste Ano



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário