Chegou o novo Rock Cósmico de SYLVESTRA BIANCHI! Ouça a música "Astral Larvae",

Uma música sobre purificação energética! Cantora curitibana apresenta o Rock Cósmico.





"Astral Larvae"- traduzindo "Larvas Astrais” é Uma música de purificação energética.”. A música tem 6:52, e começa no clima pesado e vai suavizando, até terminar com uma energia de paz. O refrão traz mantras indianos e tibetanos. Se assemelha a rock progressivo, rock psicodélico, alguns lembram até mesmo de THE DOORS, outros da nova geração de Stoner rock sueco, mas Sylvestra ressalta que a inspiração vem do plano espiritual.

Dia 08 de Setembro será lançado no canal do YouTube o lyric vídeo, com imagens que traduzem uma natureza em purificação, um clipe que ganhou de presente do amigo músico Luiz Novo.

Ouça aqui "Astral Larvae":

Ela começa dark, trazendo a mensagem de tudo que nós, absorvemos do inconsciente coletivo, depois traz a consciência das negatividade internas, de como emanamos e absorvemos energias negativas. O refrão tem mantras indianos e hindus relacionados a purificação, limpeza, e transformação, e finaliza com o estado de paz de espírito. É bem rock cósmico”.

Palavras da Própria Monique, que abre mão, abdicando de si mesma, para permitir que sua persona assuma o comando e assim ela se Torna a Sylvestra Bianchi e ela complementa e questiona:

“Conforme se desenvolvem e ficam mais fortes, alimentando-se da energia de, baixa frequência, passam a colaborar para que as pessoas, se mantenham apáticas, tristes e desmotivadas.

Muitas dessas induzem a esse estado negativo e quando elas conseguem isso, passam a se alimentar das baixas vibrações que são geradas. Sabe aquela sensação de que a vida não vai para a frente?

É isso. Outra consequência comum, são as brigas, as explosões de raiva e as mudanças de humor, repentinas e aparentemente sem fundamento, que começam "do nada".

O "vampirismo" delas, não atua sobre quem está feliz e, apesar dos problemas enfrentados, procura cultivar a alegria e uma atitude positiva frente à vida.

A médio ou a longo prazo, fatalmente afetam também a vitalidade, colaborando para que surjam enfermidades então! Bora abrir um sorriso no rosto e vibrar positivo?"

Finaliza Sylvestra, em relação a seu trabalho mais recente, lançado na última sexta do mês de agosto dia 27, para sermos mais exatos e precisos.

É extraordinário o lançamento tão esperado do novo single "Astral Larvae"!"
O single complementa os três primeiros trabalhos lançados em 2019, 2020 e 2021, respectivamente.

Athena (2021)

"Astral Larvae" contou com a gravação, mixagem e masterização do Estúdio Old Black Records, em Curitiba/PR, e Sylvestra Bianchi, que também foi responsável por compor a canção e trabalhou produzindo a obra. Como foi comentado anteriormente pela artista, o novo trabalho vem inspirado pelos medos, angústias e que é melhor descrito numa tradução livre, no decorrer da nossa resenha interpretamos da seguinte forma:
Sobre a Capa:

É difícil encontrar palavras para descrever, a beleza artística nessa composição de luzes e cores, a paleta escolhida, os elementos míticos, utilizados como pano de fundo para a personagem. E toda simbologia mítica que a música carrega estão muito bem representadas na Artwork de "Astral Larvae" que é uma produção de Rodrigo Minamizaki.

Que capa linda! Cinematográfica!

Sobre a Letra:

"Astral Larvae" fala sobre: pensamentos coletivos, de medos, medo do escuro, de tanta dor e corações vazios, do dia a dia, como as pessoas, que costumam usar palavras aperas e hostis, fala sobre sofrimento e a contaminação relacionada há tantos dos seus, meus ou nossos, problemas incomum, nos relacionamentos, falta de grana e como isso nos gera tantas frustrações, em nossas vidas e gera a clássica: a culpa é minha e coloco em quem eu quiser! Precisamos culpar alguém sempre, isso faz mudar as nossas vibrações.
Tem algo nessa música que confirma uma crença minha, que carrego a muito tempo, nós precisamos nos curar, curar nossas feridas, mazelas e tudo aquilo que gera uma energia ruim!

A Letra Clama Sampo!

A nova música “Astral Larvae”, o rock cósmico de purificação energética, traz um refrão recheado de mantras. Sampo é um artefato mágico descrito na mitologia finlandesa. O Sampo tem sido interpretado de muitas maneiras: um pilar do mundo ou árvore do mundo, uma bússola e astrolábio, e na música Astral Larvae, a palavra chega como um mantra de purificação.

Seguida de outros mantras como GURU, que significa "Gu" escuridão, e "Ru", luz. Então, podemos entendê-lo como o processo que nos leva da escuridão para a luz, ou da ignorância para a sabedoria. HUM é quando nos unimos com a sabedoria e nos tornamos uno com ela.

SHRI e BHAGAVAN O Senhor; o Deus Pessoa, NAMAH OM, inclino-me perante o meu divino Ser interior. KALKI AVATAR trata-se do décimo e último grande avatar de Vishnu, o protetor do Universo. PADME HUM, removendo os apegos prejudiciais.

