14 de abril de 2019

Pé da Letra: "The Ripper" - Judas Priest




"The Ripper " é a segunda canção do álbum "Sad Wings Of Destiny" lançado pelos ingleses do JUDAS PRIEST em 23 de março de 1976. A letra fala sobre Jack, O Estripador, um famoso serial killer inglês do século XX.. Foi composta pelo guitarrista Glenn Tipton, e até hoje é considerada uma das melhores canções da década de 70 e, junto com "Tyrant", formam as primeiras manifestações do movimento posteriormente chamado de NWOBHM. 

A primeira estrofe da canção começa: 
You're in for surprise
You're in for a shock
In London town streets
When there's darkness and fog
When you least expect me
And you turn your back; I'll attack

Ela mostra como Jack ataca. Ele fala que se esgueira pelas ruas aguardando pessoas distraídas para ataca-las por trás quando elas menos esperarem. Cita também Londres, cidade onde Jack cometia seus assassinatos.

A segunda estrofe mostra o lado frio e insano de Jack: 

Smile when I'm sneaking 
Through shadows by the wall 
I laugh when I'm creeping
But you won't hear me at all 

Ele fala que ri enquanto se camufla elas sombras a espreita de suas vitimas, e ironiza que mesmo rindo as vitimas não podem vê-lo nem ouvi-lo. Já o refrão é simples e serve como um alerta: 

All hear my warning
Never turn your back
On the ripper 

Diz que não se deve virar as costas para ele, pois ele irá atacar. Gosto de ser um pouco mais crítica quanto a isso. Vejo como um alerta geral, não podemos achar que estamos seguros, pois não estamos, não temos como saber o que ou quem anda pelas ruas durante a noite e é preciso sempre ter cuidado. 

A canção segue: 

You'll soon shake with fear 
Never knowing if I'm near 
I'm sly and I'm shameless 
Nocturnal and nameless 
Except for the ripper 
Or if you like 
Jack The Knife 

Nesta parte mostra bem a frieza de Jack. Faz referencia também a sua falta de identidade , já que nunca se soube realmente quem foi Jack, O Estripador, sempre houveram boatos que podia se tratar de um médico, pois os cortes era bastante precisos, como se o assassino realmente soubesse bastante de anatomia, coisa que para a época era um conhecimento exclusivo de médicos.

Na próxima estrofe, fala que ele pode estar escondido por qualquer viela escura, onde menos se espera: 
Any back alley street 
Is where we'll probably meet 
Underneath a gas lamp 
Where the air's cold and damp 
I'm a nasty surprise
I'm a devil in disguise 
I'm a footstep at night 
I'm a scream of the fright 

Ele se chama de demônio, de trevas e ainda diz que é um grito de pavor, provavelmente para descrever a reação de suas vitimas ao saberem o que está por vir, puro pavor. O refrão se repete: "All hear my warning; Never turn your back; On the ripper; The ripper; The ripper;".

Existem inúmeras músicas que tem Serial Killers como fonte de inspiração e, com certeza, essa não é a única referente a Jack, O Estripador. Esse famoso assassino inspirou as artes ao longo dos tempos, tanto na música, como cinema e literatura, porém, "The Ripper", além de ser uma grande canção, é muito importante na história da música, não por ser uma das mais marcantes canções do JUDAS PRIEST, mais é uma das pioneiras do NHOBHM, movimento que mudou o jeito de fazer Heavy Metal, pois o New Wave of British Heavy Metal foi, talvez, o movimento musical mais importante da história.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário