SYLVESTRA BIANCHI regrava clássico da Banda de Punk Rock "The Clash" em versão Blues

Música e vídeo produzidos pelo renomado músico paranaense e produtor musical Leomaristi, com seu projeto "Estúdio na Mochila / TV de Bolso".



Fotógrafo Fabiano Guma

Após quatro singles autorais, Sylvestra Bianchi, a cantora curitibana criadora do Rock Cósmico, lança versão cover da música "Should I Stay or Should I Go", no ritmo de blues, mais intimista. Música que é hit da Banda de Punk Rock "The Clash". Tornou-se o único single número um da banda no UK Singles Chart, uma década depois de seu lançamento original. Em novembro de 2004, foi classificada em 228 na "Lista das 500 melhores canções de todos os tempos da Revista Rolling Stone"

O single lançado dia 22 de Outubro nas plataformas digitais, e videoclipe no YouTube da artista dia 26 de Outubro, chega com simplicidade para destacar o vocal da artista, com identidade vintage e uma pitada de sensualidade.

Música e vídeo produzidos pelo renomado músico paranaense e produtor musical Leomaristi, com seu projeto "Estúdio na Mochila / TV de Bolso".

Ouça: "Should I Stay or Should I Go" do The Clash na voz de Sylvestra Bianchi

"Should I Stay or Should I Go" é uma canção da banda britânica de punk rock the Clash, do álbum Combat Rock. Foi escrita em 1981 e apresenta Mick Jones no vocal principal.


Sylvestra Bianchi:


Sylvestra Bianchi é um nome espiritual, representa uma energia cósmica!

Fotógrafo Fabiano Guma

A Identidade é referenciada com empatia, empoderamento, o propósito do trabalho da luz, a referência nas sementes das estrelas, deusas cósmicas e mitológicas, energia de seres elementais e angélicos. Explorar a espiritualidade, percorrer a multidimensionalidade, sondar a mitologia, investigar a ufologia, entender nossos medos e transitar para uma vida mais completa e feliz.

Este é o objetivo de “alma” da artista Sylvestra Bianchi, que traz estes temas com a ousadia do rock cósmico, a elegância dos clássicos do rock, a coragem do hard rock, a nobreza do rock progressivo, o destemor do rock psicodélico, a beleza do blues e a valentia do jazz.

Discografia:


Athena (2021)

Cosmic Rock:


Nossas músicas variam de um estilo para outro, trazendo aspectos do Rock Clássico, Hard Rock, Rock Progressivo, Rock Psicodélico, Blues, um pouco de Jazz e Bossa Nova. Queremos transmitir a cada verso o instrumental necessário para sentir nossa mensagem. Nosso instrumental traz mensagens e consciências que auxiliam no autoconhecimento e elevam a vibração.

Nós não queremos usar o termo “Rock Psicodélico” porque alcançamos a consciência sem a ajuda de alucinógenos. E se você verificar a definição do estilo psicodélico, esta associação está presente.

Cosmic Rock refere-se ao conceito de universalidade, multidimensionalidade, falamos em energia, falamos em física quântica, falamos em espiritualidade, falamos em Deus, em mitologia, ufologia e, portanto, transformamos nosso som em Rock Cósmico.
Redes Sociais:


Nenhum comentário:

Postar um comentário