13 de agosto de 2019

Metal Sul Festival divulga as atrações da nova edição

O evento ocorre em Bento Gonçalves e Caxias do Sul. Veja a lista de bandas escolhidas pela curadoria e artistas convidados para evento dedicado ao metal gaúcho.


A organização do Metal Sul Festival resolveu inovar e convidar um corpo de avaliadores para auxiliar na escolha do cast musical de 2019. A seleção das bandas que tocarão em Bento Gonçalves (1º e 2 de novembro) e Caxias do Sul (6 e 7 de dezembro) foi feita por uma comissão de músicos, jornalistas e produtores da cena heavy metal. Os curadores foram: Aires Trajano (baterista da Initiate Decay), Alessandra Kunst (produtora cultural), André Meyer (vocalista da Distraught), Aurélio Martins (guitarrista da A Sorrowful Dream), Débora Gomes (guitarrista da Losna), Everton Batistel (guitarrista do Metal in Concert), Fabiano Werle e Felipe Nienow (respectivamente vocalista e baterista da Bloodwork), Flavio Soares (vocalista e baixista da LEVIAETHAN), Lohy Silveira (vocalista e baixista da Rebaelliun), Maicon Leite (jornalista da Wargods Press), Marlo Lustosa e Mauriano Lustosa (baterista e vocalista da Carniça), Eduardo Machado (Pisca Produtora), Ricardo Finocchiaro (Abstratti Produtora) e Sandro Seixas (solista do Metal in Concert).

De acordo com a produtora do festival, Cláudia Kunst, da Kunst Empresa de Cultura, a curadoria teve como critérios de avaliação a apresentação das bandas, a facilidade, o zelo com os materiais disponíveis nas redes sociais e, obviamente, a qualidade sonora. 
"Tivemos indicações de mais de cem bandas, muitas delas até de fora do estado e do país. Os avaliadores puderam ter acesso a todo material que os grupos dispunham nas redes. E isso representou um trabalho muito difícil de realizar, pois alguns artistas não se preparam para uma boa “venda do seu trabalho” - avalia Cláudia Kunst.
Para o vocalista da banda CARNIÇA, Mauriano Lustosa, a participação na curadoria do II Metal Sul Festival foi repleta de surpresas. “Surpreso de conhecer bandas de altíssimo nível e também de ver que algumas bandas ainda não se conscientizaram de que precisam ter um material sólido e bem produzido para auto divulgação”.

Já para Flávio Soares, da banda LEVIAETHAN, participar da curadoria, lhe proporcionou uma experiência mais ampla. “Particularmente, estou muito feliz em ter participado da curadoria. Aliás, foi uma grande experiência poder descobrir novas bandas, dar uma maior atenção a outras que apenas tinha ouvido falar e concluir que, em termos de qualidade das bandas, a cena pesada gaúcha continua firme e forte. Que venha a 2ª edição, nós estamos preparados”, enfatiza o músico.

André Meyer, da DISTRAUGHT, comentou que o Metal Sul deve seguir como tradição no Rio Grande do Sul. "Me sinto honrado de estar avaliando tantas bandas do nosso Estado para o Metal Sul II. Esse é o tipo de festival que deve seguir como tradição em nosso Estado. Muitas bandas de qualidade, foi ótimo estar fazendo parte dessa equipe este ano, assim como ter tocado na primeira edição do evento. Tudo isso só enriquece nossa cena local", diz André.

O objetivo de formar uma comissão julgadora, conforme a produtora, é manter artistas e participantes da edição anterior, em 2017, vinculados ao Metal Sul Festival. "Eles são parte do Metal Sul", finaliza Cláudia. A organização ainda anunciará outras atrações que estão sendo confirmadas.

Bandas selecionadas por meio da curadoria:

ATROPINA – Teutônia
BLOODY VIOLENCE – Porto Alegre
BURN THE MANKIND – Porto Alegre
FINITA - Santa Maria (foto - Roger Paixão)
HOLLOW – Garibaldi
IT´S ALL RED – Porto Alegre (foto - Day Montenegro)
OSSOS – Caxias do Sul
POSTMORTEM - Pelotas
SUPERSONIC BREWER – Bento Gonçalves
TORVO – Porto Alegre
SOUTHERN - Caxias do Sul

Bandas convidadas:
SABBRA CADABRA



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário