21 de março de 2019

DEVACHAN - Heavy Metal brasileiro feito em família e cantado em alto e bom Português!

Essa é a proposta de “Regeneração”, disco de estreia do grupo.




Stress, Dorsal Atlântica, Centúrias, Harppia, Vírus, Salário Mínimo. Essas são algumas das primeiras bandas de heavy metal do Brasil. Há mais de 35 anos elas iniciaram uma tradição que até hoje é seguida por centenas de outras novas bandas. Entretanto, uma importante característica original do Heavy Metal brasileiro foi sendo deixada de lado ao longo dos anos: as letras em português.

De uma pequena cidade do interior de São Paulo surgiu a DEVACHAN, uma banda de heavy metal que não só tem como objetivo resgatar essa prática de cantar em alto e bom português, mas de manter a prática em família.

Conceitualmente, a DEVACHAN teve origem 30 anos atrás quando o músico Daniel Dias escreveu suas primeiras letras – na mesma época que o Heavy Metal dava seus primeiros passos no Brasil com os grupos citados.

O material ficou guardado até 2010 quando seus filhos Gabriel Dias (vocalista) e Leandro Dias (guitarrista) decidiram formar uma banda. A decisão de usar as letras do pai e tê-lo como baixista do grupo parecia óbvia.

O primeiro registro oficial da banda foi o EP "Andarilho" (2013) que reuniu seis faixas com as mesmas letras escritas em português por Daniel Dias há mais de 30 anos. Muito bem recebido por público e crítica, "Andarilho" rendeu consideráveis elogios de muitos jornalistas, que legitimaram a escolha do idioma escolhido pela banda para dialogar sobre questões filosóficas e existenciais. 

Empolgados com o resultado obtido em "Andarilho", o DEVACHAN, que além de Daniel e os filhos Gabriel e Leandro ainda conta com o tecladista Michael Veríssimo, lança agora seu disco debute. Intitulado "Regeneração", o trabalho foi financiado pela Lei de Incentivo a Cultura (LINC) de Boituva/SP e inclui dez faixas inéditas: “Domain Principia Inferiorum”, “Regeneração”, “Jogo da Vida”, “Um Sonho?”, “Loucuras, Guerras e Poesias”, “Devachan”, “Olho Por Olho...”, “Caminho do Medo”, “Eis A Questão” e “Punctus Contra Punctum”.


Gravado, mixado e masterizado no estúdio Music House por Felipe Colenci e Rodrigo Ricardo, "Regeneração" representa a culminância criativa do DEVACHAN. As melhores letras já escritas por Daniel primorosamente harmonizam-se aos pesados e intricados riffs de Leandro, às potentes melodias de voz de Gabriel e às matizadas texturas de teclado de Michael, numa coesão substancial que só o heavy metal feito em família poderia proporcionar.
“Tocar heavy metal com meus filhos é algo muito especial em minha vida”, diz o baixista Daniel Dias, de 61 anos de idade. “Sempre gostei muito de escrever como forma de expressar o que sentia, mas nunca esperei que um dia elas seriam transformadas em músicas. Decidimos mantê-las em português para que qualquer pessoa possa entendê-las e sentir seu significado.” 
Já para o filho de Daniel e guitarrista, Leandro Dias, “Regeneração” é uma fusão de sentimentos.
“Colocar o projeto “Regeneração” em prática foi como fundir emoções. Primeiro veio o sentimento de nostalgia, pois estávamos gravando músicas que ouvimos nosso pai tocar no violão desde quando éramos crianças. Depois também experimentamos outros sentimentos como raiva, alegria, ansiedade, felicidade... Acredito que tudo isso culminou e ajudou na sonoridade do álbum, afinal, o disco retrata essencialmente isso: as emoções! Todos os envolvidos se entregaram de corpo e alma para as gravações desse trabalho. O sentimento final é de orgulho, felicidade e de dever cumprido por ter tido a oportunidade de compartilhar tudo isso em família. Pois isso é o que é a Devachan: uma grande família, incluindo todas as pessoas que já passaram pela banda.”
“Regeneração” foi lançado tanto em formato físico como digital. A edição física em Cd está à venda na Die Hard Records: http://twixar.me/x4nK


“Regeneração” está disponível nas principais plataformas digitais:
Google Play: http://twixar.me/2hnK




===================
Mais Informações:

Acessiria de Imprensa
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário