photo RESENHAS.jpg

13 de dezembro de 2018

[Resenha] JINJER - Art & Tattoo Clube – Porto Alegre/RS (06/12/18)

Uma banda ucraniana, que faz uma explosiva mistura entre groove metal e hardcore, e que vem se destacando muito no cenário mundial, chegou ao Brasil para a sua primeira tour em nosso país.




Conheci a banda a pouco tempo, através da internet e indicações de amigos, e o que vi e ouvi, foi algo que me chamou muito a atenção, pela qualidade dos músicos e o som pesadíssimo e de alto nível.

E Porto Alegre, a capital do Rio Grande do Sul, foi a escolhida para receber pela primeira vez em nosso país essa revelação do metal mundial, o show seria no Art & Tattoo Clube, também conhecido como o ex-Beco.

Faço uma viagem de aproximadamente 02h, entre Caxias do Sul e a capital, chego perto das 19h30 e fazia um ótimo dia, com uma temperatura muito agradável, o que iria ajudar muito no show.

Minha expectativa era para ver o número de pessoas que iriam comparecer ao show, mas logo na minha chegada ao Art & Tattoo Clube, noto que teríamos um bom público.

A casa não é grande, mas logo na entrada, já vejo um bom número de pessoas presentes e com a aproximação do início do show, a casa começou a encher mais e mais, logo vi que seria uma grande noite e com um grande público, pois vendo a movimentação, tive a certeza de que a JINJER tem muitos fãs em nosso país. O show estava marcado para começar as 21h, mas teve alguns minutos de atraso e começou as 21h20.




Sem banda de abertura, a JINJER sobe ao palco para delírio das pessoas ali presentes, que gritavam “JINJER, JINJER, JINJER”, foi bonito ver esse momento, e para o local praticamente vir abaixo, aparece no palco a vocalista TATIANA SHMAILYUK, que é um show à parte.

Além de TATIANA, a banda é formada por ROMAN IBRAMKHALILOV (Guitarra), EUGENE KOSTYUK (Baixo) e VLADISLAV ULASEVISH (Bateria), e esse quarteto mostrou que em cima do palco são “matadores” e pesados.

Impressionante como TATIANA tem o público em suas mãos, certamente é uma das melhores vocalistas da atualidade, puro carisma e talento. E o público responde a tudo isso, cantando praticamente todas as músicas da banda, um show à parte.

Um setlist curto, mas “demolidor”, tivemos músicas como “Captain Clock”, “Sit Stay Roll Over”, “Teacher, Teacher”, “Just Another”, “Who's Gonna Be the One” e “I Want It I'll Get It”.

ROMAN IBRAMKHALILOV (Guitarra), EUGENE KOSTYUK (Baixo), interagem direto com o público, mostrando uma banda entrosadíssima e talentosa. O baterista VLADISLAV ULASEVISH é uma verdadeira máquina de destruição.



Depois dessa apresentação, tenho a certeza de que a banda vai ser um dos melhores shows do Wacken 2019, sim, a banda é uma das atrações do festival no próximo ano.

As 22h30 a banda se despede, depois de uma apresentação destruidora e inesquecível, tenho a certeza de quem foi, vai guardar na memória, a estreia da banda, em solo brasileiro.


Fotos: Liny Oliveira

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário