26 de fevereiro de 2020

JAZZ SABBATH - Banda lançará o álbum de estréia "Long-Lost"

Álbum será lançado 50 anos depois de ser gravado e membros da banda acusam o BLACK SABBATH de roubar suas músicas.





Em 10 de abril, o álbum de estréia auto-intitulado do JAZZ SABBATH será lançado em vinil, CD, cassete e todas as plataformas de download e streaming. A história da banda surpreenderá muitos, já que as sete músicas apresentadas neste álbum, supostamente gravadas em 1969, não são ouvidas por ninguém há 50 anos, mas são conhecidas por milhões.

Antes do álbum, um documentário do JAZZ SABBATH foi lançado online. Neste documentário, o líder de banda Milton Keanes - mais conhecido como Adam Wakeman, tecladista e guitarrista de longa data do BLACK SABBATH e Ozzy Osbourne - é entrevistado pelo renomado ator Robert Powell, discutindo a ascensão e queda do trio de jazz e o "flagrante roubo" de suas músicas. Robert também entrevista uma lista de pessoas - incluindo membros do BLACK SABBATH, OZZY OSBOURNE, MOTÖRHEAD, FAITH NO MORE, YES, RAMONES - lembrando suas memórias sobre ver a banda ou ouvir as fitas piratas há 40-50 anos atrás.

Uma declaração divulgada pela gravadora da banda diz: 
"Formado em 1968, o JAZZ SABBATH foi considerado por muitos como a vanguarda do novo movimento de jazz que saía da Inglaterra na época. O aguardado álbum de estréia, programado para ser lançado na sexta-feira 13 Fevereiro de 1970, estava destinado a nunca ser lançado.
O álbum foi cancelado quando surgiram as notícias de que o membro fundador e pianista Milton Keanes foi hospitalizado com um ataque cardíaco grave que o deixou lutando por sua vida. A gravadora tomou a decisão de arquivar o álbum e cancelar o lançamento programado por compaixão e incerteza financeira de lançar um álbum de estréia de uma banda sem seu líder musical.
Quando Milton finalmente foi liberado do hospital em setembro de 1970, ele descobriu que uma banda de Birmingham, convenientemente chamada 'BLACK SABBATH', havia lançado dois álbuns contendo versões em metal daquilo que ele afirma ser suas músicas.
Milton tentou entrar em contato com sua gravadora, Rusty Bedsprings Records, apenas para descobrir que ela não existia mais e o proprietário da gravadora estava na prisão. Todos os álbuns do JAZZ SABBATH foram destruídos quando o armazém incendiou em junho de 1970; pode ser um caso de fraude de seguro por parte do proprietário da gravadora, deixando apenas algumas fitas piratas das performances ao vivo do JAZZ SABBATH entre 1968 e 1969 como prova de existência.
Dizia-se que as masters do álbum não estavam perdidas no incêndio, mas foram extraviados e acumulavam poeira nos cofres do porão do estúdio de gravação por muitos anos, destinados a nunca ver a luz do dia.
No final de 2019, quase 50 anos depois, o homem que comprou o prédio onde o estúdio de gravação estava localizado (para transformá-lo em uma loja de animais vegana) encontrou as masters, que continham as gravações das sessões originais de 1969 e os slides que contêm a capa original do álbum.
Essas fitas foram remixadas e finalmente serão ouvidas. O álbum provará que a banda de Heavy Metal cultuada por milhões de pessoas em todo o mundo não passa de charlatães musicais, roubando a música de um gênio hospitalizado acamado".

Trackist  "Jazz Sabbath":
01. Fairies Wear Boots
02. Evil Woman
03. Rat Salad
04. Iron Man
05. Hand Of Doom
06. Changes
07. Children Of The Grave



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário