25 de setembro de 2018

ATOR MORTO - Lança "Caos EP" e videoclipe

Formada por Alexandre Capilé e Caique Fermentão, da Forever Vaction Records, a dupla de rock disponibiliza para o público o material completo e o clipe da música “Caos”. O show de lançamento acontece dia 22/09, no Estúdio Costella (SP).






Este EP foi produzido de forma bem crua, sem mágicas de pós-produção em estúdio e valorizando os takes mais verdadeiros. Começamos a gravar tudo em fita, num multitrack de quatro canais que tenho desde a minha adolescência. Tudo isso no Estúdio Costella, usando prés e microfones profissionais numa plataforma super limitada. A idéia era criar uma super produção dentro de uma super limitação (quatro canais e fita analógica). O resultado final trouxe a sonoridade desejada. Bonitas canções gravadas de forma rudimentar, resultando na estética suja e requintada que queríamos, remetendo a épocas que amamos da música”, explica Capilé.


Faixa a faixa por Alexandre Capilé

01 - Minta Bem: Talvez a música mais "britsh rock" deste lançamento, resgata o som rock and roll anos 90 de bandas como Oasis, Stone Roses, etc; aliados a estética do garage rock. Fala sobre o quanto é importante saber viver um momento bom, pois ele pode ser o último, a mensagem da música é: Se for pra fazer qualquer coisa faça bem.

02 - Caos: Faixa que dá nome ao Ep, traz uma sonoridade garage rock/surf music, sua letra fala aborda colisões no espaço, leis da física quântica e sobre se perder. Foi a primeira canção escrita para esse projeto, sua mensagem é bem direta logo no início "Tudo que sei, não adianta mais pra me salvar" retrata bem o desespero de que não consegue mais estar em equilíbrio com a vida. Mas como numa história bem famosa da humanidade, o ator morto ganha forças e ressuscita. 

03 - Não Consigo Não: O encontro de ACDC com o Oasis se dá nessa música, a mais "roqueira" do EP. Uma vida desregrada impacta em muitas ressacas e promessas de nunca mais repetir os erros da noite anterior, infelizmente e apesar das promessas, o objetivo não é alcançado e tudo se repete. Não consigo não.

04 - There's a line... : A influência de Ty Segall, The Oh Sees e Fidlar é direta. Garage rock californiano hecho in sudamerica. A letra aborda o quanto um vício pode ser legal e te dar a energia para lidar com sua vida por um tempo, porém uma hora você descobre que não está mais no comando e não quer desperdiçar sua vida com esta merda, mas há sempre uma tentação esperando por você, e por mim.

05 - It Feels: A balada anos 90 está de volta, sem medo de clichês e com um belo dueto de vozes esta canção nos faz voltar no tempo e relembrar as festinhas americanas da adolescência noventista. A letra, que a primeira vista parece ser de um amor clichê, acaba se revelando numa declaração de sinceridade dos novos tempos, onde valorizamos muito mais a verdade do que a ilusão de dias melhores.

06 - Zero: Uma introdução épica abre a música, que também flerta no namoro Oasis/ACDC da dupla. Com pitadas de stoner rock ela fala sobre as relações descartáveis, sem conexão e que acabam no primeiro raio de sol. Reflete sobre o quanto pessoas livres, algumas vezes perdidas, cruzam caminhos, abusam dos desejos, do momento e partem sem olhar pra trás. Analogias com a matemática e sobre o significado do zero filosoficamente estão espalhados pela letra, onde a busca pela verdade pode estar nos acontecimentos mais fúteis da vida.


Clipe de “Caos”

"O clipe é um apanhado de imagens feitas durante a gravação do EP, a idéia é manter o registro da forma que gravamos e a energia da gravação", conta Capilé, que dirigiu e editou o material.


Um comentário:

  1. Curti muito o som dos caras, acho que as Forever Vacation Records está movimentando a cena com musica de qualidade e isso não pode passar batido temos que ficar atentos.

    ResponderExcluir