Psych punk canadense TEKE::TEKE lança o disco "Shirushi"

Álbum marca a estreia do selo brasileiro Before Sunrise no mercado indie.


Foto: Andy Jon

Da instrumentação tradicional japonesa dos anos 60/70 à guitarra do punk, surf rock, passeando pelo noise e até mesmo psicodelia brasileira, a superautêntica e contagiante banda canadense TEKE::TEKE lança nesta sexta-feira (7) o disco de estreia "Shirushi".

No streaming, o álbum chega pela lendária gravadora norte-americana Kill Rock Stars em parceria com o novo selo brasileiro, Before Sunsire, administrado pelo experiente produtor Carlo Bruno Montalvão, proprietário da Brain Productions Booking (The Baggios, Atalhos, Ema Stoned, entre outros).

Ouça "Shirushi" nas plataformas digitais aqui: https://ffm.to/teketeke.opr.

"Shirushi" reverbera o incomparável universo musical criado pelo TEKE::TEKE, entre influências orientais e ocidentais, que culmina num conjunto de canções que podem muito bem aparecer em trilhas sonoras de uma saga cinematográfica épica e excêntrica.

A palavra japonesa que dá nome ao álbum, "Shirushi", significa em português “sinal das grandes mudanças por vir” e lembra a prática japonesa de kintsugi, a arte de consertar cerâmica quebrada fundindo as peças novamente com costuras de ouro, prata ou laca de platina.

Esta é a catarse mística da qual parte o TEKE::TEKE. Sempre há algo de esperançoso que surge após a destruição.

Do conto espiritual de “Yoru Ni” à sensação de aventura que sugere “Kala Kala” e o romance condenado de “Dobugawa”. Ao separar ruidosos riffs de guitarra punk, instrumentação folk, poéticas letras japonesas e a energia das big band, "Shirushi" construiu um mosaico deslumbrante de estilos e épocas.

"Kala Kala", que foi o primeiro single, encapsula perfeitamente essa recusa em ser contido, construindo de um ambiente expansivo para um gancho instrumental estrondoso, com a eloquente voz de Kuroki.

A língua japonesa permite poesia visual e colorida, e as letras contam uma história com muitas cores diferentes, vibrações fortes e temas emocionais”, diz Kuroki.

Dessa forma, cada faixa individual é reproduzida como uma trilha sonora clássica perdida com seu próprio gênero e enredo, mesmo para aqueles que podem não ter o benefício da tradução literal das letras de Kuroki. Um ator e artista visual treinado, o lugar de Kuroki na frente do palco para TEKE::TEKE amplifica magistralmente seus arranjos já dramáticos.




TEKE::TEKE

Depois de formar-se inicialmente como uma banda de tributo à lenda da guitarra japonesa Takeshi Terauchi, TEKE::TEKE aprendeu que eles tinham que rasgar suas capas cheias de surf e construir algo novo.

Desde então, os sete integrantes baseados em Montreal (Canadá) expandiram seu já amplo escopo em uma jornada deslumbrante por meio da balada japonesa clássica e da psicodelia brasileira.

O que a imprensa já falou

"Canções fantásticas ... mistura frenética de guitarras, trombone, instrumentos japoneses variados e o canto de Kuroki - gritos guturais e físicos em sua língua nativa - carregam uma energia maníaca que sangra até mesmo nas baladas" - The New Yorker

“Eles são um ataque cinético de luzes, sons (de guitarras a flautas), moda (de capuzes a quimonos) e teatro que quase desafia a descrição e definitivamente exige atenção” - Consequence of the Sound

“Uma abordagem nova e fascinante do Japanese psych punk” – Under the Radar

“Energia e som crus … TEKE::TEKE toca instrumentos japoneses tradicionais contra guitarras violentas” – KCRW

“Um som retro e moderno único que pode … servir como trilha sonora para o filme mais legal que você já quis estrelar” – SPIN

“Mistura teatral de psicologia, surf rock e folk japonês tradicional… liderada pelos estilos vocais enfáticos de Maya Kuroki” – Exclaim!

“Se Quentin Tarantino dirigisse um filme de Bond, seria algo como a música 'Yoru Ni' soa” - Paste

“Um toque orquestral maluco no rock de garagem” - BrooklynVegan


TEKE::TEKE nas redes sociais


Nenhum comentário:

Postar um comentário