Com eu ia dizendo anteriormente precisamos muito, limpar e curar as nossas almas, sair do fundo do poço, resolver nossas lutas internas, nossa falta de autoestima, insegurança, inveja, vitimismo, ansiedade, teimosia, vícios, julgamentos, é a astral larvae limitando você a mim e todos que estão sujeitos a isso sampo….limpe minha alma ha hum ha.

E continuamos resenhando e falando sobre:

A música:

A abertura da musica, traz uma precisão incrível, entre todos os instrumentos iniciando juntos totalmente sincronizados, criando um caminho a para a voz de Sylvestra, que entra precisamente aos 30 seg da música, suavizando com sua ternura vocal, a densidade, o peso, o arrastar da alma que é marcado com muita precisão pelo baixo que se destaca na abertura e durante toda a música.

Destacamos, também a bateria que apesar de ser um início lento, quase arrastado a bateria consegue manter uma linha percussiva que ajuda a abrilhantar, ainda mais o groove e o grave do baixo; Que durante toda a canção se faz notar, quase que, num solo incansável e harmonicamente, contrapondo a voz melódica da cantora, que se destaca ainda mais no final deste trecho inicial, ou introdução que seja!

Mas isso dura apenas exatos 1:30 min, que numa espécie de mágica, consegue abrir espaço e deixar espaço para o teclado brilhar, mesmo que rapidamente, que se não me engano rola um breve solo de baixo e isso tudo dura apenas “30 segundos que geram uma tensão, incrível, culminando no Pré refrão, que e faz sentir é um misto de angústia e libertação, antecipando o que está por vir na próxima sequência.

E claro que no refrão muda toda a dinâmica trazendo os elementos místicos, dos mantras e entonações que se originaram do hinduísmo, porém também no budismo e jainismo, bem como notoriamente por práticas espirituais que não têm vínculo com religiões estabelecidas, mas que são usados para materializar as divindades.

E a partir daqui todos os instrumentos embutidos na música mostram ao que vieram, e não deixam nada a desejar a música cresce, explode e essa explosão, dura até os 5:10 min.

Para mim, é neste ponto da música que representa o ápice, a libertação das amarras, das opressões e dos nossos traumas é limpeza ocorrendo, e a volta da calmaria, entonando Peace, Peace Of Spirit.

E no fechamento do ciclo, que indo para o final, no encerramento que o vocal é muito bem utilizado é como se fosse um sussurro do vento e calmamente vai levando a música para seu desfecho final, com alguns efeitos de leve na voz, recurso muito bem utilizado, na medida certa, exata, que fecha em fade out perfeito.

É claro que em uma música com 06:51 min tem espaço suficiente e de sobra pra brincar, flertar com todas as nuances, eu por exemplo: consigo refletir, meditar e até mesmo fritar. Claro que isso é individual cada um vai sentir de uma maneira. Porém é claro, e duvido que alguém não se emocione com

"Astral Larvae" Recomendo que você tire suas próprias conclusões ouça a música e depois me conta aí embaixo nos comentários o que você achou dessa música!

Ouve Aí:


Texto: Compilado com muito amor, ouvindo: "Astral Larvae" (Tchaina)

Sobre Sylvestra Bianchi:

Sylvestra Bianchi é um nome espiritual, representa uma energia cósmica!

A Identidade é referenciada com empatia, empoderamento, o propósito do trabalho da luz, a referência nas sementes das estrelas, deusas cósmicas e mitológicas, energia de seres elementais e angélicos. Explorar a espiritualidade, percorrer a multidimensionalidade, sondar a mitologia, investigar a ufologia, entender nossos medos e transitar para uma vida mais completa e feliz.

Este é o objetivo de “alma” da artista Sylvestra Bianchi, que traz estes temas com a ousadia do rock cósmico, a elegância dos clássicos do rock, a coragem do hard rock, a nobreza do rock progressivo, o destemor do rock psicodélico, a beleza do blues e a valentia do jazz.


Cosmic Rock:

Nossas músicas variam de um estilo para outro, trazendo aspectos do Rock Clássico, Hard Rock, Rock Progressivo, Rock Psicodélico, Blues, um pouco de Jazz e Bossa Nova.

Queremos transmitir a cada verso o instrumental necessário para sentir nossa mensagem. Nosso instrumental traz mensagens e consciências que auxiliam no autoconhecimento e elevam a vibração.

Nós não queremos usar o termo “Rock Psicodélico” porque alcançamos a consciência sem a ajuda de alucinógenos. E se você verificar a definição do estilo psicodélico, esta associação está presente.

Cosmic Rock refere-se ao conceito de universalidade, multidimensionalidade, falamos em energia, falamos em física quântica, falamos em espiritualidade, falamos em Deus, em mitologia, ufologia e, portanto, transformamos nosso som em Rock Cósmico.

Redes Sociais:
Site: sylvestrabianchi.com.br
Spotfy: spotify.com/SylvestraBianchi
Beacons: beacons.sylvestrabianchi
Facebook: facebook.com/sylvestrabianchi
Instagram: @sylvestrabianchi
Youtube: youtube.com/SylvestraBianchi
Twitter: twitter.com/sylvestrabianchi
Conheça a Loja Rock Na Ativa: rocknaativa.com.br/loja/


Nenhum comentário:

Postar um comentário